sábado, junho 08, 2013

Pazes com o tempo

Uma das mais enriquecedoras tardes havia sido a que conversaram sobre o tempo. Enquanto ele balançava lentamente na cadeira, enrolava na mão a bengala encenando o quanto suas palavras carregavam ritmo e tinham a capacidade de embalar os pensamentos de todos.

Falava com autoridade de quem já tinha vivido muito tempo e, mais que isso, tinha vivido muito em cada tempo. Seus olhos transmitiam a densidade de quem não aceitou vir à passeio, mas decidiu protagonizar cada momento.
Dizia que o tempo é implacável, não perdoa e cumpre tudo o que promete. É a realidade mais leal à vida, não se perde, não atrasa, não falha.
Roçando a barba farta e esbranquiçada, fechava os olhos como quem buscava a melhor maneira de explicar seu ponto de vista. Satisfeito com a ideia, se debruçou no apoio sempre presente, inclinou pra frente o corpo, esperando a atenção redobrada de todos, dizendo:
- O tempo é grande amigo, sim grande amigo.
Desfez de uma vez o olhar ansioso de quem imaginava que um velho só poderia dizer que o tempo é ardiloso.
- Todas as sementes que plantei, ele esperou brotar, como uma testemunha de minha existência. É um amigo atento e companheiro.
Riu de si mesmo. Lembrou de muita coisa. Viu a impaciência da infância, a urgência da juventude, o desnorteamento da primeira idade adulta, as pazes feitas com o amigo na velhice. Paciência é a celebração das pazes com o amigo tempo.
- Acontece que eu nem sempre plantei as melhores sementes, brotos precisaram ser arrancados depois. Algumas vezes o trauma da terra foi tão grande que espaços do terreno precisaram ser desprezados no próximo plantio.
Lembrou-se também com ternura do quanto o tempo o ajudou a perdoar. Uma decisão é como uma semente que o tempo faz crescer.
Ninguém deve esperar o tempo passar para resolver alguma coisa que pensa não poder dar conta de resolver. Ele, por si só nada pode realizar, ele é apenas o amigo, grande companheiro, que testemunha e legitima cada uma de nossas escolhas.
Alexandre Robles

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.