terça-feira, junho 14, 2011

Entre tantos tempos II

Entre tantos tempos de choros,
Entre tantos tempos de dores
Entre tantos tempos de medos
Entre tantos tempos de assombros

Entre tantos tempos, os entretantos que entremeiam o tempo
Tecem nova vida, novos olhares
Tecem cura, tecem paisagens
Tecem sossego em suaves linhas

Linhas do tempo por onde se escreve a vida
Rios de tempo por onde escoam nossos dias
Oceanos que se abrem aos tempos que lá se desembocam

Entre tantos tempos
Entretanto compreendo
Entre tantos tempos
Entretanto não entendo

Entre tantos tempos
Entretanto me desassossego
Entre tantos tempos
Entretanto me aquieto

Tempos de dar colo ao coração
Tempos de pegar a alma pela mão
Tempos de elevar ao divino uma simples e pura oração

Entre tantos tempos
Brinco de me esconder
Entretanto sei que escondida ele me acha
Entre tantos meios ele me toma pelos braços
Me conta histórias, revela memórias, faz futuro ser presente quando sonho

Entre tantos tempos
Entre tantas coisas
Entre eu e tu
Amizade e inimizade
Cumplicidade e distanciamentos

Tempo que nunca se ausenta
Tempo que me ausenta de coisas que quero
Tempo que me retira de perto dos que amo

Entre tantos tempos
Entre tantos entretantos
Te vejo
Me conhecendo e me amando antes mesmo que houvesse tempo

*Sl 139
Esperarei pelo momento certo. Senhor
Roberta Lima
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.