quarta-feira, novembro 17, 2010

Você



Você, que se despiu de sua glória, tomou forma de homem e viveu entre nós.
Você, que apreciou a cultura de seu povo, as Escrituras e revelou-nos o Pai.
Você, que vestido de humildade foi batizado, quando não havia pelo quê se arrepender.
Você, que recrutou homens simples para realizar a mais nobre das tarefas.
Você, que apreciou uma festa e transformou a água em vinho.
Você, que abriu mão de qualquer conforto e segurança para anunciar o Reino dos Céus.
Você, que recebeu a prostituta entre os que te seguiam.
Você, que se indignou com o comércio do que é sagrado e confrontou os religiosos.
Você, que deu visão aos cegos com o cuidado de iluminar suas almas para a eternidade.
Você, que tocou o impuro curando-o em sua essência e devolvendo-lhe a saúde e a dignidade.
Você, que se permitiu ser tocado e compartilhou seu poder para curar a mulher que sangrava.
Você, que se compadeceu da dor dos pais e trouxe o ar da vida à pequena menina.
Você, que libertou o atormentado por espíritos e o fez anunciador das boas novas.
Você, que ofereceu a água da vida, saciando a sede pela salvação da mulher samaritana.
Você, que teve compaixão da mulher adúltera e se manteve ao lado dela.
Você, que alimentou a multidão e lembrou-os que nem só de pão vive o homem.
Você, que resgatou da margem o paralítico e o trouxe para o caminho.
Você, que comeu e bebeu na companhia dos excluídos e dos pecadores.
Você, que não abandonou seu amigo no sepulcro e mostrou eu o fim não era a morte.
Você, que demonstrou o relacionamento de amor com o Aba, Pai.
Você, que fez o bem e foi chamado filho do diabo.
Você, que foi traído, preso, humilhado e surrado.
Você, que poderia ter convocado os anjos, mas foi mudo para o sacrifício no altar.
Você, que poderia ter feito uma guerra, mas optou por fazer uma revolução de amor.
Você, que morreu crucificado em nosso lugar.
Você, que venceu a morte, o maligno e retornou à vida.
Você, que reapareceu para os seus enchendo-os de perplexidade.
Você, que ao voltar para seu lugar de glória prometeu-nos um Consolador.
Você, que em nenhum momento nos priva de seu amor.
Você, o Salvador a quem nos apegamos.
Você, o Amado por quem ansiamos.

Você, Jesus, você.


Nele, que me encanta sempre mais...

Andréa Cerqueira
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.