terça-feira, dezembro 31, 2013

O último dia do ano


Hoje é o último dia do ano. O último dia de uma série de acontecimentos que nos tornaram o que - antes - não eramos.

Sim, nós nos transformamos de acordo com o que vivemos; e a transformação, embora muitas vezes pareça assustadora, nada mais é do que a nossa resposta ao tempo, às fatalidades e a tudo o mais o que nos acontece. Somos uma soma mal feita dos dias que vivemos e dos quais deixamos de viver.
Por mais que isso nos perturbe, o Tempo é uma substância que independe de nós: acontece como deve acontecer, sem a possibilidade das segundas opiniões.

Minha percepção é que a Vida é mais flexível e até mais gentil do que o Tempo. Não raras vezes, a Vida se curva às nossas decisões e comportamentos; o Tempo não. O Tempo não segue regras que não são suas.

Mas o Tempo, hoje, diz que o amanhã será outro; E que também serão outros os dias que virão. Diz que os dias se vestirão de outras cores e o coração de outros sonhos, de outros destinos. Muitos tirarão planos que foram trancados em gavetas; outros desenharam novos caminhos.
O que importa realmente é que as coisas mudarão. Bem, isso se nós também mudarmos, pois o Tempo - quando é dia primeiro - caminha de acordo com os nossos passos.

Feliz 2014, amigos! :)

Beijos, Luciana Leitão.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.