quarta-feira, dezembro 07, 2011

Entre tantos tempos III

O tempo...

Pode ser curto
Pode ser comprido
Pode ser demorado
Pode passar bem rápido
Pode ser doído
Pode ser colorido
Pode ser real
Pode ser  encantado
Pode ser tranquilo
Pode ser conturbado
Pode ser meu, teu e  até nosso
Pode dar voltas
Pode ficar bem alinhado
Pode parar tudo
Pode tudo acelerar

Tempo que nos dá contratempos
Tempo que nos marca novas danças
Tempo que nos marca
Tempo que fere
Tempo que cura
Tempo que é fogo
Tempo que é gelo
Tempos racionalizáveis
Tempos inexplicáveis
Tempos complementares
Cada qual em seus lugares


Há lugar para o tempo
Há tempo para o lugar
Nos prendemos nele que livre é sempre
Tempos de expectativas
Tempos de frustrações
Cabe tudo dentro do tempo
E sobra tempo
Tempo que começa e termina
Mas não sabemos, onde, ele, o tempo, começa e termina
Tempo enganosamente fatiado
Dias, horas, minutos, segundos
Frações dele que pensamos ser nossas
Tempos intermináveis
Tempos indetermináveis

Gente sem tempo
Tempo sem gente
Tempo lá de trás
Tempo presente
Tempo ausente
Tempo que lá na frente será diferente
Tempo que tudo me diz
Tempo que tudo me cala
Tempo que me abduz
E tempo que às vezes me seduz
Tempos de medo
Tempos de paz
Há tantos tempos no tempo


Tento burlá-lo
Tento roubá-lo
Tento afagá-lo
Tento domá-lo
Tudo vão
Doce ilusão de meu coração
Tempo parece gente
Cheio de complexidades
Cheio de suas verdades
Mas o tempo é maior que a gente
Porque ele passa, mas também fica
Com a gente é diferente
Nós passamos só ele fica

Aprendendo com o Eterno sobre o tempo a cada novo tempo,

Roberta Lima


PS! Se você chegou ao fim deste post imenso, deixo de brinde uma música que amo e que na voz da Maria Gadú conseguiu ficar ainda mais linda...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.