segunda-feira, abril 30, 2012

Pensando com Graça




Desde que em mim despertou-se um profundo anseio por conhecer a Deus, duas coisas chamaram-me muito a atenção: A voz de Deus e Graça.

Não possuo especialização, mestrado, doutorado ou quaisquer títulos sobre nenhum desses dois assuntos. Contudo, os tenho vivido há mais tempo do que possa contar. Provavelmente desde que nasci, possivelmente, antes disso também. Eu creio numa voz que ecoou na eternidade e disse "Exista, Andréa!"... e assim fui criada.


A graça é para mim algo absurdamente impactante e conflitante. Ela me alcança, me desafia e, por fim, me vence. Ela me cala e por sua força em mim posso falar. 

Pela graça sou salva.
Pela graça conheço.
Pela graça respiro.
Pela graça vivo.
Pela graça caminho.
Pela graça sou amada.
Pela graça sou perdoada.
Pela graça aprendo.
Pela graça me levanto...

A graça me inspira a mudar. Mudar a mim. E se no decorrer dos meus dias eu sou misericordiosa com alguém, se ajo com bondade, se expresso amor, se ouço com atenção, se choro junto, se comovo-me em oração, se estendo a minha mão, é porque graça foi derramada antes sobre mim.

E graça pode ser controversa. É redenção para o pecador, mas também desculpa para o mau-caráter. É conscientização para o falho e lhe serve de motivação para lutar contra seus desejos pecaminosos, mas também é remédio que alivia o impenitente. 

Mas graça, sobretudo, é manifestação do amor de Deus por mim, por você e todos nós.


"Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus." (2 Timóteo 2:1)


Caminhando pela graça,
#2 Andréa Cerqueira
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.