quinta-feira, março 01, 2012

o garoto-leão, a guria e o mural [parte 2]


[...] Como já foi narrado, alguns textos do blog da guria eram replicados em outros blog's e assim se desenhou o mapa que conduziria o encontro do garoto-leão com a guria. Ele encontrou um texto dela, ele foi ao blog dela e como alguns outros se identificou. Virou leitor.
A terra virtual possui algumas porções de magias, algumas muito ruins que criam falsos encantamentos, errôneas percepções e muitas tristezas. Mas há também a boa magia que gera verdadeiras amizades, genuínos encontros e o que é melhor, faz distâncias avassaladoras serem percorridas em milésimos de segundos.
O garoto-leão e a guria foram objeto da boa magia e o portal que os aproximou não foi um guarda-roupa (como numa das histórias preferidas da guria) e sim um mural, o mural do blog. Um pequeno gracejo do garoto-leão acerca de uma postagem do blog. Em se tratando de garotas, era quase um insulto, pois o mesmo insinuava em seu recado que a guria estava gordinha. Mas o teor dos escritos produziu boas gargalhadas nela e nas outras moças que agora com ela compartilhavam a jornada de escrita no blog. Ela respondeu alegremente. O primeiro contato. A distância se fez presença através de um mural.
O tempo passou, as postagens continuaram, alguns recados do garoto-leão no mural, sempre prontamente respondidos pela guria. Ela gostava muito do que as pessoas que liam o blog comentavam, era gostoso receber o carinho de pessoas que muitas vezes ela não tinha ideia nem de que rosto tinham. Saber que tocava corações com suas palavras foi um dom do Leão por ela desenterrado.
É preciso mencionar que a guria é um pouco gulosa e, segundo amigos próximos e distantes, é uma pessoa doce e que também gosta muito de comer doces. Essa foi a deixa para o garoto-leão cutucá-la com suas palavras ferinas novamente e ela não resistiu, foi brincando. O mural ficou pequeno. Começaram os e-mails. Primeiro por seu e-mail do blog, depois por seu e-mail pessoal. E eles escreveram muito, contaram muitas histórias, compartilharam de suas vidas em suas terras distantes, falaram de suas experiências, dores, aprendizados e frustrações. Houve um momento em que e-mails já não eram suficientes e então resolveram usar o MSN, outro instrumento de magia, agora as palavras de cá e de lá chegavam ao mesmo tempo e como elas jorravam, como eles se identificavam.
Mas também havia o medo de estarem sendo enganados, ele era um navegador muito resguardado, ela já havia se ferido demais em recentes tempos. Era preciso então ouvir a voz e assim ter um pouco de realidade mesmo no meio da virtualidade, e assim chegou o Skype, ambos se ouviram. Ele era realmente um garoto, ela era realmente uma guria. Ufa, que alívio!
Eles também já haviam trocado fotos, inclusive com suas famílias, mas será que eles eram realmente parecidos com as pessoas das fotos? Era preciso uma imagem, ainda que virtual, mas totalmente ao vivo e real. Assim a “cam” de cada um foi ligada, o garoto-leão tinha um rosto, a guria tinha um rosto. E, o que é melhor, conferiam com as fotos enviadas. Ufa, que alívio novamente!
Acontece que às vezes a “web” te restringe a lugares específicos de sua casa, nem sempre eles conseguiam ficar conectados na mesma hora ou podiam falar o tempo que queriam, migraram então para outra velha, mas não tão menos importante magia: o telefone. Assim eles falavam enquanto ele estava no mercado, enquanto ela estava no aniversário da sobrinha. Às vezes passavam sms's um para o outro. E assim, se sentiam bons e velhos amigos, mesmo com uma grande distância e um curto espaço de tempo. Ela fez uma prova importante e ele torceu por ela. Ele fez uma prova importante e fará outras em breve e ela torceu e tem torcido por ele. Oram um pelo outro, compartilham a vida e o evangelho sempre. Estudam muito, sonham muito e tem trabalhado muito para conquistar alguns projetos. Vivem tempos que precisam, não tanto quanto tempos que gostariam. Mas sabem que a vida possui estações e que é hora de semear.
E assim, o garoto-leão, ou o leãozinho como a guria costuma carinhosamente o chamar se encontraram. Como ele diz: uma surpresa surpreendente. Uma grande alegria...em alguns momentos um grande desafio devido a alguns sentimentos que assaltam o coração de ambos, mas algo verdadeiro, que talvez um dia se torne sólido e que hoje é real mesmo sendo virtual.
Talvez um dia...isso é tudo o que hoje eles tem.

Talvez um dia...termino assim, simples assim, como simples é tudo o que narrei até aqui.

A guria (também conhecida como menina do reino)
Roberta Lima
Reações:

4 comentários:

  1. "Talvez um dia...isso é tudo o que hoje eles tem." Eles tem o que precisam para marcar e modificar a existência de ambos!
    Beijuuuuuuuusss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles tem o que precisam para marcar e modificar a existência de ambos! >>>> sábias palavras mana-anja!!!

      PS! Já escreves MUITO melhor do que eu!

      Amo-te!

      =*

      Excluir
    2. Ah! tá!!!!! Tô sonhando que isso seja verdade!
      Beijos Anjinha...

      Excluir
    3. Acordaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, Nozinha!

      É verdade e FIM!!!!

      Excluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.