sexta-feira, junho 24, 2011

Enquanto Meus Pés Sangraram... Parte final




No dia seguinte Lis acordou antes que eu e viu que seu pé doia menos e quis logo continuar andando! Tomei novamente sua mão e seguimos em frente, foi bem dificil, mas conseguimos! 
Entao quando olhei vi o Mestre vindo em nossa direção, soltei as mãos de Lis e corri e me joguei nos seus braços, e ficamos um tempo abraçados, Lis ficou assustada e nem sequer se mexia! Disse eu toda euforica para o Mestre:
- Mestre vem cá deixa eu te apresentar a Lis... Ele correu na direção dela e fitou - a nos olhos  e disse... 
- Filha, há muito tempo vi teu sofrimento e dor, ouvia todas as noites quando tu choravas baixinho por sua vida sem sentido, seus conflitos. Estou aqui Filha, vem pra mim e eu te aliviarei e dar-tei meu fardo que é leve!
Lis ficou abismada como Ele sabia que ela chorava todas as noites... e viu nos olhos amor de quem realmente se importa... Correu para os braços dEle... eu fiquei a observar e amei o fato deles terem se conhecido. 

E fomos nós tres abraçado subimos o pouco do vale que ainda restava e encontrei novamente aquele rio, e sai correndo e com roupa e tudo mergulhei naquelas aguas que me renovavam. 
O Mestre ficou ali com Lis e lhe disse: Filha, entra no Rio, mas me antes deixa Eu a Fonte da Agua da Vida te purificar de todo teu pecado.... 
-Sim, Mestre disse Lis.... 

Ela correndo se jogou diante dEle e diss: Sim, Me lava e me purifica oh Tu q Aguas da Fonte da Vida! 

Ele a recebeu e disse vai agora para aquele outro rio ali e se banha. Lis obedeceu e entrou no Rio

Mestre da minha vida, sentei me ao lado dEle e encostei minha cabeça no seu peito, por que agora eu tinha intimidade! Ele me respondeu com um afago em meus cabelos... e  disse: 

- Filha, você já viu seu reflexo na Agua? 
- Não, sabe que ainda não, acho que da ultima vez que vi meu reflexo, levei um susto que agora nem quero mais olhar... ri e ele também!!! Eu amava o seu senso de humor... Ele ria das minha bobeiras... 
- Vem cá, me disse Ele e me puxou pela mão... - Se inclina Filha e ve seu Reflexo. 
Fiz isso e quando olhei: lhe falei: Mestre se o Senhor não sair da Frente eu não poderei ver, por que estou vendo seu Rosto no meu Reflexo... e quando olhei Ele estava bem atras de mim, Ele não poderia ser refletido na agua, estava muito distante pra isso. Nisso meus olhos começaram a derramar lágrimas de espanto e alegria, por que via agora no meu rosto sua IMAGEM! 
- Filha, eu disse que tu iria ter uma surpresa ao se olhar no espelho! Não tenho prazer no sofrimento dos meus queridos, não Filha, eu sofro com eles, mas são eles que os transformam na minha imagem, ficam tão parecidos comigo, homens de dores e que sabe o que é padecer, que começa a entender e compreender seus irmãos e não a julgá-los e diminui-los por que sofrem... 
Corri para os braços dEle e chorei e lhe disse: 
- Meus maiores sofrimentos foram as minhas maiores libertações. Obrigada Mestre!!!  Ficamos um tanto mais abraçados... 

Ele rindo disse: Agora vamos lá tirar a Lis da agua antes que Ela fique transparente de tão limpa... 
Haahahahhahahha rimos e fomos em direção ao Grande Rio !!! 

... As lições que tiramos dos sofrimentos nos transformam em HUMANOS! Caminhemos pois no chão da Vida com AquEle que sabe o que é padecer, homem de dores, e quando Nossos pés estiverem cansados, sangrando e doendo, voltemos pra Ele e tomemos de volta seu fardo que é leve!! 

E com o clip da Sandy que Robertinha outro dia postou aqui... acabo essa história... que acho que tem tudo a ver!!! 

Reações:

3 comentários:

  1. "- Meus maiores sofrimentos foram as minhas maiores libertações. Obrigada Mestre!!! "

    LINDO LINDO!!!

    Di, Amei a leitura do seu conto. Foi realmente muito purificante e acolhedor. Continue escrevendo... =]

    Te adoro!!

    Bjs da Mel

    ResponderExcluir
  2. Melzinha linda!!

    Escrever esse conto simplesmente aconteceu... e eu amei o resultado, que bom que fez pra voce sua linda!!!

    Te adoro tambem!!!

    bjhos

    ResponderExcluir
  3. Realmente lindo o texto Luz, quem dera se todos nós confiássemos em Deus a ponto de nos deixar parecer com ele!
    Esse texto despertou em mim sentimentos que a algum tempo não sentia tão forte, sensações que lembro sentir pela primeira vez quando li o livro do Humberto Rohden que te indiquei, muito bom.
    Emmanoel jetro.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.