quinta-feira, outubro 06, 2011

Do Mundo Fragmentado e Da Melhor Parte


O mundo fragmenta-se cada vez mais, e, com isso, a vida e o ser humano também.

Hoje em dia, sabe-se um pouco de quase tudo, e quase nada de maneira profunda.

Hoje em dia, temos uma lista numerosa de contatos nas redes sociais, mas não há quase ninguém a quem podemos chamar, realmente, de amigo(a), a quem nos afeiçoemos de maneira mais aprofundada e consistente.

Hoje em dia, as redes sociais nos conectam a milhões de coisas e personas [eu disse personas, e não pessoas!], e nos desconectam, cada vez mais, de quem está caminhando ao nosso lado, muitas vezes.

Hoje em dia, ouvimos e lemos e somos expostos a uma overdose de “barulhos” do que se tornou a vida destes tempos. A vida destes tempos tornou-se um grande “barulho”.

Lê-se “barulho”.

Ouve-se “barulho”.

Vê-se “barulho”.

Conversa-se “barulho”.

Hoje em dia, mesmo no ambiente fora das redes sociais das mídias digitais, acontece o mesmo. Temos os contatos do trabalho, os contatos da faculdade, os contatos da academia, os contatos do cursinho, os contatos do outro cursinho, etc. e relacionamento de caminhada com quase ninguém.

Hoje em dia, tudo está nervoso.

Ninguém pára. Parar um pouco tornou-se um desafio! É preciso uma autodeterminação muito forte dentro de nós para que possamos decidir parar, desacelerar, e fazer isso sem culpas .

O mundo e as pessoas viciaram na velocidade, na sensação de que se está o tempo todo perdendo tempo.

Acautelemo-nos! Nós estamos neste “barco” chamado Mundo de Hoje.

A luta pra bancar e$ta exi$tência aqui, como diz a Menina do Reino Roberta Lima, “...está insana, mana!!!”.

Este é o quadro que o Mundo de Hoje nos pinta. É assim que tudo está.

***

Bem...

Esta manhã acordei com dois trechos dos Evangelho no pensamento.

Lembrei-me de quando Jesus saía do meio de tudo e de todos, do tumulto das multidões, dos afazeres imediatos e retirava-se “...para lugares solitários, onde ficava orando.” [Lucas 5:16; Lucas 6:12]

Jesus era objetivo no cumprimento dos seus afazeres imediatos, fazia o que tinha que fazer, cumpria o que tinha proposto, mas não era escravo de agenda nenhuma. Ele sabia parar.

Conquanto tivesse foco definido e muitos compromissos [e sua missão demandava dele intensidade e agilidade de ações!], Ele era flexível ao lidar com a vida, comparava coisa com coisa, comparava tudo com tudo, decidia sempre pelo que era mais importante para a VIDA e para o cumprimento de sua missão.

Ele seguia o curso planejado do seu dia e instruía seus discípulos para isso, [“...vamos seguir para outros lugares, às aldeias vizinhas, a fim de que Eu pregue ali também. Pois foi para isso que eu vim.” - Marcos1: 35-39], mas sabia quando deveria interromper este intinerário para atender alguém necessitado, e, simplesmente, fazia... fazia simplesmente. Fazia simples e espontaneamente como é o nosso respirar.

Prosseguindo neste texto [Marcos 1: 35-45], Marcos nos conta que após a determinação de ir para aldeias vizinhas, apareceu-lhe o leproso suplicando-lhe de joelhos pela cura. Ele parou. Ele curou. Após parar e curar, Ele prosseguiu com a sua viagem.

Ele parava e curava.

Parava e consolava.

Parava e observava situações e pessoas.

Parava e discernia.

Parava e compadecia-se. E, ao compadecer-se de alguém de modo particular, sem dar satisfações a ninguém e nem às multidões que o seguiam, parava tudo e dizia cheio de compaixão: “Não chores!”. Assim foi para com a mulher viúva que vinha em Sua direção, com uma outra multidão, para enterrar seu único filho [Lucas 7: 11-17].

Jesus parava quando era para parar. Saber o momento de parar era parte de seu agir.

Ele é o nosso exemplo.

Ele é para quem devemos estar com os olhos fixos, a fim de aprendermos em todo instante sobre como devemos viver esta existência.

O modo como Ele viveu é VIDA para nós.

Teria mais...

Mas, vamos para o segundo trecho que me veio à mente hoje?

Bem...

Lembrei-me de Jesus com Marta e Maria.

Lembrei-me de Marta e Maria, mulheres que temiam a Jesus piedosamente [Lucas 10: 38-42].

Marta e Maria, sua irmã, receberam o Senhor em sua casa.

Maria parou e “...ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo o que Ele ensinava.”

Marta “...estava inquieta, ocupada com os muitos afazeres.”

Jesus, então, orienta Marta: “Marta! Marta! Andas ansiosa e te afliges por muitas razões. Todavia, uma só coisa é necessária. Maria, pois, escolheu a melhor de todas, e esta não lhe será tirada.”

Teria mais, também...

***

Não!

Não nos deixemos ser arrastados pelas demandas insanas e sobrehumanas deste mundo, e nem pela correnteza feroz deste cotidiano.

Jesus nos diz, precisamente, qual é a “melhor parte”, aquela “melhor parte” que não nos será tirada.

Ele também nos ensina, com o seu viver, a conferir coisa com coisa da vida sempre, seja diante dos afazeres imediatos, seja diante das situações novas que se apresentam de repente à nossa frente e nos desafiam a agir, seja diante das responsabilidades que temos que cumprir todos os dias.

Ele nos ensina que há o que é Essencial para a Vida d’Ele em nós, e nos ensina a cumprir as demandas imediatas da vida, mas sem deixarmo-nos escravizar por nada.

Vamos agir a ação de parar um pouco e abraçar a “melhor parte”?

Vamos agir a ação de conferir coisa com coisa da vida sempre, e aprender, pela prática, a discernir e separar o precioso do vil nestes tempos cheios de "barulho"?

Necessitamos optar sempre pelo que Jesus chamou de “melhor parte”. É algo vital. Para conseguir isso é preciso autodeterminação nessa direção.

A “melhor parte” não nos será tirada, afirma Aquele que é o Senhor.

Optemos todos pela “melhor parte”, esta é a minha oração.

- Carla Accioly

Reações:

2 comentários:

  1. Carlinhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    Seu post é para ser posto em lugar alto, é para ser lido pelas praças, gritado nas ruas...amiga...eu tenho me forçado a parar...fiz isso nos últimos dias, mas ontem na hora do almoço antes de sair de casa já sabes o momento insanidade que aconteceu...rs

    CONCLUSÃO: não sentimos o gosto das coisas, o gosto da vida, colocamos coisas pra dentro sem discernimento...vou imprimir seu texto, vou guardar, vou ler e reler para nunca esquecer de que tenho q sempre parar, desacelerar...é MUITO DIFÍCIL...oscilamos e lutamos nesse caminho intensamente...

    Manaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, obrigada por ser VOZ DE DEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ME abençoaste muitooooooooooooooo...

    TE AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

    PS! Estou superlativa! Tu mereces!!!

    PS! 2- Existe um salmo que fala q Deus cuida de nossos passos, acredito que Ele tb cuida de cada parada ;-)

    ResponderExcluir
  2. Carlinha!!

    É tão bom lê-la sempre!!!

    Que Ele que sabia o que era essencial pra Vida, nos ajude a escolhermos sempre a melhor parte!

    SIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM!!

    Beijusssss

    PS 1 (plagiando Ro) Te amo!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.