quarta-feira, junho 15, 2011

A tempestade, a escuridão e o brilho da manhã.


Ontem foi um dia daqueles em que o tempo me pegou de surpresa. Ao contrário das últimas manhãs que já surgiam gélidas, o dia começou com temperatura mais agradável e, apesar de sair de casa bem agasalhada, pois o bairro onde trabalho está localizado num local mais alto da cidade e, portanto, mais frio, a variação de temperatura durante o dia me surpreendeu.

A manhã ensolarada cedeu espaço para um dia cheio de nuvens e muito vento levantando poeira para todo lado. O final da tarde, por volta das 17h, foi marcado por uma tempestade que roubou do céu todo o seu azul e ventos fortes chegaram com violência. Não durou dez minutos, pelo menos onde eu trabalho. Já às 18h a coisa foi bem diferente. A tempestade pareceu voltar com o dobro de fúria e perdurou pela maior parte da noite. Foi uma noite repleta de chuva torrencial, ventos furiosos e muito frio. Mas a noite passou.

Nessa manhã, preparei-me para enfrentar algo parecido com a noite de ontem e, qual foi a minha surpresa, apesar de amanhecer bem frio, o dia estava lindíssimo. Ouvi os pássaros cantarem como se estivessem em pleno verão, o céu azul com pouquíssimas nuvens de um cinza claro que teimosamente insistem em me lembrar da tempestade de ontem a noite e uma brisa leve que me avisa: é tempo de frio. E apesar da noite tempestuosa ontem, lá estava ele nessa manhã, o sol majestosamente dizendo-me “bom dia” com todo seu brilho e esplendor.


A vida não é mesmo assim? Há dias atrás alguns amigos e eu falávamos sobre isso: a vida não é linear! Ela tem seus picos de altos e baixos, temporadas inteiras de tempestades e outras em que a beleza da primavera renova nossa esperança e nos prepara para o tempo de verão! E não é justamente tudo isso que enche nossa jornada de aprendizado, crescimento, evolução e beleza?


“Sobrevivemos à noite, e a escuridão abre caminho para a luz da manhã”.
(Brennan Manning)

Ontem, enfrentando a chuva, o vento e o frio para voltar para casa enquanto a energia faltava em boa parte da cidade, eu orava em meus pensamentos: “Meu Deus, ajuda-me a chegar em segurança e guarda-me para que eu não adoeça”. À noite, já aquecida e segura em casa, aliviada pensei, “OK, é só mais uma tempestade e tudo vai ficar bem”.

O sol brilhando nessa manhã e o calor dele sobre minha pele me fez lembrar do que é realmente importante: A tempestade pode durar o tempo que for e as noites sombrias podem vir sobre nós, mas depois dela, o sol continua a brilhar trazendo as mais belas manhãs que nos lembram sempre o quanto Deus nos ama.


 “O Senhor Deus é sol e escudo; o Senhor concede favor e honra; não recusa nenhum bem aos que vivem com integridade”.
(Salmo 84:11)



Enfrentando as tempestades e apreciando o Sol...
Andréa

=]
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.