sexta-feira, julho 12, 2013

Carta à Amiga Maltrapilha.


Existência Debaixo Deste Sol, Atemporal.

Querida Amiga Maltrapilha,


Que bom ter notícias suas!

Sinto-me agraciada por Deus por ter você como amiga que sabe-se necessitada da graça d'Ele tanto quanto eu. Isso é coisa muito rara, pois muitos se valem de sua própria justiça diante de Deus. Que Ele nos mantenha firmes neste entendimento da consciência, entendimento libertador de que, sem Ele, nada podemos fazer.

Resolvi escrever sem nada pre-elaborado. Deixo apenas as palavras fluírem de mim, diretamente de minha consciência n'Ele.

Sinto-me também honrada por ser alvo de sua plena confiança ao confidenciar-me as pérolas de sua alma. Saiba que li toda sua carta reverentemente, sandálias dos pés retiradas, pois sua alma é 'terra santa'.

Uma coisa me vem à mente agora: o tão grande Amor com que Ele nos amou.
Somos experimentadas em sofreres desde a mais tenra infância, não é mesmo Amiga Maltrapilha?
No entanto, temos vencido o mundo e respondido à vida, milagrosamente, de modo gracioso e esperançado, e contra todo prognóstico contrário guardamos a Fé e a certeza do Amor de Deus e de que estamos ocultas em Cristo e nada pode nos separar deste tão Santo e Eterno Amor.

É bem verdade que neste mundo decaído, apenas Deus sabe certamente o que é o Bem e o Mal.
Pergunto-me acerca de todo sofrimento que nos sucedeu: "Como pode? Vivemos tantos absurdos doloridos, mas cada um deles nos levou para mais perto do Pai."
São os mistérios da Graça, hm? Não há fronteiras que a Graça não as ultrapasse.

Vejo que você vive a vitória que vence o mundo pelas respostas de amor com as quais você responde a todos e à vida.

Aprendo muito com a singeleza de olhar para a vida que Deus construiu em você.
Você é alguém que valoriza, semelhantemente ao Mestre, as coisas simples. Em meio a tanta complexificação das teologias e filosofias, eu, hoje, aproximo-me e encanto-me com o que é singelo e simples.

Uma simples brisa, hoje, não passa por mim ser ser notada, sabia? Sei que é dádiva do Pai para acariciar meu rosto e me fazer desenhar um meio sorriso de olhos fechados.

Sei que há propósito para tudo debaixo deste sol, muita coisa não compreendemos e, talvez, jamais compreendamos. Mas, aí é que está! "O meu justo viverá por fé!" - Disse o Pai.

É consolador saber que Ele não cessa de trabalhar em nós, na obra que Ele mesmo começou, não é Amiga Maltrapilha?! Que algo maravilhoso! E que maravilha saber que esta boa obra será completada, e seremos à semelhança de Cristo, um dia.

Resta-nos colocar joelhos no chão e agradecer por tão grande Amor com que Ele nos Amou Eternamente.

Vamos descobrindo, dia após dia, que n'Ele somos plenamente livres e podemos viver em novidade de vida, e que, tanto mais os caminhos para dentro de nós sejam aplanados por Ele, tanto mais poderemos passar por qualquer vale árido que a vida nos traga e fazer deste vale um manancial.

Sabe, Amiga Maltrapilha, esta é a vitória que vence o mundo: dar respostas de Amor e contentamento, mesmo em meio a um mundo caótico e sem significado em si mesmo.

Sim, pois apenas n'Ele a vida faz sentido de ser, apenas n'Ele sabemos de nós mesmos, apenas n'Ele nos enxergamos, apenas n'Ele podemos fazer a maior viagem de todas: a viagem para dentro de nós mesmos, para nos conhecermos e endireitarmos caminhos que estão tortos.

Que Ele encontre em nós consciências abertas para o agir do Espírito e da Palavra, e corações submissos à consciência do Evangelho puro e simples que Ele nos tem confiado.

Somos apenas vasos de barro, mas guardamos dentro de nós uma riqueza que ladrão nenhum pode roubar e ferrugem nenhuma pode corroer.

Uma coisa devemos fazer sempre, Amiga Maltrapilha: deixemos para trás o que atrás de nós está, e lá ficou, e prossigamos para o Alvo. Sempre.

Toda glória a Ele.

Espero ver você em breve, Amiga Maltrapilha! Aguardo sua visita.

Abraço,
Eu, Amiga Igualmente Maltrapilha.



Reações:

3 comentários:

  1. Muito bom o blog de vocês, parabéns pela iniciativa e pela criatividade. Li vários posts e gostei da maneira como vocês escrevem, o olhar que possuem a respeito do que as rodeiam.
    Parabéns!
    Deus as abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja muito bem vinda, Patrícia! :)
      Obrigada,

      Carla.

      Excluir
  2. EMOCIONANTE!

    Dizem alguns que os maltrapilhos são pessoas descompromissadas, liberais e até mesmo gente que não tem vergonha na cara, que usam a Graça do Cristo como desculpa para não mudarem suas vidas.

    Discordo veemente destes. E discordo porque posso dizer com conhecimento de causa (de quem sou).

    Maltrapilhos são os que reconhecem sim suas limitações e se sabem imperfeitos diante de um Deus Santo, Justo e Amoroso o bastante para redimi-los e aceita-los graciosamente. Maltrapilhos confiam nesse amor e guardam em si a esperança de que um dia, tudo será como deveria ser desde o começo da obra dEle.

    =]

    NVTA maninha!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.