sexta-feira, setembro 09, 2011

CHOQUE DE REALIDADE



Por Cláudio Nunes Horácio

Ser velho ou idoso, nem sempre significa alguma coisa.

Já fui lesado por idosos na fila do supermercado, dentro do ônibus, aonde uma senhora idosa ia passando na frente de todo mundo rumo à catraca do ônibus. Semana passada mesmo uma senhora idosa furou a fila do supermercado e se posicionou a minha frente com o dinheiro na mão.

Não disse nada à senhora, mas confesso que senti vontade de perguntar se ela foi criada no meio do mato para ser tão sem educação, sem noção de civilidade, sem vergonha na cara enrugada; sulcos vãos, experiências vazias, vãs.

Encontramos gente sem noção, gente mal-educada de todas as faixas etárias, mas velho sem educação acho mais feio, parece-me sinal de gente que passou pela vida sem aprender nada.

É impressionante como a sociedade se encontra, sem valores, sem família, sem caráter, sem regras, sem limites, sem bom senso, sem Deus.

Às vezes me pego lembrando dos velhos tempos quando era jovem e me sentia poderoso e inabalável. Tempos onde a família era um lugar respeitado, respeitável e de respeito. Onde não tinha a perversão que vemos hoje com acasalamentos múltiplos que os mais jovens camuflam com nome de namoro.

Na verdade o namoro acabou!

E as crianças? Como ficam as crianças criadas em meio ao mundo sem regras, sem educação, neste vale tudo de normalidades anormais?

E aí a impotência toma conta de mim, vejo coisas que preferiria não ver, assisto acontecimentos, diálogos, vivências medíocres que não fui habituado e que não me acostumarei jamais.

Pais e mães que são vilões, mundo caído, trevoso, gente apalpando a vida em meio à produção da escuridão da alma. Usinas de trevas caminhantes escolhendo a morte e a guerra ao invés da vida e da paz.

O desamor é o padrão, inconsciente coletivo perverso, gerando morte, separação, tristezas, misérias, brigas, divisões, lesionando corações, criando gente com fraturas expostas na alma, sem amor, sem bondade, sem vida e sem Deus.

Este é o mundo que eu vejo hoje, estas são as misérias humanas que chocam, que me fazem chorar e clamar.

Tudo isso mata o romantismo que tenho na alma, às vezes gostaria de pedir para cair fogo do céu sobre estes “samaritanos”, só não o faço pela consciência que sabe de que Espírito sou.

“Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis,  pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes,  desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem,  traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus,  tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes”


Lido em Susto de Amor

Meninas do Reino
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.