sexta-feira, abril 29, 2011

Entre travessias

"Há um tempo em que é preciso abandonar

As roupas usadas, que já tem a forma do

Nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos,
Que nos levam sempre aos mesmos lugares. 
É o tempo da travessia:
E, se não ousarmos fazê-la, 
Teremos ficado, para sempre, 
à margem de nós mesmos."
          Fernando Pessoa

Travessias...

Há tempos venho pensando sobre elas...lembro-me de quando reassisti o filme “comer, rezar e amar” e de tantas coisas que me tocaram, ressalto a escolha da palavra da protagonista Liz Gilbert: “atraverssiamo” ..."atravessemos" é a sua tradução

Uma direção é também uma decisão, um desafio, um destino, uma travessia...

Atravessar dores do passado, sentimentos que por vezes nos corroem, situações embaraçosas, assumir novos desafios, traçar novas rotas, descortinar novos horizontes, desfazer velhos planos, sonhar novos sonhos.

Diz Drummond, outro grande e amado poeta, que a vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro. Adapto seu pensamento e acredito que a vida é também a arte das travessias, embora existam muitas que ficam por ser feitas.

Lembrei-me fatalmente de duas grandes travessias descritas logo nos primeiros livros da Bíblia. A travessia do Mar Vermelho, quando o povo saía do cativeiro do Egito rumo à terra prometida. A travessia foi feita, um milagre sobrenatural operado, mas no meio do caminho tinha um deserto, tinha um deserto no meio do caminho e assim, "drumondiando" a questão, o povo fez a travessia, mas precisava completar a jornada. Jornada esta que poderia ser curta, mas que se prolongou por 40 anos.

Acredito que há tempos de travessias sucessivas, mas nossos medos, nossos apegos ao passado (o povo judeu sentiu até mesmo saudades das cebolinhas que comia no Egito), enfim, nos acostumamos ao cenário passageiro de algumas travessias e por vezes constituímos morada naquilo que deveria ser mera parada.

A história Bíblica continua falando que Moisés se foi, Josué assumiu seu lugar e então finalmente outra e significante travessia foi feita, rumo à posse da terra prometida...e agora não mais um mar, mas um rio a ser atravessado. Novo milagre, mais guerras os aguardavam do outro lado: Jericó, Ai, havia uma terra prometida que precisava ser conquistada.
Outro dia mesmo observava uma recreação na nossa praia central, no qual o desafio era atravessar uma corda bamba, a maioria não passava do primeiro passo. A explicação dada pelo instrutor e perito é bem esclarecedora. Vale para “cordas bambas” e vale para a vida. Não se devia olhar para baixo (circunstâncias), era preciso abrir os braços (desembaraçar-se) e seguir com o olhar fixo à frente (alvo). Simples assim.

Da mesma forma é Deus conosco: Ele nos aponta as travessias, nos sela com Suas promessas, mas requer de nós ousadia e disposição para lutar, conquistar, atravessar!
Às vezes brinco que gostaria mesmo era de encontrar um guarda-roupa mágico e embarcar rumo a Nárnia, o fato é que existem as travessias que queremos e as travessias que precisamos.
Atravessar é sobretudo confiar. Confiar que o mar vai se abrir. Que o Rio pode se dividir. Que podemos atravessar pela superfície das águas sem afundar, que seja o que for, é possível superar e atravessar.

Entre travessias,

Roberta Lima


PS! Deixo um vídeo interessante sobre algumas atitudes que são necessárias em momentos de travessias


Reações:

4 comentários:

  1. Minha mana do coração lindo!
    Te amo!

    Abraço de alma!

    ResponderExcluir
  2. Também adoro esses versos do Pessoa.
    Quando disseste, lá no meu blog, que ias escrever sobre isso, fiquei na expectativa.
    Adoro teus escritos, sempre me identifico.
    Também me encontro entre travessias. Não é fácil, mas é preciso.
    Sigamos, com o olhar fixo à frente.
    Um beijo,
    Tai

    ResponderExcluir
  3. Magnífico este texto =] rs

    Também me encontro entre travessias , é dolorido , as vezes quero criar minhas próprias travessias, mas é realmente como você disse: existe travessias que queremos e as travessias que precisamos, estou entre as travessias que preciso,e eu sei que vou aprender novas margens, juntamente com Deus,nossa guia e nossa luz.

    Que Deus seja o Dono dos nossos dias e do nosso olhar.

    Beijãão Roberta! Deus te abençõe!♥

    ResponderExcluir
  4. Roberta!!!

    Ë isso mesmo, atravessar nem sempre é fácil, mas é preciso...

    Se você conseguir um guarda roupa da Narnia compra um pra mim, mas se tiver só um, deixa um dia entrar nele...rsrs (sonhodeconsumo)...

    Texto cheio de refexão e muita esperança!!

    Amo-te Mana!!!

    bjhos

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.