quarta-feira, novembro 02, 2011

Vale a pena "ler" de novo: Pode ouvir música do mundo?





Eu, sinceramente, trago em mim uma justa indignação contra o que a Religião faz com as consciências dos crentes e com os métodos para aferição de espiritualidade que ela propõe, como se pudesse propor algo nesse sentido.

Religião, de fato, fragiliza as consciências e tira a possibilidade de se ter um bom olhar para a vida.

---

Senhora Religião, por meio de seus súditos, diz que não se pode:

1. ouvir música do "mundo"
2. fumar
3. beber
4. dançar
5. ir para tal lugar
6. ver tal filme
7. vestir isso
8. comer aquilo
9. blá
10. blá
11. blá
...
E...

Aquele consegue dar o "tick" do "ok!" para cada ordenança cumprida sente-se como quem está com a obrigação espiritual quitada.

#engano

---
Ora!

Jesus nos chama para sermos diferentes, não esquisitos.

Observo o quanto a Religião faz as pessoas ficarem esquisitas e doentes com tanta opressão.

Diferentes!

Diferentes no sentido de não nos conformarmos nesta existência com qualquer coisa que não gere apenas vida, com qualquer coisa que seja rudimento deste mundo [ou seja, qualquer tipo de escravidão, OU a escravidão do moralismo religioso por um lado OU a escravidão da libertinagem no outro extremo!], com qualquer coisa que não seja liberdade de SER plenamente quem se é n'Ele, com qualquer coisa que não seja Amor a Ele sobre todas as coisas e ao próximo.

Jesus nos chama para olhar o mundo, a vida, os outros, a nós mesmos com bons olhos.

Todas as coisas são puras para os puros e não é pela via do "..não toques isto!" , "...não manuseies aquilo!" [Paulo aos Colossenses 2: 20-23] que se há de refrear quaisquer impulsos.


Sobre estes tipos de ordenanças afirma Paulo:

"...se baseiam em mandamentos e ensinos humanos. Essas regras tem, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não tem valor algum para refrear os impulsos da carne."

Religião sobrevive e alimenta-se dessas ordenanças maltratando e escravizando severamente as consciências de pessoas que dela tornam-se escravas.

---

-"Pode ouvir música do "mundo"?"


Eu respondo que SIM!

Todas as coisas são puras para os puros.
Boa música enleva.
Foi para a liberdade que Deus nos libertou.
Coisa boa é ver a imagem de Deus presente em todas as coisas bonitas que o ser humano é capaz de produzir.


Seja livre n'Ele!
Desejo a você uma excelente Playlist!
;)


Carla Cristina Luna Accioly
Reações:

70 comentários:

  1. Excelente postagem simples e objetiva. Concordo com você.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Se podemos ouvir música do mundo?? Claro que sim! Mas a Bíblia diz: "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele." (1 João 2:15), e também diz, "...não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus." (Tiago 4:4)... Sendo assim reafirmo que não é pecado escutarmos música do mundo ou irmos para certas festas... Mas se quisermos ser de fato servas do Senhor, santificadas, consagradas e íntimas do Pai precisamos andar na contramão desse mundo sim! Não é uma questão de religião e sim de consagração! Você quer mais ou menos de Deus?? Se quer mais se esvazie e separe-se de tudo que não provém Dele, e eu tenho certeza que música do mundo não provém de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie anônimo! (risos)

      Olha só, vamos contextualizar esse versículo que você citou?

      "Não amem os costumes do mundo. Não amem os valores do mundo. O amor do mundo sufoca o amor do Pai. Praticamente tudo que acontece no mundo - desejo de seguir o próprio caminho, de querer tudo para si, de parecer importante - não tem nada a ver com o Pai. Tudo isso o afasta do ser humano. O mundo e seus desejos vão passar, mas quem faz o que Deus quer está garantido na eternidade." (1 João 2:15-17)

      Bom, acredito que estamos tratando claramente de uma cultura caída, pecadora, como a que vivemos, certo? É o velho sistema do mundo... Agora, unindo isso ao versículo citado por você do livro de Tiago, fica a pergunta: e quem disse que ouvir música "secular" é ter amizade com o "mundo". Já parou para ouvir determinadas músicas "evangélicas"? Elas não tem nenhuma relação com "consagração" a Deus, muito pelo contrário, não são muitas as que fazem dele Senhor e Salvador... tem muita música "gospel" por aí de péssima qualidade musical, poética, e, o que só piora a situação, anti-bíblica!

      O que legitima uma música como algo que pode glorificar ou não a Deus não é seu "carimbo gospel"... mas sim o que ela pode produzir em nós.

      Ouvi, há muitos anos atrás, uma música da Céline Dion, chamada "Because you loved me", e posso te garantir: estava no início da minha caminhada verdadeira com Cristo e nenhuma outra música me incentivou a amá-lo mais do que essa. É um marco na minha história até hoje e louvo a Deus pela pessoa que a tenha escrito e pela maravilhosa gravação da Céline.

      Consagração é intimidade com Deus, intimidade que só é possível à medida que lemos e estudamos a sua Palavra, que oramos para nos comunicar com Ele e que praticamos seus mandamentos.

      Querida, não há distinção bíblica entre música secular e música sacra, fique tranquila.

      O bom senso com as letras é que é preciso. Sejam "do mundo" ou "gospel".

      ;-)

      Um abraço!

      Excluir
    2. O farisaísmo ainda existente no crente é realmente insuportável.

      Que mundo é este que devemos evitar se não o pior dos mundos, o que habita justamente no coração do homem.

      É esse mundo que julga sem misericórdia;
      É esse mundo que olha com olhar mau o dom de Deus e rotula como profano tudo o que não for produzido segundo seus próprios princípios;

      É esse mundo que cria para si um deus pobre, infantil e melindroso ao ponto de medir seus servos pelo badalar de notas musicais e ainda sentir-se ofendido por isso;

      É esse mundo que não consegue ler que Deus é senhor de tudo e tudo é dele;

      É esse mundo que caminha contra toda a mensagem de vida do evangelho e nega a liberdade em Cristo;

      É esse mundo que contamina o homem com os pensamentos mais impuros e os fazem transbordar ao ponto de contaminar tudo que se vê e o que se ouve.

      É esse mundo que deturpa a leitura dos evangelhos e diz que ímpios são os que ouvem músicas e santos os que condenam os que as ouvem.

      É esse mundo que Ele mesmo, O CRISTO, diz que jaz no maligno.

      Se devemos ouvir música do mundo? Claro que não!!! Apenas as que estão fora deste que habita o interior mau do próprio homem. Então, deixe-me ouvir Djavan, Tony Bennet, Michael Bublê e todos quantos foram agraciados com esse dom divino.

      Excluir
  3. Olá, realmente a religião escraviza...é uma verdade.

    Em relação a música do mundo, aprendi que quanto mais me alimento do que vem de Deus, mais perto me sinto Dele...hoje é dia que sinto falta mesmo de louvar a Deus, porque quando faço isso me sinto preenchida, e a música do mundo, por vezes ouço, mas é para mim hoje em dia tão vazia que me desligo logo dela, já virou algo automático.

    Eu como aprendiz de piano, sei tocar algumas canções do mundo, são até mt melodiosas e lindas...mas quando consigo tirar um louvor a Deus, isso preenche!

    Pode ouvir música do mundo? Sim pode, claro que pode. É uma questão de prioridade, vai do que a pessoa quer fortalecer em sua vida. Se alimento mais meu espírito, logo estará mais forte, mais próximo do pai.

    Bjs, fica com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Gabi!

      Valeu por comentar! Que bacana tocar piano hein?! Curto muito, mas muito mesmo música, é algo que não só faz parte da minha vida diária, como um poderoso instrumento de Deus para me auxiliar.

      O que é muito bacana no seu comentário e me chamou a atenção, é justamente isso: a pessoa é que precisa aprender a lidar com a questão de ouvir ou não ouvir música secular.

