segunda-feira, janeiro 23, 2012

Tristeza de concreto





















Há edifícios tristes na minha cidade

Alguns deles não têm sacadas

E seus habitantes estão limitados

Dentro de suas janelas

E queriam que a vista fosse

De uma planície ou de rio

Na minha cidade há edifícios tristes

Tristinhos de dar dó

Eles possuem sacadas

Seus habitantes saem além das janelas

Mas tudo o que veem é parede-concreto-janelas

Torcem por um céu bem bonito e azul

E quem sabe algum pássaro passe por lá

Voando com leveza-alegria-vida

Pra esquecerem por um momento

De que há edifícios tristes na minha cidade

(Andréa Cerqueira)
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.