sexta-feira, agosto 24, 2012

Foi só um sonho que se perdeu. Ou que se viveu...




Quando menina sonhava em ser artista...
Usava uma escova de cabelo redonda como microfone, imaginava um público de perder de vista ouvindo sua canção e dançava livremente quando ninguém estava por perto.
Sua infância foi regada de sonhos secretos...
Sua adolescência de grandes decepções amorosas.
Os sonhos sempre foram a corda que ela usava pra se erguer depois de cada lágrima derramada.
A esperança era o seu alimento.
Quando pensou que o seu sonho de ser artista havia chegado ao fim, uma janela se abriu.
Não foi uma porta!
Sim, foi uma janela. Uma grande janela!
A vista era linda.
O campo era imenso e florido.
O jardim era seu palco, as flores dançavam com a sua canção.
O vento embalava seus cabelos que soltos brincavam no ar.
O sol iluminava o espetáculo.
A sua voz ecoava no interior de sua alma.
Mas como toda boa história nem sempre as páginas carregam só sorrisos.
A sombra surge. E com ela traz seres defeituosos e assustadores.
Não se apresentaram mas era fácil saber quem era cada um:
Inveja, Hipocrisia e Falsidade.
O jardim já não era um lugar tão encantador.
As cores se perderam com o vento forte e o cinza predominou.
A música foi silenciada pelas 3 irmãs más.
Tudo ao redor secou.
A menina só queria cantar e dançar...
A pequena só queria ser livre.
A menina cresceu e mulher tornou-se.
A arte que tanto apreciava ficou gravada na tela da sua sala.
Fez um pequeno jardim na varanda e raras vezes, armava a rede e apreciava as flores com o som de seu violão.
Não importava quantas flores a ouvissem...
Não procurava por multidões...
Ela só deseja ser livre como foi um dia quando ainda acreditava nos sonhos de seu coração de menina...


Simplesmente Tininha
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.