quinta-feira, outubro 28, 2010

Saudades de Deus



Quando a saudade bate, eu bem por dentro me remexo.
Quando a saudade bate, eu bem por fora transpareço.
Quando bate a saudade, eu viro, reviro, me inquieto, não paro.
Quando bate a saudade, eu faço e refaço, começo e recomeço, não me aquieto.
Quando vem a saudade, eu corro pelo dia fazendo tudo
Mas quando vem a saudade, mesmo fazendo tudo algo me falta.
Quando vem a saudade a incompletude é quem me completa.
Ah, saudade! Por que você vem?
Saudade que sinto, saudade que falo, saudade que me toca, saudade que vem e de repente aflora.
Saudade irresistível.
Saudade indescritível.
Saudade indestrutível.
Divina saudade
Esta eu conheço bem, é minha e de mais ninguém.
E quando ela chega pertinho, vou e me ajoelho devagarinho
Ouço então Seu sussurar...me convidando a com Ele falar
Eu então estremeço, porque Aquele que era saudade vem e me vira do avesso
Me acolhe, me ama, me cuida e instrui
Me lembra então que com Ele por perto mesmo quando está difícil tudo ainda é tão bom
Divina saudade que bate sempre à porta de meu coração.
Vamos por aí andar, nos encontrar, nos separar, às vezes juntas chorar
Saudades, saudades, nunca sei quando você chegará.
Saudades, saudades, uma hora para sempre acabarás.

Saudosamente,

Roberta Lima

"Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido."
 1 Co 13:12    

"Também sinto saudades de um tempo que ainda não chegou e dói bastante" 
Carlos Drummond de Andrade


Reações:

3 comentários:

  1. Oi Roberta!
    Me bateu uma saudade agora...
    Saudade do meu Amado, do meu Salvador...que Ele venha logo nos buscar.
    Beijos lindinha.

    ResponderExcluir
  2. Ahhh mana, sinto essa saudade inúmeras vezes...
    Desabafou por mim!

    =]

    SSF!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.