segunda-feira, março 04, 2013

Casa vazia


O ano voa...
A casa que outrora tinha vozes, sombras 
Hoje é só uma casa vazia

Vazia de abraços
Vazia de beijos
Vazia de risos
Vazia de conversas

Depois de um passeio
Quem espera na porta é a maçaneta
Um nó na garganta
Uma dor no peito
Um sonho buscando adormecer
E a casa continua vazia

Passa um dia
Passa um mês
Passa um ano
E a casa tá vazia

Mas uma esperança, ainda que pequena brota...

O som é ligado
As janelas são abertas
As plantas são regadas
E uma prece é feita

A casa está vazia
Mas eu ainda estou repleta!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.