      Houve um tempo, no início da minha conversão, em que continuar ouvindo rock era um problema pra mim, porque rock era uma espécie de "deus" na minha vida. Hoje, não é o ritmo quem determina mais o meu humor. Assim, seja o ritmo que for (e não gosto de todos não), eu cuido para que tenha sempre bom senso ao escolher o que estou ouvindo.

      Um abraço!

      Excluir
    2. Cuidado, muito cuidado! Músicas atingem a alma. Não que seja errado, mas o alimento maior deve ir para o espírito. Repito: cuidado, muito cuidado! Ouvir é uma coisa, viver?! Outra completamente diferente! As letras da músicas podem dizer coisas lindas, mas onde isso leva você? Cuidado, muito cuidado!

      Excluir
  4. Observai de tudo, retei o que é bom.
    Também estudo musica,toco sax na banda de musica e não tem sido fácil sustentar meu aprendizado em melodias pobres e repetitivas de nosso meio #Gospi.Observo também que não somente as melodias deixam a desejar, letras horrorosas e anti bíblicas ofendem nossos ouvidos e corações assim como determinadas musicas secular apenas enchem linguiça. Musica é sentimento, arte, sensibilidade. Deus não limita-se a aquilo que determinamos ou não ser prioridade e muito menos manifesta-se naquilo que eu julgo ser santo. Lembrando que estamos falando de MUSICA e não dos barulhos insignificantes que dizem ser musica hoje em dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie flor!

      E quando é mesmo que vou ver aquele tal vídeo com a senhorita tocando sax, hein?!

      =]

      Um abraço e valeu por comentar!

      Excluir
  5. O que acontece quando estamos apaixonados por alguém? Queremos estar sempre perto dessa pessoa,queremos agradá-la,tudo o que diz respeito a essa pessoa nos interessa e evitamos fazer alguma coisa na qual ao menos suspeitemos que a desagradará.Dormimos pensando,acordamos pensando,ao ponto de não sobrar espaço pra outras paixões.Concorda? Se vc se diz apaixonada por Jesus por que está sobrando espaço pra todo o resto?
    E aquele que come do altar
    (Cultura do mundo)participa do altar!
    Disse paulo
    Necessario vos é nascer de novo.pense nisso!Disse Jesus!

    ResponderExcluir
  6. Carissimo Anônimo!!

    Entre nós mesmo você nos criticando você é livre para se identificar, pois qual é o problema em não concordar com que escrevemos?

    Carissimo onde por favor o Mestre manda que sejamos apaixonados por Ele?


    Por que vou te descrever um pouco sobre uma análise "Psicologica"da paixão:

    A paixão é uma emoção de ampliação quase patológica do amor. O acometido de paixão perde a sua individualidade em função do fascínio que o outro exerce sobre este. É tipicamente um sentimento doloroso e patológico, porque, via de regra, o indivíduo perde a sua individualidade, a sua identidade e o seu poder de raciocínio(...)
    Existem pesquisas científicas nesse âmbito, que mostram que a paixão, apesar de intensa e arrebatadora, é um sentimento passageiro.
    (Blog http://zahara-luzdalma.blogspot.com/2009/02/significado-paixao.html )

    Sabe penso que a paixão tem algo muito em comum com o fanatismo: ser fã de alguem, aliás fã é diminuitivo de fanatico, interessante isso néah?

    Por que a paixão bem como o fanatismo é arrebatadora, a pessoa não raciocina, não difere seus pensamentos da realidade, não pensa!

    Logo amado não somos fã e nem apaixonada por Jesus, somo apenas suas Seguidoras no chão desta vida, sempre que Ele vem conosco, compartilhamos do peixe do pão, do vinho e da vida como Ele fez com Pedro na praia!

    E o que sintimos por Ele deve ser apenas entre nós e Ele, para que a soberba não tome conta do nosso coração e sejamos achados falhos mesmo dizendo que O amamos!

    Vc será sempre bem vindo por aqui, leia nossos posts pra que o Pai te livre de toda essa religiosidade do não toque, não manuseie, NEle há para todo o nosso mal seja de alma ou espirito a CURA! (Parafraseando Lulu Santos, em A Cura)

    A Paz!

    ResponderExcluir
  7. Sobre a paixão é valido seu argumento.Só lamento ter começado no ouro e terminado no barro.
    Vamos lá.
    Paixão para os Gregos do século 5 A.C compreendia um estado de fascínio,ternura,meiguice,desejo exclusivo,afeto e enternecimento.O ser apaixonado vivia num estado de Graça.A paixão tinha valor ético e servia a Pólis/comunidade.Hipócrates,Protágoras e Aristóteles viam a paixão como estado de alma(Ânimus/Lat) preventivo aos males da psique.
    A paixão para os antigos helenos tinha valor profilático e servia ao bem estar geral,uma vez que tanto o bem como o mal se replicam.
    Porém da mesma raiz Grega que dá origem a palavra paixão,"PATHOS"vem também a palavra "Pathologia"doença;Significando que a paixão sem os limites da ética e do bom senso adoece o individuo.Nesse contexto se inscreve termos como: Frenesí,desmessura,êxtase,irracionalidade,exaltação,arroubo,enfim.Comparando:
    Uma ducha morna é uma delícia;e com água fervendo? paixão e patologia! A substância é a mesma,porém as condições estabelecem a beneficidade.

    Quanto ao eu ser religioso.Não,nem um pouco!Está falando do que desconhece.Sou da Primeira Igreja Batista do Brasil(ver youtube);fazemos parte da visão G12.Religiosidade? Rs.Luto contra ela.
    Toco violão e baixo,pulo,canto,danço forró
    (Banda Shalom) Funk e pagode gospel,sem nenhuma sensualidade,só pra zuar com a galera aqui.Sou livre em Cristo.....e liberto também!
    Quando no mundo,fui um estudioso de música,tocando inclusive.
    Só no rock conhecia como poucos suas distinções sonoras de estilos.
    Reavy metal/Dark/Punk thrash/Punk grunge/Death metal/Black metal/alternativos/Gótico/Surf music/Beach rock/New wave/New age/New metal/hard core/hard rock/Movimentos undergroud/Psicodelismo/Garage rock/Blues rock/Power metal/Indie rock e som rogressivo. Banda então...as centenas.

    Sem falar na Mpb e som dos trópicos.Tinha todo motivo pra continuar ligado a música secular,mas ae me deparo com dois textos biblicos que corroboram essa tal novidade de vida.Eu busquei total liberdade
    "Se o filho vos libertar verdadeiramente sereis livres".
    Aqueles que se são amigos do mundo constituem-se inimigos de Deus.

    Hoje sou totalmente dedicado a adoração ao meu Senhor.Nada disso mais sequer me atrai.Por que liberdade é coisa que não dá pra administrar;ou você quer totalmente ou não quer.ando na total contramão desse mundo e me surpreende ver pessoa que mantêm um blog com esse subtítulo ensinar tamanho embaraço."Embaraço na biblia segundoa tealogia sistemática é aquilo que compromete uma relação consagração completa com o criador,por razões de apegoa a algo". Familiar?

    Estou apaixonado por Cristo sim(se leu acima acho que entendeu o sentido da palavra)
    Mas você está certa.Jesus nunca falou explicitamente sobre estar apaixonado por ele,nem os apóstolos;assim como também nunca falou explicitamente que masturbação é pecado,nem os apóstolos ou quantas vezes por mês deveríamos ceiar;Mas acredito que você não se masturba e nem sua igreja ceia 15 vezes por mês neh? Questão de bom Senso.
    Pv 2:10

    Shalom. A sim meu nome é Vitor Claus.Você me acha fácil nas demais redes sociais

    ResponderExcluir
  8. Prezado Vitor Claus...

