sexta-feira, janeiro 21, 2011

Coisas de crente



É muito comum ouvirmos a expressão que ressoa em nossos ouvidos com a seguinte afirmação: “isso não é coisa de crente”.

Não sou muito adepta do evangeliquês há um bom tempo de minha vida, pois não creio que Deus nos chamou para ficarmos restritos a um gueto. Tal jargão normalmente provoca uma dicotomia na  forma de pensar e agir de grande parte da massa dita evangélica.

Em meu twitter tenho seguidores de diversos matizes, mas há um grande número de pessoas evangélicas confessionais e vira e mexe tenho observado movimentações em minha TL (Timeline) afirmando que o BBB (o tal programa de voyeurismo em horário nobre) não é para crente.

Me perguntei então: Por que tal afirmação? Não seria mais sábio afirmarmos que tal programa não deve ser visto por sua baixa qualidade, falta de bom gosto, entre outros fatores? Mas não!! O que vejo categoricamente se afirmar é que tal programa não é coisa para crente. Como se crente fosse algo fora do humano. Sim, eu sei que alguns tem a si mesmos somo super-homens, super-crentes, pessoas de algum outro material, intocáveis e inatingíveis (alguns bravamente bradam versículos vetero-testamentários afirmando que “NENHUMA PRAGA OS SUCEDERÁ”).
Diante do cenário gospel atual, fiquei a imaginar algumas discrepâncias entre aquilo que as escrituras admitem como pertinentes aos que creem (crentes) e o que o senso comum evangélico elencou em sua interminável lista de “podes” e “não podes” e que fazem, em muitos momentos, a lei mosaica parecer prosaica.

Creio que Jesus seria redarguido por alguns irmãos em momentos como os que descrevo abaixo:

“Jesus, não converse com a pecadora – onde já se viu ficar de amizade com escarnecedores? Isso não é coisa de crente.”

“Jesus, não multiplique o vinho – nem precisa comentar, é óbvio que isso não é coisa de crente.”

“Jesus não morra na cruz – você não está lembrando que somos cabeça e não cauda? Sai dessa cruz, da onde tiraste a ideia que cruz pode ser coisa de crente?”

“Jesus, como assim não tens onde reclinar a cabeça? Tem certeza que está dando o dízimo direitinho? Será que não há nenhuma maldição hereditária a ser quebrada? Pensa bem...essa tua vida financeira não é de crente não, eu hein!”

Jesus, você ficou angustiado? Suou gotas de sangue? Espera aí, vamos fazer a campanha com o apóstolo X, isso está me cheirando a alguma opressão demoníaca, porque angústia e depressão não é coisa para crente não!

Paro por aqui, os exemplos podem parecer bizzaros mas atire a primeira pedra quem ainda não viu ou vivenciou algo nesse teor?

Creio na obra expiatória e completa de Cristo na cruz do calvário.

Creio nas bençãos conquistadas e nas maldições destruídas.

Creio na suficiência do nome de Cristo.

Creio na nova aliança feita por intermédio de Seu sangue.

Tudo isso é REAL mas é também posicional. São verdades posicionais.

Acreditar que ter a Cristo em nossas vidas nos eximirá de toda dor, derrota, problemas e dificuldades não é evangelho verdadeiro. É algo espúrio que atende por nomes diversos e que não cabe a mim aqui citar.

Jesus foi claro ao nos afirmar que “no mundo teríamos aflições e que era preciso ter bom ânimo”
O Mestre alertou-nos de que não pediria ao Pai para nos tirar do mundo.
Aqui estamos, como peregrinos e forasteiros e se assim o somos, quanto menos acúmulos (seja de quais espécies forem) melhor.

Termino com um sonho, no qual as “coisas de crente” não sejam mais andar com tal roupa, possuir tal propriedade, tocar ou não tocar, andar lá ou cá, mas sim que todos possam intensamente falar para aquele que se recusar a AMAR que isso sim, a falta de amor, não é coisa de crente.

Preocupada com as coisas de crente,

Roberta Lima

Reações:

5 comentários:

  1. Olá meninas, Roberta ao ler este post lembrei de um livro que li na adolescência "Em seus passos o que faria Jesus".
    Talvez esta fosse a pergunta que deveríamos fazer a nós mesmos ao estar de frente com a vida: Em meus passos o que faria Jesus?

    ResponderExcluir
  2. Um coisa é certa...esse texto sim, é coisa de crente!!

    Parabéns pimenta!
    PS. Amei a imagem "Love x hate"!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Muito Bom AMIGA! Adoroo...ixi falar adoro nao é coisa de crente..hauhauua
    Te amo Flor e as suas palavras soam como música aos meus ouvidos sempre! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Muito legal !! Gostei muito deste texto, e do site tbm, começarei a vir mais aqui, pois onde há oportunidades de conhecer a essência de Cristo é um privilégio que muitos antecedentes da nossa fé em Cristo não tiveram...

    ResponderExcluir
  5. Muito bom texto.
    Eu li o livro Simplesmente como Jesus do Max Luccado, e num dos capítulos ele nos faz a seguinte pergunta; Se durante 24 horas, Jesus mudasse de lugar conosco. Sairíamos do nosso corpo e daríamos lugar a ele. Alguem perceberia a diferença? Nossa forma de tratar as pessoas, nosso humor...
    Que os passos de Jesus sejam nossa base pra analisar o que convém ou não.

    Paz

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.