quinta-feira, dezembro 16, 2010

Grande Márcio Ballas!




Meu grande amigo João V. F. Neto e eu estamos sempre trocando as nossas "figurinhas".
Se encontra algo que considera interessante, ele me recomenda, e vice versa.rs!

Inteligentíssimo, super sensível [uma das pessoas com maior sensibilidade que conheço!] e cheio de bom humor como é, João deixa, de vez em sempre, na minha página de recados do ORKUT, dicas de filme, links, vídeo do YT com música das Irmãs Sofia [rs!], ou vídeos do glorioso Timão, poesia, enfim, de muita coisa, sempre alguma coisa.

Bom...João V. F. Neto merece uma postagem somente sobre ele e sobre nossa interessantíssima amizade! Presente de Deus João é pra mim.


Eu não conhecia Os Barbixas e João deixou pra mim um vídeo muito legal desse grupo de teatro:
O Conto de Fadas Improvável, que é "somente" um dos vídeos mais assistidos no YT.

O fato é que quando vi esse vídeo muito me chamou a atenção a atuação de um dos atores, que na ocasião era o ator convidado para a apresentação [pra quem ainda não viu, espetáculo é cômico e consiste em jogos de improvisações].
Ele realmente se destacou de todos os outros pra mim.
Fui pesquisar sobre ele, Márcio Ballas, e fiquei feliz com o que encontrei.
Minha admiração por ele e pela qualidade do seu trabalho aumentou.
Não entendo nada de teatro, sou somente uma grande admiradora dessa arte, e aqui deixo o que é a minha impressão. Impressão de alguém que tem sensibilidade muitas vezes aguçada demais [rs!], bem que poderia ser um pouco menor! Ou não!rss...não sei! Deus o sabe!rs!
...
Eis, então, o que descobri sobre o ator Marcio Ballas:

Marcio Ballas interpreta o palhaço João Grandão.
"Tudo começou no início de 2001, quando os palhaços César Gouvêa (Cizar Parker) e Márcio Ballas(João Grandão) decidiram criar, nos fundos da casa de César, um espetáculo que unisse suas duas paixões: palhaço e improvisação. Daí nasceu o Jogando no Quintal – um jogo de improvisação de palhaços com toda a ambientação de um jogo de futebol: hino do clube, placar, bandeiras, juiz, jogadores e, é claro, a torcida.
Aderindo a essa experiência tão inusitada, e atraídos pela possibilidade de se pesquisar algo novo e interessante nessa linguagem, palhaços com bastante experiência profissional foram aos poucos se juntando à dupla.
Assim começaram os primeiros jogos para uma pequena platéia de vinte ou trinta pessoas. O espetáculo fez tanto sucesso que, em poucos meses teve de mudar de seu estádio original na Rua Cotoxó, 337 devido ao público, que não parava de crescer."


Márcio Ballas formou-se em Paris onde viveu por três anos pesquisando a arte do palhaço [com uma turma antenadíssima pelo jeito!].

É um dos Palhaços Sem Fronteiras franceses, com quem fez duas expedições: para Madagascar em 2000 e para a Albânia em 99, em campos de refugiados, durante a guerra do Kosovo. ["só!"]

No Brasil foi um dos Doutores da Alegria [é mais conhecido como o palhaço João Grandão]. "Márcio Ballas é grande na arte de levar sorrisos e gargalhadas a quem precisa de alguns momentos de diversão.", nos afirma certa reportagem sobre o trabalho do ator nos hospitais.

É professor de clown no Galpão do Circo e um dos criadores do Jogando no Quintal.
...

Fiquei pensando...
O cara cumpre com o seu mandato cultural muito mais que muitos cristãos confessos!
Ele faz a parte dele pra que o mundo se torne um pouco melhor.

Quantas pessoas doentes em hospitais não tiveram seu momento de sorriso e alegria, e com isso um pouco de alívio pra alma entristecida, por causa da arte desse cara somada ao seu espírito altruísta?
...


ps: e...agora...descobri os belos olhos verdes que ele tem!rs! 

Carla C. L. Accioly
Reações:

2 comentários:

  1. João V. F. Neto sou eu?!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Sou rápido para algumas coisas, mas há outras que não!

    Só vi por causa do twitter.

    =)

    ResponderExcluir
  2. João Vicente Ferreira Neto é você sim sinhÔ!
    rs
    ;)

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.