    Quando buscamos o louvor humano e o desejo de sermos aceitos a qqer preço, qdo vamos pra qqer tipo de religião nossa maior preocupação é: O que vão falar de mim! O importante é ser aprovado por HOMENS!!!

    Se Você ler um pouco mais de nossos posts você vai perceber que não nos importamos com o que você faz e sim quem você é! (Você aqui na frase é genérico).

    Quanto a mastubarção essa é uma pergunta que tem tanto te atormentado neah? Você tá louco pra saber se é pecado! Sinto em te informar não é de mim que você vai ouvir isso! Mas você precisa de ajuda urgente nesse quisito...

    Pq com tantos exemplos pra falar você entra logo nessa questão, faltando inclusive com a educação e as boas maneiras de um cavalheiro... que se espera no minimo de um cristão é boa educação, por que você esta falando aqui com "Meninas", "Mulheres! "

    Na verdade querido os nossos dedos digitam oque está cheio o nosso coração..

    Quando Nicodemos foi falar com Jesus levou consigo sua arrogancia e o coração de alguem que tinha todo o controle! E Jesus falou a ele a respeito do vento que ninguem controla, Ele está onde quer e vai para onde quer, Ele é imprevisivel e homens querem ditar a Ele pra onde Ele deva ir. O engraçad oé Ele falar sobre o Vento pra um religioso... mas sabe por que? Por que eu acho que Nicodemos tinha uma VENTANIA HUMANA SOPRANDO DENTRO DE SI, incontrolavel como a sua que ficou tão clara pra mim em suas poucas palavras..

    O VENTO DESESTABILIZA OS ARROGANTES MAS SUSSURRA NOS OUVIDOS DOS HUMILDES!!

    SHALOMM!!!

    ResponderExcluir
  9. se ouvir musica do mundo pode... então comer lavagem(comida de porcos)... também pode, pois não é comida?

    pois só existem dois caminhos... e aquilo que não vem de Deus... vem de quem ? me digam...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafa!

      Valeu por comentar, mas olha só o risco de colocar tudo num pacote só! Música e lavagem de porcos? Lembre-se que o filho ingrato (aquele que depois se tornou o filho pródigo) comeu lavagem de porcos e nem por isso morreu ou foi rejeitado pelo pai! Acho que isso ensina-nos muito sobre a pessoa de Deus como Pai!!!!

      O que não vem de Deus?! Músicas que não falam sobre ELE, é isso que você quer dizer, não é?

      Bom, é um ponto de vista, com certeza, mas arrisco dizer que você está reproduzindo um discurso que te foi ensinado, porque se eu te perguntar onde é que a Bíblia faz distinção entre música "sacra" (gospel) e "do mundo" (secular), sei que você não poderá me responder, porque não há tal distinção.

      Música é fruto da alma humana, e sim, ela pode ser inspirada por Deus ou não: mas pode ter sua inspiração na própria alma humana também (cheia de paixões, admiração pela criação, por outros seres humanos ou feitos humanos), e ainda pode ser inspirada pelo pecado (pode também).

      O que nos cabe é ter bom senso quanto ao que se canta nessas músicas.

      E atenção: ouça com muito cuidado as músicas "gospel", ok?! Porque há uma porção delas por aí totalmente anti-bíblicas e transformando Deus num garçon!!!!

      Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça, não é isso?

      =]

      Excluir
  10. Querida Rafa,

    Seu pensamento é tão reducionista, perigosos e excludente que só me fazem lamentar e lembrar o quanto os religiosos deram "trabalho" a Jesus por chamá-lo de glutão, amigo de pecadores e prostitutas...pecado vai muito além de uma lista de "PODE" e "NÃO PODE" e com todo o carinho e respeito do mundo, sinto informá-la que quem nos serviu lavagem de porco aqui foi você com um comentário tão aterrador.

    Espero não ter ferido sua consciência no evangelho, pois cada um deve andar à luz que lhe é concedida, mas pessoas veem aqui e ao se depararem com comentários de tais teor (que optamos por moderar), podem sair daqui tendo uma triste imagem do que seja ter uma vida de plenitude em Cristo.

    Bjs florzinha!

    Cresça e amadureça NELE!

    Para mais dúvidas, entre em contato pelo email:

    meninasdoreino@gmail.com

    ResponderExcluir
  11. Esperava argumentos e me deparo com essa pataquada emotiva,cheia de julgamentos.Compreensível;
    Tah.Não vou associar isso ao fato de vocês serem mulheres.
    Vou pro blog dos "Brother's do reino"! Existe?

    Mas tava pensando numa coisa:Se a boca fala
    Ou o dedo digita,rs) do que está cheio o coração,como podemos dizer que uma coisa é o que fazemos outra coisa é o que somos?
    Como disse não vou associar isso ao fato de vocês serem mulheres.Rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só! Jura que "não vai associar isso ao fato de sermos mulheres"?! kkkkkkk valeu, mas já o fez Anônimo! (e, por que não colocou teu nome no final? Seja livre!) =]

      Somos mulheres sim e louvamos a Deus por isso! Ele é nosso Criador e nos fez mais sensíveis para o lado emotivo que racional, afinal, precisamos nos completar - homens e mulheres, certo?

      Mas, se quer argumentos que não sejam emotivos nesse post, que tal esses:

      A Bíblia não faz distinção entre música - não separa o que é sacro (que chamamos gospel) e secular (que chamamos "do mundo";

      O povo judeu não apenas cantava músicas para Deus e sobre Deus. Como povo criativo e muito festeiro, sempre tiveram também músicas folclóricas e outras em seu meio. Eis um exemplo bacana de uma música que se tornou folclórica:

      E as mulheres dançando e cantando se respondiam umas às outras, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém, Davi os seus dez milhares. (1 Samuel 18:7)

      Não é este aquele Davi, de quem uns aos outros cantaram nas danças, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém Davi os seus dez milhares? (1 Samuel 29:5)

      Porém os criados de Aquis lhe disseram: Não é este Davi, o rei da terra? Não se cantava deste nas danças, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém Davi os seus dez milhares? (1 Samuel 21:11)

      Diferente de outros mandamentos que são específicos, a Bíblia não proíbe que se ouça outras músicas.

      A Bíblia nos diz para crescermos em conhecimento de Deus, a glorificá-lo como Criador, Senhor, Salvador e tantas outras características sobre quem ele é. Podemos fazer isso também através da nossa cultura, o que é requerido de nós é discernimento para que o nosso comportamento (e sim, tudo o que fazemos implica e quem somos!) não esteja voltado para o nosso egoísmo, desejo de seguir nosso próprio caminho, de querer tudo para nós ou de parecermos importantes.

      Somos desafiados a glorificar a Deus em todos os âmbitos de nossas vidas. Ouvindo ou não música "secular".

      =]

      Excluir
  12. Querido anônimo,

    Eu esperava um comentário consistente e não uma discriminação de gênero.

    Se ñ existe o blog Brother's do Reino porque você não cria, talvez os pensamentos masculinos não contenham "pataquadas emotivas", vocês são homens e não seres humanos, será? Rs

    Quanta a suas questões de fazer e ser, o fazer vai além do "pode" e não "pode" não achas? Com bases em que critérios entendes o fazer?

    É isso aí brother!

    Desculpe aí, se a nossa feminilidade não te agradou ;-)

    Abraços,

    Roberta

    ResponderExcluir
  13. Quanta a suas questões de fazer e ser, o fazer vai além do "pode" e não "pode" não achas? Com bases em que critérios entendes o fazer?
    AHN? O que é isso?
    Queria que me desse exemplos do que acabou de escrever ai,mas não vou forçar a barra.
    Ok.Gostei do Blog e da maturidade de publicarem meus posts.Admiro mulheres com opinião.
    Roberta>>>É isso aí brother! Rsrs abraço

    ResponderExcluir
  14. Prezado Vitor Claus,

    1- "- Quanto a suas questões de fazer e ser, o fazer vai além do "pode" e não "pode" não achas? Com bases em que critérios entendes o fazer?
    AHN? O que é isso? "

    Não entendestes realmente o meu questionamento? Acho que pode ser porque talvez não tenhas entendido que "crer é também pensar" e quem diz isso não sou eu, mas Stott, um servo admirável.

