quarta-feira, abril 20, 2011

A Vida Real de Bub #02


Hm...hm...
Onde paramos mesmo?
Ah! Sim...

Bem...

Após este momento em que Vento-Sul me contou a história de Bub, despedimo-nos e eu corri para casa.

Busquei trazer tudo escrito desde sempre. Peguei papel e lápis e escrevi a história toda com tudo ainda muito vívido em minha memória.

Quem tem amigos ventos sabe como é uma delícia conversar com eles.
Em meio ao redemoinho que me envolvia, a voz de Vento-Sul ecoava até mim.
Ora a voz era mais alta, ora mais baixa, som em movimento, voz grave e limpa, atitude tenaz, sentia-me abraçada por todos os lados pelo meu amigo.

- Carla, Bub era uma fina pele de água e sais do mar, de forma semi-esférica, flutuante, preenchida por uma porção de ar e umidade marítimos. - disse-me Vento-Sul.

- Humm... - pensei eu. - Bub era uma bolha, amigo!

- Bo-lha...???

- Sim, bolha! - e sorri.

Com dificuldade ele pronunciou essa palavra, pois no dialeto dos ventos essa palavra não existe.

- Então, Bub era sim uma bolha. Ela era uma bolha no meio do imenso mar. Você sabe como são as bolhas, não é Carla?

- Não, amigo. Não sei...ouvi falar algumas coisas, mas sei muito pouco sobre elas.

- Bom...todas as bolhas, pra começo de conversa, tem a memória bem diferente da memória de vocês, humanos!

- Como assim? - fiquei extremamente curiosa.

- Sim! Você não sabia que as bolhas do mar conseguem lembrar de tudo o que lhes acontece desde o momento que nascem? De tudo! Elas tem uma memória incrível!

- Nossa! Não sabia! Incrível! Me conte mais, amigo! - disse-lhe eu, atenta.

- Sim! É por isso que Bub pode contar tudo sobre sua vida do exato momento em que nasceu até poucos dias antes de... err... de...

- De que? - interrompi.

- Bem, deixemos essa parte para depois. O que importa é que ela narrou tudo com detalhes para uma onda bondosa que era sua melhor amiga, e a história dela correu os mares de onda em onda, de vento em vento e até a Linha do Horizonte ficou emocionada quando tomou conhecimento de tudo.

- Vamos, amigo! Conte-me! O que Linha do Horizonte falou sobre tudo isso?!!!

- Ah! Vou te contar tudo, querida! E conhecer a história dela vai fazer muito bem pra o seu coração! Humm... por onde devo começar? - disse de si para si Vento-Sul. - Ah! Claro! Da noite em que ela nasceu! Está bem acomodada?

- Sim! Sim! - e sorri novamente.

- Bem... era Inverno. O Inverno mais cinza que os mares já haviam vivido...





- Carla Cristina Luna Accioly


Reações:

4 comentários:

  1. Carlinha, tow amando esse conto... Tow ansiosa já para a próxima postagem, a cada leitura fica mais interessante, emocionante e empolgante. MODO_ANSIOSA_ON. rsrsrs.

    Deus a abençoe a cada dia mais com essa inteligência e sensibilidade que nos faz amarrrrrrrrrrr tudo que vc escreve, mana!

    Já faço parte do Clube... #FãDaCarlinha

    Bjssss!

    Tua mana, Lelinha.

    ResponderExcluir
  2. Olá Carla, minha amiga!
    Parabéns pela coluna, e estou aqui acompanhando Bub.
    Que bom te reencontrar por aqui.
    Grande abraço!
    Rômulo (Arquitetura - UFPB)

    ResponderExcluir
  3. Rômulo, meu amigo! Que surpresa boa! :)
    Abraço, querido!
    Te seguindo lá no ::Ilusões de Pescador::!
    Tenho perfil no FaceBook! Caso você tenha, me adiciona lá!
    ;)

    ResponderExcluir
  4. OMG!
    Isso está cada vez melhor... uma vontade de ler e ler e ler tudo de uma vez...

    =]

    SSF mana!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.