quinta-feira, junho 23, 2011

Danilo Gentili na Marcha para Jesus



Recomendamos também a excelente reflexão do @Marquito_Pira, para ler clique Aqui

Meninas do Reino
Reações:

5 comentários:

  1. Esse rapaz é do CQC, programa outrora muito badalado que praticamente desconheço.

    Entretanto, analisando o vídeo, ele serve para reflexão de que tipo e qualidade de evangelho se tem vivido no Brasil.

    Hoje vi no Jornal Nacional que tem até crente na "Marcha" que coloca papelzinho de promessa no sapato para alcançar curas e milagres, e Malafáia falando em "nome de todos os evangélicos" sempre me deu arrepios!

    E quanto as críticas contra os líderes da Renascer, por incrível que possa parecer faz sentido o uso que o moço fez das Escrituras contra esse evangelho de estravagâncias materiais de líderes neopentecostais, enquanto as ovelhas vivem na ralação e engordando os cofres desses "apóstolos" modernos sem saberem o que estão fazendo.

    A realidade é que as pessoas não evangélicas em geral têm feito as mesmas perguntas, e coisas semelhantes a estas têm sido um impedimento para a conversão de muitos.

    ResponderExcluir
  2. Sinto vergonha desse povo que se diz evangélico. E ainda acham que são donos da razão fazendo essas barbaridades.

    ResponderExcluir
  3. ridículo.....E tem gente que ainda defende "pastor" mercenário.......

    " E o povo perece por falta de conhecimento".

    ResponderExcluir
  4. O que mais me revolta, é que as pessoas usam a palavra de Deus contra Deus, Não defendo o bispo Hernandes, mais acho que Deus tem o direito de julgar, errado ou certo, mais ele ta fazendo algo pra mudar, ele ta levando a palavra de Deus,Muita gente se converteu cm a ministração dele, Tem gente que não faz nada pra mudar, e ainda critica quem faz! Na minha opinião temos que Levar as Boas novas até os confins da terra..sem olhar para os lados, e deles deixa que Deus cuida,porque só ele é santo pra julgar! nós somos só mais uns pecadores!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.