    2-"- Queria que me desse exemplos do que acabou de escrever ai,mas não vou forçar a barra."

    Posso te dar exemplos disso, existe até um versículo clássico que toca nesta questão, não sei como consultas a Bíblia (imagino que a consultes), então caso o faça longe de padrões como bibliomancia e bibliolatria, conseguirás achar facilmente a resposta, cujo post, se leres com atenção, também muito te esclarecerá...

    É isso querido brother, meu tempo é escasso...poderia dizer mais....mas por hora deixe o silêncio Daquele que fala em cicios suaves falar ao seu coração!

    Abraços da sister (é assim que trata meninas e mulheres, tah?!)Rs...

    Fica na paz do Pai,

    Roberta Lima

    ResponderExcluir
  15. Estamos tratando de que mesmo? De servos de Deus?? Para que tantas discusões?? Não adianta discutir certas coisas, como por exemplo, isso! Ouvir ou não ouvir?! Isso depende da consciência de cada um, do que as pessoas fazem, ou que essas músicas mundanas significam para cada um.. Eu particularmente escuto músicas seculares, porém, não saio escutando músicas que exaltam o demônio... As músicas que ouço, são letras bem parecidas,com as que os crentes fazem ( músicas romanticas), se as letras de músicas romanticas do mundo, ou gospel, são iguais... Porque não escutar?

    Sinceramente, esperava mais maturidade da parte das meninas do blog em discutir esse assunto!

    Abraços! :)

    Cyntia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Cyntia!

      Não entendi a qual maturidade você se refere que esperava de nós, porque afinal, não somos nós que estamos proibindo ouvir músicas seculares...

      Não espere sempre respostas gentis e cheia de flores da nossa parte, expomos, argumentamos, respondemos, mas cada uma com seu jeito pessoal de ser, na vida por trás da internet e principalmente na Internet.

      A troca de ideias é boa e aprendemos muito com isso, é o que queremos quando nossos leitores interagem conosco, ler e aprender sempre.

      Eu curti muito a tua maturidade nessa questão: você ouve música "secular", porém cuida com o que ouve e não há problema nisso para você. Isso é liberdade consciente, e é ótimo!

      Um abraço!

      Excluir
  16. O fazer vai além do "pode" e não "pode"
    Cadê o argumento,Roberta? Noss

    ResponderExcluir
  17. Cyntia e Vitor,

    Eu imagino que se vocês lerem com mais atenção algum de nossos posts, tais conversas em forma de comentários se tornam até mesmo desnecessárias...enfim, fiquem livres para ler ou não ler, concordar ou não concordar...também sugiro que leiam o "quem somos" ali na aba, talvez facilite a compreensão de vocês...por hora temos mais o que fazer do que ficar nos explicando ou tentando convencer a quem quer que seja...nossa intenção aqui não é praticar proselitismo, coisa que a maioria dos "evangélicos" não consegue conceber, assim como a ausência de uma interminável lista de "pode" e "não podes"...

    Abraços afetuosos,

    Roberta

    ResponderExcluir
  18. Como os anônimos são covardes, querem opinar mas não põe a cara pra bater. Parecem cristãos 007, são espiões. Disseram que não podemos curtir uma boa música do mundo, aí dá vontade de morrer de rir. Uai, se é assim, não posso também estudar em escola mundana, comprar em supermercado mundano, ir no médico mundano, assistir filme mundano, ir no dentista mundano, comprar pão na padaria mundana que de repente é de um católico ou espírita ou ateu, quem sabe. Não posso também receber ajuda de policial mundano, quando o ladrão invadir minha casa. Ô POVO CEGO RELIGIOSAMENTE FALANDO. POVO RELIGIOSO E QUE NÃO CONSEGUEM VER GRAÇA EM NADA, PORQUE SEUS OLHOS SÃO IMPUROS. SÓ VÊEM O MAL EM TUDO. SÓ ENCHERGAM O DIABO EM TUDO. Não suporto mais gente hipócrita assim! Meu blog: www.vemprave.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. WOW Hilton!!!!

      Isso é que é ser direto ao ponto!!!!

      =]

      Abraço e obrigada por comentar!

      Excluir
  19. Acho muito boa a sua colocação, visto que de fato, hoje em dia, notamos a sacralização de diversos costumes humanos, não necessariamente da parte de Deus.
    De fato, nem beber, nem fumar, nem dançar, ou escutar música do mundo, ver tal filme, coisa e tal, nada disso é pecado. A Bíblia não diz que é pecado. Contudo é preciso fazer uma consideração: Existe uma diferença entre ser pecado, e ser aconselhável. Não é pecado beber, mas também não é aconselhável beber. Paulo, qnd fala sobre a postura dos bispos diz, entre muitas outras coisas, que ele não seja dado ao vinho. Do mesmo modo, em Provérbios, a Mãe do Rei Lemuel dá alguns conselhos a seu filho, entre eles: "Não é próprio dos reis beber vinho, ó, Lemuel". Assim como fumar, que não é pecado, mas te destrói (Mas queijo cheddar tbm não mata?!) Mata, ora. Aí, entra a questão do escândalo: Toda a comunidade evangélica/cristã encara isso como um pecado, e sabemos o que Jesus fala sobre escândalos: que são inevitáveis, mais ai do homem pelo qual ele vem. Todos pensariam que você é um hipócrita - até aqueles que não são do Caminho - e você comprometeria o nome de Jesus, o seu, e dos cristãos em geral. A questão da música, Carla, é simples: a música mexe conosco. Existem músicas que te deprimem (pessoas que escutam músicas melancólicas são mais propensas ao suicídio), que te deixam com raiva, que te recordam do mundo (aquele cara que você ficou naquela festa) e estas são coisas que deveríamos estar mudando em nós, certo? Então, de fato não é pecado, mas muitas das coisas citadas não são aconselháveis também. Por fim, gostei muito das colocações dos versículos. Com exceção do: "todas as coisas são puras para os puros" - isso pode levar a libertinagem. E, para fins de reflexão: será que somos realmente puros?
    Grande Abraço x]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Douglas!
      Valeu por comentar, porque pra nós, ainda que não concordem com tudo o que escrevemos (e esse nunca foi nosso objetivo!), é sempre bom trocar ideias, desde que colocadas sem ofensas, aceitamos a reflexão.
      É verdade que a Bíblia deixa claro que tudo é permitido (e tudo é tudo), mas nem tudo é lícito (e tudo, novamente é tudo). Paulo, por ter sido o maior escritor do Novo Testamento, precisou lidar muito, mas muito mesmo com essas questões de "pode ou não pode?".
      Algumas bebidas, como o vinho, por exemplo, são sim aconselháveis (a ciência o diz, Paulo o disse também), mas há casos específicos. Creio que somos chamados, todos, à maturidade em Cristo. Isso é, se para alguém beber é um problema independente da quantidade, não é aconselhável nenhuma gota de bebida alcoólica sequer!
      Agora, quanto a questão do "ESCÂNDALO", talvez precisemos de um pouco mais de atenção a todo o discurso no qual foi inserido esse contexto dito por Jesus. Note, ele está nos convidando à simplicidade da fé, ele diz que devemos conduzir nossa vida de forma simples, porque ela já é difícil e não devemos impor condições para aqueles que são como crianças - quem sabe novos na fé. Isso não se parece justamente com essa lista de "pode e não pode"?
      Quando um novo convertido começa a andar em nosso meio, o que geralmente é feito? Ensina-se uma lista de regras, das coisas que agora ele não pode mais, incluindo ingerir bebida alcoólica, ouvir música que não seja gospel, frequentar determinados lugares, etc, etc, etc. Estamos fazendo justamente o contrário do que disse Jesus ou não?
      E, por fim, o perigo de que "todas as coisas são puras para os putos" pode levar à libertinagem. Sim, pode! Porque NADA é mais perigoso do que a GRAÇA de Deus. Uma desculpa perfeita para todo aquele que quiser ser sem vergonha. Todo o Enagelho nos alerta sobre isso.

