sexta-feira, fevereiro 10, 2012

Troque a sua agenda!


Certa vez o Marquito, meu pastor na Comunidade Cristã Ajuntamento, nos disse: se na tua agenda só tem contatos de crentes, você precisa repensar a sua fé cristã, porque algo está errado. Aquilo me pegou de surpresa. Uma surpresa desagradável, visto que na época, a maioria de meus contatos ainda eram todos de crentes.

Pensando em como somos desafiados pelo Evangelho de Jesus Cristo a permitir que Deus nos transforme em pessoas significativas para a nossa geração, em pessoas que são chamadas para ser sal e luz, realmente devemos repensar que rumo temos dado à nossa jornada na fé em Cristo e como a temos compartilhado com o nosso próximo.

Conheço muitos crentes, visto que há anos eu convivo no “meio evangélico” como é chamado no nosso país. E eis alguns fatos que, acredito, estragam a nossa agenda:

- Crente gosta de andar com crente: é óbvio que é muito bom compartilhar sobre a fé, as dúvidas, as expectativas e as boas novas com quem entende do que estamos falando e o que estamos sentindo, porém, é sal com sal. Deveríamos sentir tão mais alegria em compartilhar tudo isso que é muito bom com quem anda desesperançado, deprimido, perdido ou carente de referências.

- Crente se sente seguro no seu círculo de relacionamentos: isso eu acredito que já é, em boa parte das vezes, medo mesmo. Medo de encarar a vida como ela é, medo de se deparar com as tentações e, pior, de ceder a elas. Medo de se misturar com o descrente e de ao invés de influenciar fazendo a diferença, agir igual e fazer as mesmas escolhas.

- Crente se preocupa com o que os outros crentes vão pensar: Eis a questão: mais vale o que Deus pensa de nós ou o que os outros pensam de nós? Na teoria, o que Deus pensa. Na prática, o que os outros pensam (e falam) de nós. E isso é usado como motivo para não se misturar – crentes saem para lugares que crentes vão; falam o que crentes falam; agem como outros crentes agem. O que geralmente se resume na lista do “pode ou não pode” fazer. Afinal, quem quer “escandalizar” o irmão?

Ouvi dizer que não deveria andar com meus amigos pecadores. Ora essa, quem disse que eu não sou tão ou mais pecadora do que eles? Olho-me no espelho todos os dias e sei quem sou: uma mulher carente da graça e misericórdia de Deus, diariamente!

Olhando para aquele que é o nosso referencial perfeito, Jesus Cristo, me dou conta de que a fama dele 
não foi das melhores. Certamente foi incompreendido, porque o Filho de Deus não poderia andar com pecadores beberrões, glutões e desprovidos de graça, certo? Errado. O Filho de Deus veio para os doentes, desgraçados, famintos, miseráveis, todos carentes de boas notícias. E a mensagem do Evangelho continua para esses. Então, sob o poder do Espírito Santo, é para os desprovidos da Verdade que a Mensagem precisa ser entregue. Quais são as pessoas que formam nossas listas de contatos em nossas agendas?

Sigo aprendendo,

#2 Andréa Cerqueira
Reações:

2 comentários:

  1. Eu também já tive minha época de ter só amigos crentes. Passou. Graças a Deus.
    =)

    ResponderExcluir
  2. Isto aí, mana! O caminho é por aí.

    Mas muitas vezes é difícil um crente ter amizade MUITO próxima com alguns não crentes pelo motivo da pessoa não crente só gostar de coisa "barra pesada" mesmo, como por exemplo as pessoas que só gostam de falar bobagens maliciosas e só acham divertido o lado escroto da vida e só sabem ficar contando e se gabando das loucuras que fazem, como se fosse bonito. E como tá cheio de gente assim. Aí sim fica difícil lidar com tamanho abismo, elas acham os crentes chatos e vice-versa, complicado caminhar muito junto...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.