quinta-feira, julho 03, 2014

É sempre tempo de recomeçar...




O que é o des-espero senão o cansar-se da esperança,
quando a espera parece que nunca alcança,  quando a alma se cansa de tanto esperar.

 
E o que se tem é solidão, é quietude, silêncio que não pacifica, 
silêncio que mudo grita, alma cansada e aflita, sem lugar para repousar.

 
Faz-se uma prece silenciosa, olhos molhados, alma sequiosa,
o silêncio é a resposta, no céu estrelas a brilhar.


Em tempos de des-esperança,
em Deus minha alma espera, só nele minha alma descansa.

Aprende-se a partir o pão quando o que se tem é solidão,
respeita-se a dor alheia, quando percebe-se que é sangue que corre na veia.

 
Quando o dia chega e sobrepõe a madrugada,
muda-se a estação da vida, alma fica humanizada.

 
Por aqui é primavera, verão, outono e inverno,
por aqui não é eterno, é sempre tempo de recomeçar...
 
 
Beatriz Pereira
 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.