      Caminhemos para o nosso alvo: amadurecer no conhecimento de Cristo, nosso Salvador!

      Um abraço!

      Excluir
  20. Sim pode ouvir musica do mundo. Pode beber até cair... pode transar antes do casamento e transar a dois a três a quatro. Isso é normal e aceitável no mundo. Não existe mais separação... nascer de novo... REGENERAÇÂO é algo apenas teórico.... Quando o Espirito Santo converte o pecador NENHUMA EVIDÊNCIA de santidade habita em seu corpo apesar de ser nova criatura..... Isso tudo é estranho e esquisito um Cristão tem que viver no mundo, parecer com o mundo, falar como o mundo, sentir como o mundo.... QUE EVANGELHO É ESSE??? Não é o bíblico.... jamais... não é para isso que Jesus morreu na cruz. " O que você vive hoje vale pelo que Cristo morreu?"-Leonard Ravenhill.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ivan! Valeu por comentar, mesmo que discordando!
      Aliás, discordo TOTALMENTE de você também!!! E viva a liberdade de expressão!
      =]

      Seguinte Ivan, você comete um sério erro quando coloca tudo num pacote só: música, embriaguez e sexo.

      A Palavra de Deus, na qual cremos, não proíbe ouvir música, e ela NUNCA fez distinção entre música que é de Deus e música que não é de Deus! O ETERNO nunca reivindicou para si a inspiração dessa ou daquela música! O que é claro para todas nós é que Deus é o Criador de todas as coisas e é ele quem dá aos homens a capacidade de criar tudo, incluindo as artes. O problema é que o pecado estragou tudo!!! E a humanidade desperdiça dons e talentos produzindo arte que não glorifica ao Criador (e isso somos nós quem estamos julgando, não é mesmo?).

      Agora, não pode beber até cair não senhor! A Palavra é clara quando nos ensina que não devemos nos embriagar. Beber bebida alcoólica pode sim, embriagar-se é não ter domínio próprio, daí é um erro.

      A Palavra também diz que o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá com a sua mulher. Não está no plural. E isso tudo diz respeito ao compromisso: assumir a sua mulher. Não pode transar quando quiser não senhor. Aliás, arrisco dizer que muitos casados não estão aptos para a relação sexual, mas isto já é uma outra história...

      Um abraço!

      Excluir
    2. Este artigo em especial tem me rendido muito o que pensar. Eis aqui alguns pontos:

      1) O que é musica do mundo? O que isto engloba, tudo? Até mesmo funk com as letras pornográficas e CBJR com "então já era eu vou fazer de um jeito que ela não vai esquecer" ??ou MD2 " Se a policia chegar eu jogo tudo no banheiro e dou descarga e finjo que só to fazendo farra e só vou descansar quando sair o ultimo homem de farda"?? Apologia a drogas é valido se tem uma batida legal? Deus é glorificado nisso?

      2) Quem disse que a religião só diz não? A Religião por vezes também declara o que pode e deve ser feito. Será que seu artigo também não é religiosamente tendencioso? Porque pelo que me parece o é. Acho que você deveria colocar melhor algumas partes especialmente aquele em que você diz que a religião diz não fume, porque creio que o próprio Espirito testifica que isso é contra a Natureza Santa de Deus.

      3) Creio que o problema seja o padrão moral. Tenho buscado a Deus em oração, e refletido nas Escrituras. Percebo que o problema desta nova geração é que ela confunde padrão moral com santidade, apesar da santidade gerar um senso de moralidade uma coisa não tem nada que ver com a outra. Deus nos chamou para sermos Santos ou seja separados, diferentes, pessoas que não tem comunhão com as coisas ou cultura deste mundo, neste sentido parafraseio Paul Washer "precisamos entender que Cristianismo jamais fará qualquer aliança com o mundo".

      Não conseguimos entender o quanto este século nos influência ao entretenimento em demasia ou a quaisquer outras prioridades senão Deus. Sei que é algo pessoal, reconheço e nem mesmo gosto de usar um argumento baseado em experiência pessoal, mas talvez alguns se identifiquem.

      Sempre que me pego ouvindo musica do mundo é porque estou fraco espiritualmente. Estou sentindo raiva ou stress. Depois percebo que é uma parte do meu caráter que precisa ser tratado... começo a ter uma visão humana da vida, isso me incomoda, me tira fora do foco, começo a fazer planos sem Deus.... Incrível como um simples ato de ouvir determinada musica pode influenciar o ser humano, mas ME INFLUENCIA.

      Taí a dica, tenho remoído este artigo.

      Abraços

      IVAN CARRARA

      Excluir
  21. So me diga uma coisa vcs sao da presbiteriana?batista?outras?
    pode tambem transar fora do casamento?alias tudo e puro para os puros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, "pastor".

      Inicio perguntando: que diferença faz a denominação ao qual cada uma de nós pertence? Você nos julgará menos ou mais santas de acordo com a nossa denominação particular?

      Vou responder tua segunda pergunta com a mesma resposta que dei para o Ivan, no comentário anterior: você está cometendo um erro quando coloca tudo num pacote só: música e sexo.

      Quanto a música, a Palavra de Deus não faz distinção entre música de Deus (chamada Gospel) e música secular (chamada "do mundo"). O que estamos conscientes é que há péssimas músicas que em nada glorificam ao Criador, e isso é em todo o planeta! Há músicas, inclusive, que O ofendem. Agora, isso não é parte apenas do que se chama de música "do mundo", porque infelizmente, há uma série de músicas "gospel" que em nada glorificam a Deus, sua graça, a cruz de Cristo ou obra redentora. Essas comumente colocam o EU no centro e Deus vira apenas aquele ser responsável por satisfazer as nossas vontades, saciar o nosso desejo por determinadas "bênçãos".

      Quanto ao sexo, ora, a Palavra diz e em mais de uma passagem, que é algo para ser desfrutado dentro de um compromisso maduro, sério, perfeitamente compreendido e aceitável, o que traduzimos como casamento. Como eu já disse antes: não pode transar a hora que bem quer não, porque relação sexual é pra gente madura e comprometida! Há muitos casados que jamais deveriam transar, nem mesmo com suas esposas.

      Reflitamos e caminhemos!

      Excluir
    2. Importante lembrar também que pecado não é tudo que a Bíblia informa que é SOMENTE, mas o princípio do que é pecado na verdade é: Tudo que vai contra a Natureza Santa de Deus. Por que adultério é pecado? Porque Deus é fidelidade. Por que mentira é pecado? porque Deus é verdade. Porque roubar é pecado? Porque Deus é justiça...

      Excluir
  22. O que falta na vida de vcs e o Espirito Santo,VOU ESCREVER ALGO SOBRE VCS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amado, que Deus te enriqueça de sabedoria e graça, no dia que o ministério pastoral deixar de ser uma profissão (como está no seu perfil) e passar a ser uma vocação, acho que poderemos começar a falar das coisas do ALTO, mas por enquanto, cuide apenas da sua empresa.
      Que o Deus da Paz ilumine sua mente.

      Excluir
    2. E nessas suas poucas palavras, estou percebendo "muito" do Espírito Santo "pastor"...

      Quando escrever algo sobre nós, por favor, não deixe de me avisar!

