terça-feira, junho 07, 2011

Entre tantos tempos


Entre segundos
Entre minutos
Entre horas
Entre dias
Entre meses
Entre anos

Oras, entretanto, há tantos tempos
Tempos medidos
Tempos sentidos
Tempos perdidos

Tic-Tac
Será esse o barulho do tempo?
Ou será o silêncio o som do tempo?

Tempo que voa
Tempo que parece não chegar
Tempo que ressoa como um leve despertar

Tempo que é curto
Tempo que é longo
Tempo que é meu
Tempo que é só seu
Tempo nosso e nosso tempo

Tempos e contratempos
Momentos que me sorriem
Instantes que me franzem a testa
Agoras que por hora me apavoram
Amanhãs que já me sorriem e ainda mais me sorrirão

Futuro, Passado, Presente
Tempo feito história dentro da gente
Cada um tem seu tempo
Cada coisa a seu tempo

Um tempo de cada coisa
Uma coisa de cada tempo

Um tempo que vai
Um tempo que vem
Um tempo bem mais além

Tic-tac, silêncio, não sei
Apenas sei que tudo tem seu tempo
E que fora do tempo, o Senhor do tempo sempre me quer bem

*Eclesiastes 3




Roberta Lima
Reações:

4 comentários:

  1. Separando um TEMPO para apreciar toda tua sensibilidade Roberta e ainda mantendo o desejo de (qdo crescer escrever igual a vc) rsrsrs...
    bjimmmmmm vou ler novamente nunca será demais rs

    ResponderExcluir
  2. Querida e imurchável Isa,

    Obrigada pelo comentário...bom saber que separasse esse tempo...rs e não elogia muito se não "encabuleço"

    Bjs flor!

    =)

    ResponderExcluir
  3. Tô meio sem tempo, mas não podia deixar de gastar um tempo pra comentar. Tinham que publicar isto no jornal O Tempo ou então na revista Time...rs...
    Muito bom te ler, mana! Não pare nunca!
    Bjo!

    ResponderExcluir
  4. Fabiano,

    Saudades de você mano...pode deixar que não paro de escrever, mas tens que prometer que não paras de comentar =)

    Bj!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.