quarta-feira, outubro 27, 2010

ESTOU UM POÇO DE CARÊNCIA AFETIVA E SEXUAL

Olá Pastor Caio! Tenho 27 anos, e o grande tormento da minha alma hoje é a SOLIDÃO, a angústia causada pela necessidade de amar e ser amada, ter alguém pra compartilhar a vida; sem falar, é claro, da necessidade sexual...



Você não poder satisfazer desejos que são próprios da sua natureza, simplesmente por não ter com quem desfrutá-los. Sabe quando você olha para trás e pensa que teve todas as oportunidades, mas não conseguiu agarrar nenhuma, não foi capaz de ser interessante ou atraente ou especial o bastante para alguém desejar te ter ao lado?...



Pois é, estou assim...



Minha vida sentimental foi uma sucessão de fracassos, frustrações e perdas.



Hoje não..., hoje é simplesmente um marasmo; não aparece ninguém interessante (homens aparecem, mas INTERESSANTES NÃO... AS PESSOAS ANDAM TÃO VAZIAS, FOSCAS, SEM BRILHO, SEM ENTUSIASMO PELA VIDA....).



Eu olho para os lados (igreja, trabalho, família) e vejo um BATALHÃO de mulheres como eu... bonitas, inteligentes e encalhadas...



Dá um desespero...



Na igreja então...! SÓ TEM CASAL... E MULHERADA ENCALHADA.



Olho pra todas elas E SIMPLESMENTE NÃO CONSIGO TER FÉ; fico pensando que o problema não é só comigo e que infelizmente SE as coisas não aconteceram para elas, por que acontecerão pra mim????????



Não sou melhor do que ninguém.



Não sei se você já leu aquela poesia do QUASE do Drumond..., pois minha vida é um quase..; e olha que sou aquele tipo de mulher que todos dizem: "Você não vai ficar solteira... você é bonita, atraente, interessante inteligente..."



Essa solidão, Pastor, é horrível... Você sente um vazio, uma falta de motivação pra vida, pra tudo...; parece que ela (solidão) vai minando e corroendo tudo em você..., a gente simplesmente luta pra tentar acreditar que vai ser diferente e não consegue, e, quase sempre caímos na mediocridade de olhar pra vida dos outros.



Neste fim de semana duas amigas me disseram: "Tanta mulher ordinária, à toa... e que está se dando bem..., e a gente que faz de tudo pra ser amável, compreensiva, companheira, carinhosa..., e só se ferra".



Em parte concordo com elas.



O problema maior é que o tempo passa Pastor, quer queira, quer não... E para nós, mulheres, a IDADE É IMPIEDOSA; e, por mais que os tempos sejam outros, essa questão não muda.



Estou FAZENDO DE TUDO PARA DESVIAR O FOCO, estudando ao máximo, tentando fazer viagens, lendo livros que não falem sobre amor e evitando filmes românticos também..., mas não tem jeito... parece que tudo nesta vida é voltado pra relacionamento homem e mulher...; e, na realidade é mesmo... A beleza da vida está nisto... ter um amor..., um amante, ... um companheiro, ... dividir cama, grana, família... Enfim: vida...



É EXTREMAMENTE DIFÍCIL CONVIVER COM A SOLIDÃO... IMPLORO A DEUS PRA QUE ELA SEJA APENAS CIRCUNSTANCIAL em minha vida, E NÃO ETERNA.



Estou muito DEPRIMIDA, O QUE É PIOR... DEPRESSÃO RECOLHIDA... POIS TENHO MUITA DIFICULDADE DE ME ABRIR...



Desejo que você Pastor Caio, possa ter tempo, disposição e iluminação dos céus pra ler este e-mail e me enviar uma palavra de carinho, conforto e SOBRETUDO DE ESPERANÇA.



Em breve quero visitar o Caminho da Graça, quando eu for farei questão de cumprimentá-lo.



Um abraço.

______________________________________________



Resposta:



Minha querida irmã: Graça, Paz e Alegria!



É claro que não é bom que o ser humano esteja só... tanto porque foi feito para se relacionar... e têm em si todos os aparatos do desejo e da carência do encontro... como também não é bom que esteja só porque é melhor serem dois do que um... conforme a Sabedoria.



No entanto, leia as Cartas aqui do site e você também verá o outro lado dessa história, que é se fazer acompanhar de gente doente, criando casamentos infelizes e amargos.



A iniqüidade está aumentando, e o amor está se esfriando... E como se tem o recurso de uma transa fácil em qualquer lugar... a maioria dos homens prefere um ‘namoro sem compromisso’ a um casamento que pode ser catastrófico.