      Obrigada!
      =]

      Excluir
  23. Um evangelho sem cruz, baseado em sofismas tem sido pregado hoje. Um Evangelho mascarado por pseudo-pensadores cristãos. Espero poder ainda conhecer cristãos verdadeiramente regenerados, que não permanecem na teoria da Escritura mas que a vivam de corpo, alma e espirito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é querido Ivan. Sonhamos também encontrar cristãos verdadeiros que não vivam se degladiando, que se pareça mais com o Mestre, que não viva apontando o dedo, expondo ao apedrejamento, mas que apenas cuide de quem verdadeiramente errou com a finalidade de cura e não de vergonha. O Evangelho de muitos tem caminhado na contramão daquele que o Mestre ensinou.
      Fique na Paz do Mestre amado!

      Excluir
    2. Amem!! Isso na verdade é simples querida, ouvir musica não é pecado. Eu não ouço e também não gosto de ser condenado por isso e nem preciso. Não imponho isso para os outros, mas não pregarei nunca "Ouça musica do mundo, faz bem". O verdadeiro Evangelho é um atentado violento contra a cultura e os hábitos do povo, que estão completamente impregnados na musica do mundo. Faz bem para o cristão se separar desta maneira!!!

      Excluir
  24. Ministério Pastoral para mim nunca foi profissão.
    lamento eu dizer mas seu evangelho jamais foi o que Paulo pregou.
    Seu evangelho e o liberal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém amado do Pai. Oremos uns pelos outros então não é?! Para que o Evangelho deixe de ser motivo de debate e passe a ser o elo entre os que crêem.
      Orarei pelo seu ministério você ora pelo nosso para que o Pai apare as devidas arestas tirando nossa particular interpretação e que o Espírito Santo de Deus nos oriente para possamos caminhar rumo ao alvo: O CÉU.
      Fique sob a benção de Deus que só enriquece e não traz constrangimentos.

      Excluir
    2. Pr. M Gomes,

      Nosso Evangelho não é liberal de forma alguma. 1º ele não é nosso, é de Cristo. 2º ele não é liberal, mas sim Libertador! Porque esse é o Evangelho de Cristo, o mesmo pregado por Paulo.

      Na carta aos Gálatas, Paulo trata justamente disso, da liberdade que os gálatas receberam pela graça de Deus e da escravidão que os religiosos de Jerusalém quiseram impor aos cristãos naquela região tempos depois. A carta toda é uma extensa defesa da liberdade, da graça, do verdadeiro Evangelho em si.

      Repito, o Evangelho não é nosso, é de Deus. E é somente por sua graça que podemos fazer qualquer coisa para a glória de Deus.

      Excluir
  25. Nohzinha às 11:10 coloquei o milho de pipoca na panela (com manteiga é mais gostoso) para ler o "debesta" rsrsrs o irmãozinho aí é tão rápido e certo em suas "afirmações" né? talvez ele saiba que não é nada divino apontar, falar com grosseira, ser intolerante. Se ser pastor fosse profissão já teríamos um PÉSSIMO profissional.(ATÉ aqui direcionei-me a minha amada Noh)
    Agora Mgomes, preocupo-me com aqueles que frequentam sua igreja, preocupo-me por esse evangelho atrofiado que demonstras, preocupo-me pelo JUÍZO que foi deixado em algum lugar, pela rigidez, preocupo-me pelo descaso que vejo em muitos lideres que desprezam o que Deus aceitou, que apegam-se aos seus conceitos e esquecem da PALAVRA...

    ResponderExcluir
  26. Caro,isacastro,

    Primeiro nao tenho e nem fundei nenhuma igreja,apenas sou membro,nao se preocupe com os membros da Igreja a qual pertenço pois a direção zela por suas almas,agora este evangelho pregado por suas amigas nada tem com a palavra de D'us,pois se for para continuar no erro,seria melhor jamais ter conhecido a Christ.
    Nao sou relgioso,apenas sigo o evangelho da transformação,o evangelho que liberta o homem do pecado.
    Pense,Jesus disse quem quiser vim apos mim,negue-se a si mesmo.
    Entao senhora ou senhor rasgue esta pagina da biblia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o Evangelho da transformação, como você diz pastor, proíbe-nos onde de ouvir música?!

      Oo

      Excluir
    2. O evangelho da qual vc prega lhe autoriza a ouvir musicas?
      Pois tudo isso eu fazia antes de cre em cristo.

      Excluir
    3. Pastor Mgomes,
      a Internet é do mundo. E do mundo INTEIRO!
      O que o sr. está fazendo aqui?

      Excluir
    4. Fale por mim, Carlinha!

      Sem mais...

      Excluir
    5. E se deixou de ouvir música após crer em Cristo, que essa seja tua decisão, por livre consciência e escolha. Não coloque a culpa sobre o Evangelho, e viva em paz!

      Excluir
  27. Isa,
    irmazinha continue no seu evangelho da facilidade que eu continuo no meu.

    ResponderExcluir
  28. Mgomes,
    Tudo bem, JAMAIS passou por minha cabeça mudança tão drástica, tranquilize-se. As meninas não estão aqui para dizer o que é certo ou errado e sim para compartilhar e aprender. Uma das lições que carrego em meu peito é estender a mão para o diferente sem indiferença,aprendida aqui. Talvez não sirva pra você então acho que faz parte do livre arbítrio não acessar o site, né verdade?
    Obrigada por dar-me a escolha em não preocupar-me, fico mais aliviada e tire o (Pr.) antes de seu nome, a primeira impressão é a que fica! Logo não precisa corrigir-me rs. Também não rasgarei a minha bíblia nem ninguém aqui precisamos dela, é através de suas páginas que Deus fala conosco, ensinando-nos sempre e justamente nessa ""Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me" Lucas 9:23-24 muito bem lembrado por ti.
    Abraço...ah, é senhorita tá certo?

    ResponderExcluir
  29. Se o Pr esta te causando incomodo e bom para mim.

    ResponderExcluir
  30. Para encerrar ok?.... não me causa incomodo não, talvez não tenha me expressado bem, use o que você achar melhor! bye bye rs

    ResponderExcluir
  31. Essa postagem não é de uma menina do Reino. Pra mim quem concorda em ouvir musica do mundo, tem saudades dele. Se você acha que pode querida, então não escandalize os irmãos que acham que não pode. Quando isso acontece, passa a ser pecado!


    Ta faltando leitura bíblica menina do "reino".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alive Faith!!!

      Algumas questões a serem consideradas, já que eu imagino que você tem lido a Bíblia (seguindo tua observação final no comentário):

      A Bíblia não faz distinção entre música - não há separação entre música sacra ("gospel") e música secular ("do mundo).

      Você diz que "pra você" quem concorda em ouvir música do mundo tem saudades dele - bem, está claro, é "pra você"... porque não há essa distinção bíblica acerca da música.

      É preciso refletir se ao proibir de ouvir música "secular", as igrejas não estão apenas produzindo uma sub-cultura dentro da cultura existente, ou seja, a "cultura gospel". Assim, só poderemos ouvir música gospel (já parou pra ouvir a letra de boa parte delas?! aqueles que fazem Deus de garçom, por exemplo?), comer comida "gospel", vestir roupas "gospel", frequentar lugares "gospel"... não é uma loucura isso?!?

      Quanto ao escandalizar os irmãos, uma pergunta: quanto tempo você tem de fé em Cristo?!?! Porque isso trata-se de pessoas novas na fé, imaturas, recém-chegadas a novidade do Evangelho de Cristo. É o seu caso? (estou perguntando para ter certeza de que é isso, ok?).

      Somos todos chamados à maturidade em Cristo, a conhecermos a Deus mais e mais.
      Sim, sempre está faltando leitura bíblica, e não somente a nós, somos conscientes disso!

      Um abraço!

