sexta-feira, outubro 05, 2012

Senhor, às vezes desejei...













Senhor, às vezes desejei
que não mais me desafiasses.
É o que sempre fazes.
É só eu me virar
e tens mais uma surpresa
para mim.
E os teus desafios
conseguem
virar tudo
de cabeça para baixo.
Obrigam-me a mudar coisas
em que eu não queria mexer.
Levam-me a fazer coisas
que nunca fiz antes.
Arrancam todo o
desvanecimento
de mim.
São perturbadores.

Perdoa-me, Senhor,
por querer que parasses
de me desafiar
a aprender,
a crescer,
a me entregar,
a amar,
a viver.
Sem esses desafios
que me lanças,
eu morreria.


(Oração de Sue Garmon - em "Convite à solitude", Brennan Manning)
Reações:

Um comentário:

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.