domingo, fevereiro 05, 2012



A fé que me tem é simples

É fé que observa lírios e que silencia pôr-do-sol
É cabana no meio da mata, é esconderijo de abrigar.

A fé que me tem é flor em beira de calçada

É passo de criança pequena
É choro de quem, ainda, tem medo de sonhar.

A fé que me tem é reticências, é saudade
A fé que me tem é amor.


Luciana Leitão (Lu Poulain)
Reações:

4 comentários:

  1. Lindo Lú! Fé tudo que precisamos! amei! Tua sensibilidade transforma o complexo em simples, o dificil te entender em aprendizagem concreta. bjos
    Parabéns Meninas do Reino! Me cativam como de costume...

    ResponderExcluir
  2. Éh...

    Assim...

    Não vou saber expressar direito a honra que sinto por ter a sua "peÇoa" escrevendo por aqui vizinha!

    Que tudo de bom teu poema... inspirador, tranquilizador...

    Obrigada por edificar a minha vida!

    Abraço de panda!
    =]

    ResponderExcluir
  3. Lu...

    Assim é o seu coração...

    "É passo de criança pequena
    É choro de quem, ainda, tem medo de sonhar."

    ResponderExcluir
  4. Uma semente de fé floresce um jardim inteiro de possibilidades.


    Um beijo,
    Patrícia Costa

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.