terça-feira, fevereiro 01, 2011

Quem é seu pai ?




Outro dia, acredito que não à toa, estava refletindo quando um "flash" me veio a mente. Comecei a imaginar uma criança que foi criada a vida inteira por um determinado homem, o qual ela reconhecia como pai. Embora não fosse seu pai biológico, essa criança recebeu deste pai valores, palavras, carinho, contato, manias, modos de vida, jeito peculiar, entre outras coisas que recebemos com a convivência nos relacionamentos familiares. Essa criança não sabia que aquele homem não era seu pai verdadeiro, porque sua mãe omitiu a ela a verdade por questões particulares. Essa criança cresce e descobre mais tarde que aquele a quem ela chamou de pai a vida inteira, na verdade, não é seu pai biológico era um homem sem vínculo biológico nenhum.


Pergunta: Essa criança , agora já adulta, deve ou não procurar seu pai biológico?


Não quero entrar nos detalhes, nos "porquês" de uma  mãe e de um pai "adotivo" mentirem para uma criança, mas quero aprofundar em algo. Vínculo biológico não significa garantia de reconhecimento paterno. Paternidade vai além. Mesmo que essa criança, agora já adulta encontre seu pai biológico, ela não vai conseguir chamá-lo de pai  logo no primeiro dia de contato, porque ela passou a vida inteira chamando aquele que a criou como pai e mesmo não tendo as mesmas características físicas parecidas, provavelmente ela é muito parecida com ele no jeito, no andar, no falar, no pensar, no agir. Me veio a mente a velha frase popular que diz: Pai é quem cria.

Meus pensamentos começaram a voar e a pensar no amor de Deus, na paternidade, no mundo, em mim, no meu pai e logo me veio à cabeça:. Quem me criou? Respondi: meu pai. Deus me perguntou de novo e novamente respondi: meu pai. Então entendi tudo o que Ele queria me dizer. A dificuldade que algumas pessoas tem de reconhecer Deus como pai vem daí. Pai é quem cria e na maioria das vezes quem nos criou foram sim nossos pais biológicos, mas vínculos biológicos não significam garantia de afetos, carinhos, palavras de consolo e cuidados de um verdadeiro pai. Temos as características de nossos pais biológicos, físicas, talvez até mesmo jeito de pensar e agir porém, tenho que pensar que nosso pai biológico (por incrível que pareça) não é nosso único pai. 



 "Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus

aos que crêem no seu nome" João 1-12

Diante disso, penso nas características que vão se reproduzindo à medida do contato entre pai e filho.


E é através dessas características que se reconhece de quem você é filho(a).

Deus é amor e seus filhos seriam reconhecidos através do amor. Esse é o DNA que vem embutido naqueles que são filhos do Pai eterno. Nem todos o reconheceram como pai, nem todos entenderam o amor, porém esse é o único jeito que serão tidos por filhos legítimos, aqueles que foram feitos filhos através de Jesus, herdaram essa característica, essa marca: O AMOR.

Existem muitos que se dizem filhos de Deus, mas Dele só tem o nome pois as características são mais parecidas com outro pai.

"Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diaboQualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus". 1 João 3-10

Então , se pararmos para pensar agora quem nos criou, saberemos exatamente quem de fato tem sido nosso pai.

Eu parei.

a lagarta Si Caetano.

Reações:

Um comentário:

  1. parabéns , a vcs meninas pelo belo post o nosso pai nos comprou por um preco muito alto,bjoo a paz

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.