      Excluir
  32. Legal, se tudo é puro para quem é puro, quanta pureza em se assistir um filme pornô, não???? Escravidão por escravidão, o que mais escraviza é a liberdade, pois liberdade verdadeira não é fazer o que quer, e sim conseguir não fazer o que não quer e o que não convém! Isto sim é ser livre em Cristo! Os crentes estão ouvindo música do mundo porque o "gospel" anda péssimo ultimamente, bom seria não ouvir nenhum dos dois, vá ouvir pregações, é bem melhor, talvez aprendamos a não mais usar textos isolados da Bíblia para justificar nossas fraquezas carnais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Wellington!
      Cara, tomei um susto quando comecei a ler teu comentário! tenho absoluta certeza que filme pornô não se enquadra em nada aqui! kkkkkk

      E não é que liberdade causa escândalo, incômodo e muito mais mesmo?! Você tem razão, liberdade é conseguir não fazer o que se quer! E isso sim, é carregar a cruz de Cristo, não é?

      Só discordo de algo que, se entendi corretamente no seu comentário, você afirmou: "talvez aprendamos a não usar textos isolados da Bíblia para justificar nossas fraquezas carnais!"... Se isso se refere ao "tudo é puro para quem é puro", acho que há um equívoco aqui, uma porque não há essa distinção bíblica acerca de música, na Bíblia, música é música e pronto. Outra é que, sendo assim, desde quando ouvir música é uma franqueza carnal?

      O próprio povo de Deus, muito festeiro, vivia cantando e dançando, nem sempre com músicas cujas letras falavam sobre Deus.

      Enfim, é mais difícil mesmo lidarmos com a liberdade. Fácil é seguir a lista do "pode ou não pode".

      ;-)

      Um abraço!

      Excluir
    2. Sinto não poder concordar contigo em nada. Ouvir música do mundo e até mesmo algumas gospels, pra mim, é uma "forte" fraqueza carnal, e não há nada de Deus neste negócio, a não ser que dar um tempo nas coisas de Deus seja bom. Aí, sim. Vamos ouvir, dançar e até, quem sabe, pular carnaval. Seria bom para alguns comentaristas daqui tentar ver que todas as coisas nos são lícitas, inclusive música do mundo, mas nem todas convém. ( acho que a Bíblia fala algo sobre isso, não? ). Agora, tentem ver isto fora da maldita religião, que diz o que pode e o que não pode, mas em Deus, o Verdadeiro, que não se encaixa em nenhuma religião!

      Abraço para voce também!

      Excluir
  33. Isa,

    Voce se expressar bem pela metade.

    take care

    ResponderExcluir
  34. Mgomes,
    ahhhh que chato, você acaba de descobrir meu segredo "me expresso bem pela metade" ...rsrsrs perdoe-me então pela falha, quando eu puder me expressa por inteiro te chamo. abraço!

    ResponderExcluir
  35. Se não pode ouvir "musica do mundo" então vamos queimar, por exemplo, todas as Partituras de Villa Lobos, Mozart e todos compositores eruditos que não compunham para "igreja".

    Sinceramente...

    Quem quiser que ouse dizer que o dom destes homens não veio diretamente das mãos do PAI.
    Ironias da GRAÇA!
    Tem gente que não suporta a GRAÇA!
    A GRAÇA INCOMODA gente com mente com muita religião e POUCO EVANGELHO.


    Para mim, uma das maiores expressões do que de FATO é Mundo são as músicas chamadas Go$pel e os $hows promovido$ por e$$e$ movimento$ patético$$$$$!!!

    O único benefício que a passagem pela religião me trouxe foi alguma habilidade pra lidar com gente realmente MÁ e desafeiçoada, praticantes do ódio e não do amor.
    Como disse C. S. Lewis:
    "Entre os homens maus, os HOMENS MAUS RELIGIOSOS SÃO OS PIORES."

    Conheci o MUNDO dentro da religião e não fora dela.
    O que a religião chama de "mundo" não é o que o Senhor Jesus chama de MUNDO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!
      E que pena não poder te chamar pelo nome, mas esse espaço aqui é livre mesmo e que bacana que comentou por aqui!

      Pois é, fico pensando naquele Réquiem de Mozart, principalmente quando ele disse:

      Lembra-te, ó Jesus piedoso,
      que fui a causa de tua peregrinação,
      não me perca naquele dia.
      Procurando-me, ficaste exausto
      me redimiste morrendo na cruz
      que tanto trabalho não seja em vão.

      Graça é difícil mesmo, e o que não falta é quem não a aceite!

      =]

      A própria Carla, que escreveu este post, disse um dia: "O que a Religião me dizia que era o 'caminho largo', hoje, fora dela, é o caminho estreito. Lidar com a vida como ela de fato é".
      (Carla Accioly)

      Desconfio que ela, você e até C.S. Lewis iriam, num bate-papo, concordar...

      =]

      Um abraço!

      Excluir
    2. Longe de causar discussões, longe de ser uma expert de bíblia, (não é isso que quero, jamais) mas um versículo muito claro pra mim é aquele em que paulo diz que se algo que você faz escandaliza o seu irmão então não faça.
      Acho que somos precipitados em dizer várias coisas. Para mim se seguirmos o exemplo de Jesus (Santo, irrepreensível) já é mais do que suficiente. Não há exemplo maior. Jesus que não discutiu, porque falava a verdade e não tinha o que rebater. Fico pensando quem somos nós para julgarmos os outros? Jesus foi além de qualquer discussão. Quando escrevemos precisamos pensar na pessoas que leêm, porque Deus já nos conhece. Discussões confundem pessoas que não O conhecem e as fazem não querer conhecê-Lo, pois elas esperam de nós um só corpo no mesmo espírito. Não sou perfeita e tenho aprendido a não julgar ninguém, mas por favor, tenhamos cuidado. Prestaremos conta das nossa atitudes.

      Com muito amor, Rayanne ;)

      Excluir
  36. Cristão deve ouvir música do mundo?

    Claro que não! Simples e objetivamente: um cristão não deve ouvir música do mundo. “Nossa, Zágari, agora você foi radical, pegou pesado!”, você poderia dizer. Calma. Antes que você, que discorda do que escrevi, me crucifique, é importante que você entenda exatamente o que estou querendo dizer. É que há um ponto nevrálgico nessa discussão: temos de entender precisamente o que é “música do mundo” – que não necessariamente é o que se costuma chamar por aí de “música do mundo”. Pois música “secular” é uma coisa, música “do mundo” pode ser outra completamente diferente. E aí nós temos uma questão interessante a debater. Que, para solucionar, temos que pensar sempre dentro da Bíblia.

    (Só um alerta, em amor: essa questão não se define em 3 ou 4 parágrafos. Por isso, este será um post longo e, se você estiver sem tempo de ler ou não tiver paciência de ler textos compridos, sugiro que nem vá adiante. Mas, se quiser prosseguir, vamos juntos, passo a passo.)

    1. O que a Bíblia chama de “mundo”?

    Primeiro temos que compreender o que a Biblia chama de “mundo”. No contexto das Escrituras, “mundo” (do grego kosmos) é todo um sistema de valores e práticas que se opõem ao Evangelho, ou seja, àquilo que Jesus ensinou. Ao Reino de Deus. Às boas-novas de salvação. Logo, tudo o que contraria os genuínos ensinamentos cristãos, a ética cristã, a moral cristã, os conceitos bíblicos é… do mundo. E, nesse sentido, não é “mundo” com significado de “universo” ou “planeta terra”, mas no sentido de tudo aquilo que, em resumo, levaria Jesus a fazer careta.

    2. Os cristãos não devem se misturar com o que é do mundo

    Tendo entendido o que é “mundo” segundo a Biblia, vamos ao segundo passo: provar biblicamente que Jesus e o que é do mundo não se misturam. E, logo, que o cristão e o que é do mundo não se misturam. Para isso, vamos à Palavra de Deus:

    1 João 2:15 – “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele”.

    João 1:10 – “O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu”.

    1 Jo 4.4,5 – “Filhinhos, vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas, porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo. Eles procedem do mundo; por essa razão, falam da parte do mundo, e o mundo os ouve”.

