quarta-feira, março 21, 2012

Kairos X Khronos




Vivemos a vida.

Ela transcorre no tempo.

O mundo, a moral social e muito mais ainda a moral religiosa [sim, pois em alguns momentos a moral social é até mais misericordiosa que a moral religiosa!] acachapam a vida para que ela caiba num script cronológico totalmente ausente de bom senso que advém do discernimento das coisas concernentes à vida.

Quem, no ambiente religioso, sob a moral religiosa, não sofreu a pressão, por exemplo, de ter de estar casado até os 20 e poucos anos?

A pressão emocional e psicológica dos ambientes religiosos é impiedosa, leva pessoas a apressarem-se na tomada de decisões importantes da vida e isto faz com que muitas vezes, ou na maioria delas, as escolhas apressadas e os caminhos escolhidos em meio aos miseráveis rigores religiosos, e em meio aos autoenganos, tragam a infelicidade e as dores do fracasso inevitável, uma vez que não foram escolhas e decisões tomadas tendo como base a lucidez da verdade na consciência.

Tudo o que é construído sobre a areia não subsiste.

A maioria de nós é escrava do tempo cronológico.
Nós, em nossa insensatez, contemplamos apenas o Khronos.

O tempo cronológico, com sua linearidade implacável, somado aos scripts para a existência impostos pela moral, inviabiliza a vida de muitos para a felicidade, tira de muitos o poder de autodeterminação na vida, de exercício da consciência em fé em Deus.

Deus, no entanto, nos chama para discernirmos o tempo e os tempos em todo tempo.

Deus nos chama para compreendermos que a vida não tem scripts, roteiros pre-programados, uma cartilha a ser seguida, mas que o caminho de um indivíduo é único, pessoal e intransferível e é construído passo à passo, enquanto se caminha.

[Existe uma lei existencial que cumpre-se necessariamente: "Aquilo que o homem semear, isto também ceifará."]

Deus nos chama para considerarmos na vida o tempo chamado Kairós, ou seja, o Tempo Oportuno.
O tempo da Oportunidade é o tempo em que discernimos que O Momento é chegado.
É o tempo que não pode ser medido, mas discernido como propício para o acontecimento de determinado evento importante da existência.
Kairós é o tempo de Deus, o Tempo Certo para as coisas acontecerem.
Khronos é o tempo finito, humano, mensurável e limitado.

Jesus disse certa vez:
"Quando a tarde vem, vocês dizem:
- Vai fazer bom tempo, porque o céu está vermelho e nublado.
Vocês sabem interpretar o aspecto do céu, mas não sabem interpretar os sinais dos tempos!"

Ele falou isso no contexto em que, pela falta de discernimento de que o Kairós de Deus para a chegada do Messias era chegado, "Uma geração perversa e adúltera pede um sinal milagroso, [...]" - Mateus 16:3 - no entanto, todos os sinais já aconteciam, pois o cumprimento das profecias era patente aos olhos de todos.
Mas, vendo, não viam, e nada discerniam, pois os corações eram insensatos.

Deus nos chama para sermos sábios e discernirmos o nosso próprio tempo, os tempos, a nossa era, a geração da qual fazemos parte, o tempo que diz respeito às coisas da nossa própria existência.

Sejamos sábios e não néscios!
Estejamos atentos aos acontecimentos em redor e sobre nós.
Tomemos decisões pautadas pelo bom senso!
Estejamos atentos às boas oportunidades que o Pai gracioso prepara para nós enquanto caminhamos pela vida e não as deixemos passar.

--
Uma curiosidade: na mitologia grega, Kairós é o filho de Khronos. Os gregos acreditavam que Kairós era aquele que poderia enfrentar e vencer o cruel e tirano Khronos.
Para saber um pouco mais:
--


- Carla Accioly




Reações:

Um comentário:

  1. Carlinha,

    Nas primeiras linhas sabia que eram tuas palavras. Precioso demais ler esta reflexão...sem palavras! Obrigada!!!!!!

    Te amo, mana!

    Abraços de alma!!!!!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.