De fato, vejo que as mulheres, na ânsia de libertação da tirania de anos de dominação masculina, acabaram por se tornar ‘homenzinhas’... tratando a si mesmas como se fossem machos matadores, sexualmente livres para dar pra quem desejarem... soltas como os ‘garanhões’...



Ora, o resultado disso é que os homens agora só querem sexo, e, não se vêem na necessidade de nada mais, posto que as mulheres se tornaram fáceis demais. Você ainda é nova, muito nova; e sua angustia é própria de crente. Afinal, somente na ‘igreja’ uma menina de 27 anos já é velha.

Portanto, a primeira coisa a fazer é deixar essa angustia de ‘perda de tempo’ para o lado, e, começar a cuidar de você com amor por você mesma.

Não se angustie.

Essa angustia apenas poderá fazer com que você acabe por se dar mais uma vez ao cara errado. E homem fareja mulher carente... e, em geral, os crápulas têm um dom especial nessa hora.

De um modo geral, todavia, os homens nunca foram tão tolos, básicos, superficiais, displicentes e ocos como agora. E como sabem que as mulheres estão ‘a perigo’, não se sentem nem mesmo desafiados a subir o nível. Mas enquanto houver mulher dando mole para os medíocres, assim será.

Ora, no meio cristão fica ainda pior, posto que as mulheres acham que quando um homem se interessa por elas... isso é tão especial... que é visto como ‘sinal de Deus’. Então... embarcam em canoas furadas!

A pressa, nessa hora, apenas garante um macho, mas não um homem. Machinhos há em toda esquina... Homens, todavia, são cada vez mais raros.

Portanto, não se afobe e mantenha a calma.

Quem está à procura de um relacionamento deve ser aberta e simpática, mas não deve permitir que homens ‘cheguem e levem’ com facilidade.

Num tempo em que as pessoas vão ‘à night’ e nem precisam mais falar umas com as outras... bastando chegar, puxar e ficar... há muita chance de beijar a boca e transar... mas não há nenhuma garantia de um relacionamento.

Portanto, seja aberta, mas não fácil. Mulher fácil leva todas... mas não fica com nada... e morre só.

É melhor ser só por um pouco HOJE, do que se fazer acompanhar de um monte de paspalhões que não têm alma para realizar uma mulher. Espere... e garanto a você que você não deixará de encontrar alguém legal!

Como lhe disse, para os padrões sociais—não da ‘igreja’—, você é apenas uma menina... e está na hora de conhecer pessoas, namorar, encontrar, e escolher com calma. Leia o Salmo 73 na perspectiva de quem tem inveja das ‘cachorras’ que se ‘dão bem’ na frente das ‘gatinhas’. Sim, leia e veja o resultado... como isso embrutece a alma e desvia os pés do caminho da vida. Inveja é uma... vc sabe o quê! Portanto, não inveje as cachorras (usando a linguagem do Gabriel, o pensador)... Elas ‘dão muito’... mas não levam nada... e envelhecem amarguradas.

Ora, até para ter plenitude de prazer sexual tem-se que ter mais do que um corpo de macho ou fêmea em atrito sexual sobre a pele. Gozo é privilegio do amor e da confiança... não do sexo.

A maioria das mulheres que conheço que ‘dão muito por aí...’, não sabem até hoje o que é prazer.

Confundem a biologia animal do prazer com a plenitude dele... que só vem do amor.

Prazer sem amor existe... mas não é profundo e nem realiza o ser.

Sexo sem amor enjoa como qualquer outra coisa...

O que faz do sexo algo sempre novo é o amor...

Sem falar que ninguém atinge o verdadeiro êxtase sexual sem amor.

Veja as estatísticas neste país do sexo. Somente 15% das mulheres que transam reportam ter prazer sempre. E, a maioria ainda confunde aquela ‘afliçãozinha’ do ‘vai e vem’... com prazer real...

Poucas pessoas encontram e experimentam prazer profundo.

Portanto, não pense que você está perdendo nada até agora. O padrão que cerca você é pobre, e inveja-lo é como desejar o que é ruim.

Fique calma e você haverá de se valorizar o suficiente para encontrar um cara que não queira uma ‘cachorra’... mas sim uma ‘gatinha’ como você!

Repetindo: cuidado com a inveja! Invejar o caminho ruim é como orar pedindo desgraça!

Receba meu beijo e minhas orações.