    João 3:17 – “Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele”.

    João 15:19 – “Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia”.

    Há muitas outras passagens, como a famosa Jo 3.16, mas, para não tornar este texto demasiadamente enfadonho, acredito que essas já são suficientes para demonstrar essa realidade: se você é cristão, se você é sal da terra e luz do… mundo… não deve se misturar ao que vai contra Cristo e aos ensinamentos de Cristo.

    E tudo o que vai contra Cristo… É mundo.

    Até aqui tudo bem? Ficou claro que, segundo a Biblia, o cristão não deve se misturar com valores anticristãos, ou seja, mundanos? Ok então, vamos adiante.

    3. O que é música “do mundo”?

    Seguimos para o terceiro e fundamental passo: dedinir o que exatamente é “música do mundo” – aquela que, pelo que já vimos pelos dois passos anteriores, tem de ser evitada pelo cristão. “Música do mundo” seria, então, aquela que contraria o Evangelho, que se opõe aos ensinos de Jesus, que leva aos ouvidos (e, em seguida, ao cérebro e, como consequência, ao coração e à alma) mensagens que batem de frente com a ética de Cristo, com as boas-novas do Reino de Deus. Então, o conceito de “música do mundo” está ligado diretamente a aquilo que determinada canção diz: seus valores, sua filosofia, seus ensinamentos.

    Portanto, biblicamente, uma música ser ou não do mundo não tem nada a ver com estilo musical, instrumentos utilizados, melodia, harmonia ou ritmo. Tem a ver com MENSAGEM. Com o que ela diz. Com o que ela defende. Com o que ela ensina.

    (continua na parte 02...)

    ResponderExcluir
  37. Parte 02:
    Tendo compreendido isso, vamos falar a respeito de alguns mitos e algumas verdades sobre música “do mundo” e música “cristã”:
    Fato 1) A Bíblia não determina cantarmos ou ouvirmos apenas músicas religiosas
    Embora todos amemos e devamos louvar, elogiar o Senhor em canções e reconhecer quem Ele é e faz, a Bíblia não afirma diretamente em nenhuma passagem que o cristão só pode ouvir músicas que falem de Deus ou que sejam louvores. Pelo contrário, uma leitura atenta dos livros de Salmos, Cântico dos Canticos e até mesmo Jó, por exemplo, demonstram que a exaltação da criação de Deus, do amor, de sentimentos belos são algo lícito ao povo de Deus. O Salmo 150 infere que louvar deve ser uma explosão de amor pelo Criador. Mas não há proibição bíblica de cantar o amor de um homem pela mulher que ama, por exemplo. Assim, não é antibíblico (logo, não é pecado) eu escrever uma poesia de amor para minha amada ou mesmo uma que exalte as belezas da cidade onde vivo e em seguida musicar esses versos. Poderia, por exemplo, cantar…
    Eu sei que vou te amar
    Por toda a minha vida eu vou te amar
    Em cada despedida eu vou te amar
    Desesperadamente, eu sei que vou te amar
    ou
    Cidade maravilhosa,
    Cheia de encantos mil!
    Cidade maravilhosa,
    Coração do meu Brasil!
    Jardim florido de amor e saudade,
    Terra que a todos seduz,
    Que Deus te cubra de felicidade,
    Ninho de sonho e de luz.
    …e não estaria cometendo absolutamente nenhum pecado. Simplesmente porque nada do que a letra dessas músicas diz contraria o Evangelho, se opõe aos ensinos de Jesus, leva ao coração mensagens que batem de frente com a ética de Cristo, com as boas-novas do Reino de Deus. Então a conclusao lógica e bíblica é que músicas de amor, canções que exaltam belezas naturais ou até mesmo que, sei lá, contem uma história sobre dois capiaus em visita a uma fazenda – e muitos outros tipos de músicas seculares que não necessariamente são cantadas em igrejas, gravadas por cantores supostamente cristãos ou que sejam tocadas em rádios ditas “evangélicas” – são “música do mundo”. Simplesmente porque não se encaixam na definição bíblica de “mundo”. Não contrariam a Bíblia. Não se opõem a Cristo. Não ensinam nada diferente do que está nas Sagradas Escrituras.
    São músicas seculares? Sim. São músicas que não necessariamente falam de Deus ou de seus feitos? São. Mas são músicas que contrariam Cristo ou o Evangelho? Não. Então, evidentemente não são louvores ou músicas sacras, mas também não são músicas “do mundo”, ou seja, músicas pecaminosas.
    Fato 2) Muitas músicas seculares são sim “do mundo” e devemos evitá-las
    Aí você pode estar pensando “Uhu! Então liberou geral! Posso ouvir o que quiser!”. Nananinanão. Não é bem assim. Biblicamente você pode ouvir uma música que não necessariamente fale de Deus, mas você SEMPRE tem que prestar atenção na letra das músicas, na MENSAGEM que elas transmitem. Se essas músicas apregoam valores antibíblicos, porque aí sim elas são músicas do mundo. E aqui vou dar exemplos práticos. Em pleno Rock in Rio, li no twitter uma cristã dizendo que estava triste porque não poderia assistir ao show dos Titãs. Por isso, decidi tomar esse grupo como exemplo. Bem, os Titãs têm músicas cujas mensagens são claramente antibíblicas. E, por definição, são “música do mundo”. Por exemplo, comecemos com a música mais óbvia, chamada Igreja. Leia com atenção a letra, com especial atenção ao que está em negrito:
    Eu não gosto de padre
    Eu não gosto de madre
    Eu não gosto de frei.
    Eu não gosto de bispo
    Eu não gosto de Cristo
    Eu não digo amém.
    Eu não monto presépio
    Eu não gosto do vigário
    Nem da missa das seis.
    Não! Não!
    Eu não gosto do terço
    Eu não gosto do berço
    De Jesus de Belém.
    Eu não gosto do papa
    Eu não creio na graça
    Do milagre de Deus.
    Eu não gosto da igreja
    Eu não entro na igreja
    Não tenho religião.
    Não!
    Não! Não gosto! Eu não gosto!
    Não! Não gosto! Eu não gosto!

    Continua na parte 03

    ResponderExcluir
  38. Parte 03:
    O assunto ficou interessante?
    Continue a leitura no link abaixo, e aproveite para fazer uma visita:
    http://apenas1.wordpress.com/2011/09/26/cristao-deve-ouvir-musica-do-mundo/

    ResponderExcluir
  39. . “Tudo me é permitido”, mas eu não deixarei que nada domine. 1 Coríntios 6:12

    Então acha que ouvindo uma música cujo não foi feita para adoração de Deus estamos cumprindo o desejo dele pr nossas vidas?
    Te convém ouvir uma música do mundo?
    Em que ela te edifica?
    " Muito cuidado, pois essa área é uma areá que pega no mundo atual, pois o diabo um dia já foi o mestre dos músicos do céu, hoje ele usa essa habilidade para aprisionar pessoas!"

    E queridos infelizmente o diabo tem nós pegado nesses pequenos detalhes que achamos as vezes ser "bobeira"!
    Por isso temos que estar vigilantes sempre!

    Que Deus possa estar lhes abençoando mais e mais, e que seja feita a vontade dele em nossas vidas!

    ResponderExcluir
  40. Gente, vcs estão discutindo só a parte sobre ouvir música secular, quando no texto fala de coisas bem piores, como dançar, beber, fumar... eu critico o texto como um todo, e pergunto a Andréa Cerqueira que aparentemente se acha tão dona da verdade e da "sabedoria": O que você me diz de uma pessoa que se diz serva de Deus consagrada e tem a mesma conduta que vcs explicitam neste texto, vai a festas, dança na boquinha da garrafa porque acha divertido (que é uma dança, no texto vcs não especificam então considero todos os tipos), fuma e bebe "socialmente", você acha que uma pessoa assim anda no Espírito??

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.