sábado, abril 13, 2013

Obituário de Brennan Manning


Brennan Manning
27 de abril de 1934 -- 12 de abril de 2013

"O sofrimento, o fracasso, a solidão, a tristeza, o desânimo, a morte será parte de sua jornada, mas o Reino de Deus vai conquistar todos esses horrores. Nenhum mal pode resistir à graça para sempre. "

Richard Francis Xavier Manning, mais conhecido por legiões de leitores fiéis como o autor, palestrante e contemplativo Brennan Manning, para quem a graça era irresistível, completou sua jornada terrena na sexta-feira, 12 de abril às 12:10 PM. Ele agora está descansando em segurança nos braços de seu Abba.

Brennan nasceu e foi criado em Brooklyn, Nova York. Depois dar assistência na Universidade St. John por dois anos, alistou-se na Marinha dos EUA, servindo no exterior como um escritor de esportes para o jornal americano do Corpo de Fuzileiros Navais. Após seu retorno, Brennan começou um programa de jornalismo da Universidade de Missouri. Ele partiu depois de um semestre, sem descanso em busca de algo "mais" na vida. "Talvez esse algo mais seja Deus", um assistente sugeriu, provocando a inscrição de Brennan na St. Francis Seminary em Loretto, Pensilvânia.

Em fevereiro de 1956, enquanto Brennan estava meditando sobre as Estações da Cruz, uma poderosa experiência do amor pessoal de Jesus Cristo selou o chamado de Deus em sua vida. Quatro anos mais tarde, formou-se na Saint Francis College, com especialização em filosofia e também em latim. Ele passou a completar quatro anos de estudos avançados em teologia. Enquanto no seminário, ele foi enviado para a Columbia University, como aluno de pós-graduação em escrita criativa. Ele se formou na St. Francis Seminary e foi ordenado sacerdote franciscano em maio de 1963.

As responsabilidades de Brennan no ministério variaram muito. Ele serviu como um instrutor de teologia e ministro do campus da Universidade de Steubenville. Trabalhou como instrutor de liturgia e diretor espiritual na St. Francis Seminary. Viveu e trabalhou entre os pobres na Europa e os EUA.

Durante uma licença de dois anos de ausência da ordem dos Franciscanos, no final dos anos sessenta, Brennan viajou para a Espanha e se juntou aos "Pequenos Irmãos de Jesus de Charles de Foucauld". Uma ordem comprometida com uma vida meditativa entre os pobres. Entre suas muitas e variadas atribuições, tornou-se um solitário reflexivo, isolado em uma caverna remota por seis meses no deserto de Zaragoza.

No início dos anos setenta Brennan voltou para os EUA, ele e outros quatro sacerdotes começaram a estabelecer uma comunidade experimental na movimentada cidade portuária Bayou La Batre, no Alabama. Buscando modelar a vida primitiva dos franciscanos, os padres se estabeleceram em uma casa em Mississippi Bay e calmamente começaram a trabalhar em barcos de camarão, ministrando para os pescadores de camarão e suas famílias que tinham se afastado e estavam fora do alcance da igreja. Os padres restauraram uma capela que havia sido destruída pelo furacão Camille e ofereceram uma liturgia na sexta-feira, que logo se tornou um encontro popular e incentivou o retorno de muitas famílias para o engajamento na igreja local.

Do Alabama, Brennan mudou-se para FT. Lauderdale, Flórida, e retomou o ministério no campus do Broward Community College. No entanto, este ministério foi duramente interrompido, quando ele sofreu um colapso precipitando-se ao alcoolismo. Seis meses de tratamento restauraram sua saúde e o colocou no caminho da recuperação.

Foi neste momento em sua vida que Brennan começou a escrever seriamente. Passou a escrever um livro seguido de outro, e os convites para ele falar e liderar retiros espirituais foram multiplicado-se exponencialmente. Ele passou o resto de sua vida viajando amplamente, ele continuou a escrever e pregar, encorajando homens e mulheres em todos os lugares a aceitar e abraçar a boa notícia do amor incondicional de Deus em Jesus Cristo.

Ele escreveu muitos livros influentes e populares, incluindo o Evangelho maltrapilho, O impostor que vive em mim, O obstinado amor de Deus e Confiança Cega. Seu último livro foi seu livro de memórias, "Tudo é graça".


Brennan foi o filho do Emmett e Manning Amy e teve uma irmã, Geraldine Rubino, casada com Art. A família  tem sobrinhos e sobrinhos-neto que sentirão muito por sua morte. 


(Obituário extraído e traduzido da página oficial do autor - http://brennanmanning.com/ em 13/04/2013)



---------------------


Descanse em paz nos braços do Abba, Brennan.
Meninas do Reino
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.