segunda-feira, janeiro 14, 2013

Sarah Sheeva, culto das princesas e os crentes mal-humorados




Ok, não sou fã número 1 da Sarah Sheeva e nem frequento os 'Cultos das princesas', mas confesso que concordo com muita coisa que ela diz (com muita personalidade) sobre o comportamento feminino contemporâneo (e acho outras puro exagero!).

Há uns dois meses, postaram um vídeo [http://www.youtube.com/watch?v=4dsc3EsO_mk] sobre o tal 'Cultos das princesas' e pronto! Mil e um comentários ridicularizando a moça e as que ouviam.

Tudo bem, algumas coisas são realmente excêntricas e não tem como não rir com algumas frases prontas de Sarah, mas ridicularizar uma mensagem só pelo fato de ser a favor de alguns valores pessoais me parece um pouco... estranho!

Vejo mil páginas e blogs cristãos 'da moda' que parecem ter como único alvo te fazer pensar que homossexualismo e bebidas alcoólicas são as coisas mais legais do mundo.

Não sou preconceituosa e também não me importo com quem gosta de cerveja (eu amo vinho, serve?!) ou com quem escolheu dormir com duas pessoas ou mais, a grande questão é:

 'Por que algumas pessoas ficam tão revoltadas quando alguém prega que se manter virgem até o casamento é algo bom?'. 

Será que isso é tão 'rejeitável' assim?!?

Lembro que na minha adolescência as pessoas eram rejeitadas por seguirem alguns valores. Mas elas eram rejeitadas no trabalho, na escola e não raras vezes, eram ridicularizadas pelos amigos do colegial.
Hoje essas pessoas continuam rejeitadas, mas agora pela igreja.

Às vezes tenho a impressão de que para ser aceita entre alguns cristãos tenho que ter uma tatuagem, beber cerveja e dizer que minha música favorita é 'não cristã'.

Acho que perdemos o prumo.
Mais uma vez.


Bjs, Lu (a Poulain)!


.......

OBS: O motivo do texto não é supervalorizar Sarah e muito menos o que ela prega, mas pedir respeito aos  mais tradicionais e conservadores.
Até porque, os virgens, os recatados e os que preferem de usar 'burcas' merecem tanto respeito quanto os homossexuais, os que curtem metal e os que bebem cerveja depois do culto.
...........
Reações:

5 comentários:

  1. exatamente isso, o prumo não está no lugar certo e com relacão da Sarah, sou da mesma opnião, há coisas que ela diz que podem ser aproveitadase há outras que não passa de mero espetáculo gospel.

    ResponderExcluir
  2. Pois é mana, do jeito que a coisa anda, não falta muito para que as garotas cristãs virgens tenham que "pedir perdão" por "ainda" serem virgens!

    Assim, o "mundo gospel" tem a cara, o cheiro e gosto do "mundão" que tanto rejeitam... Vai entender!

    Não sou fã da Sara também, mas sou sua fã mana, e concordo plenamente que precisamos recuperar um equilíbrio totalmente baseado nos princípios da Palavra do Paizão.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você chegou no ponto certo, Dé!

      O motivo desse texto foi exatamente esse! Conheço inúmeras garotas cristãs virgens que têm vergonha por 'ainda' serem virgens!

      Uma delas, uma vez me disse mais ou menos o seguinte: 'O que vão pensar de mim, se souberem? Espero que ninguém saiba!'

      Também espero que nós, igreja, recuperemos o equilíbrio.

      Um beijo enorme! Amo-te vizinha! ;)

      Excluir
  3. Ótima reflexão, Lu! Não conheço o trabalho da Sarah, mas vi a entrevista dela no fantástico e achei tão bonito. A pureza é algo tão belo, não sei o porquê dela estar sendo rechaçada por este trabalho.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.