Nele, que fez você para este tempo e esta hora da vida na Terra,

Caio

--
Reações:

12 comentários:

  1. Estou arrepiada de admiração pela resposta do #Post parabénsss!!! Que Deus continue abençoando à tdos vcs!!

    ResponderExcluir
  2. Aff... Gostei muito do post! Confesso que de início segui o blog apenas por indicação, mas é onde nós "princesas" podemos ter um espaço e atenção(até rimou).E mais, este relato é de uma jovem de 27, eu tenho 20 e já sou pressionada pelos meus próximos(e é a maioria) a "casar" e não ficar pra titia... aliás já sou tratada como estando na zona de perigo! =O heheh #helpJesus! Obrigado a vcs: Roberta / Andréa / Si Caetano e Carla, que Deus dê sabedoria e criatividade para que nós continuemos a receber de cá, da tela do pc!! Abraço e paz!

    ResponderExcluir
  3. Polliana,

    Obrigada por todos os comentários que você deixou por aqui, nós adoramos saber o que nossas leitoras pensam, sentem...é um feedback super precioso.

    Quanto ao assunto carência, o mesmo Caio que redigiu essa resposta tem uma frase que considero muito válida, diz assim:
    "Não procure ninguém, não se deixe escravizar pela carência e você será achada por aquilo que é bom"

    Bjs queridas!

    Orem sempre por nós =)

    ResponderExcluir
  4. Tanto a pergunta quanto a resposta foram excelentes. Muito reconfortantes.
    Se a Polliana está na "zona de perigo" com 20, eu com 31 já estou na "zona do rebaixamento" rsrsrs.
    É maravilhoso ter contato com mulheres com as mesmas angústias que tenho e tratando isso abertamente.
    Parabéns, Meninas (não importa a idade e nem a "zona" em que nos encontramos)!!!!

    ResponderExcluir
  5. Nani,

    Que bacana ter você por aqui...vc é uma menina serelepe do Reino que está no encalço de muitos vendilhões por aí, somos suas fãs...rs

    Ri muito com a história da "zona de rebaixamento", já pensou se entramos nessa "nóia" de zona de perigo, zona de rebaixamento? Nossa Senhora dos evangélicos que nos acuda....hehehe

    Bj querida =)

    ResponderExcluir
  6. Roberta,
    Eu é que fiquei fã de vocês...
    Mas uma última pergunta maldosa sobre a "zona": se uma mulher chega aos 40 anos ainda solteira, será que ela vai para a série B do Brasileirão? kkkkkkkkkk
    Beijão!!!!

    ResponderExcluir
  7. Nani, Nani...

    Acho que do jeito que os pensamentos "evoluídos" procedem, com 40 ela vai estar na série "C" e no banco de reservas...kkkkkkkkkkk
    Que Jesus nos abane e o marido nosso de cada dia, ou melhor, para o resto de nossas vidas apareça logo!

    Bjim :)

    ResponderExcluir
  8. O Meninas do Reino, tem sido um bálsamo... Temos aqui um cantinho onde ouvimos nossos pensamentos e sentimentos tendo seu eco! Não é porque sou amiga, mas vejo que as 4 DAMAS DO APOCALIPSE foram escolhidas a dedo! Si com sua doçura intelectual que espalha mel com as palavras, Déia com sua sutil mas precisa (as vezes meio dolorida...rss) visão da verdade, Roberta pelo senso de Justiça Divina sempre permeada com boa dose de humor e Carlinha com a maestria e ginga com das palavras incrementadas pela delicadeza e toque de elegância!!!

    ResponderExcluir
  9. As coisas mudam,as pessoas também. As pessoas felizes tem estratégias e inteligência emocional. Observe a vida ao seu redor em vez de procurar meios de culpá-la. Observe os homens ao invés de procurar meios de culpá-los. A vida é feita de escolhas. Você só fará a melhor escolha se souber o que está escolhendo. Se esta não é a vida que vc quer. Mude de atitude. Não adianta querer mudança, se as atitudes são as mesmas. Infelizmente muitas mulheres sofrem por motivos pequenos e fáveis de resolver. Seja mais racional. As emoções confudem. Aprenda os segredos das pessoas que tem sucesso na vida. A sua vida é o que você faz dela. Um abraço!
    Vivian

    ResponderExcluir
  10. gostei da visão do pastor...+ tantos p/mulheres como p/os homens está dificil um relacionamento sério...+ eu acredito que se na igreja tá dificil...imagine no mundo...+ com certeza todos nós encontraremos nossa metade...confiando em DEUS...certamente ele nos dará o melhor...beijos...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.