sexta-feira, janeiro 06, 2012

Entre sobrinhas, histórias e Deus


Aos poucos a rotina vai encontrando seu lugar. Dias de festas de família, celebrações à vida, lembranças, placidez, pacificação. Assim foram as festas de final de ano.

O ano de 2011 foi um ano em que escrevi muito, seja no blog, em minhas atividades profissionais ou acadêmicas as letras foram minhas companheiras chegadas. Ocorreu-me então a ideia de escrever algo para as minhas sobrinhas. Além dos presentes que “elas queriam”. Decidi dar algo meu: único e exclusivo para elas. Para a mais velha fiz um conto. Enquadrei em uma imagem e a presenteei. Para a caçula que recentemente se alfabetizou fiz um livro de colorir e que conta a historinha de vida dela. Até aí tudo bem. Coisas de tia. Mas então veio a minha surpresa. No fim da noite da entrega dos presentes, a pequenininha veio deitar na minha cama, pegou o livro que eu havia escrito para ela e começou a ler para mim. Talvez muitos achem bobeira, mas eu me emocionei. É muito bom ser lida, aprecio os comentários aqui no blog sobre os textos, mas ser lida por minha sobrinha recém-alfabetizada foi demais para este coração de titia.

Algo também relampejou em minha mente e coração. Pensei no Pai Celestial me olhando como eu olhava para a minha sobrinha ao ler a Sua palavra. Sim, Ele deixou algo escrito, ao longo dos anos tenho lido Suas histórias que falam de quem sou, de Seus sonhos para mim e Ele, verbo que se fez carne, vai além e me conta sobre o meu futuro: que é de paz e não de mal e, sobretudo, de muita esperança. Não entendo tudo o que leio, acho que minha sobrinha também não entendeu tudo que escrevi para ela, mas sei que ela poderá ler e reler sua história, assim como eu faço com a minha. 

Fiquei imaginando que talvez Deus fique com essa mesma carinha de "babão" quando pegamos a bíblia e nos propomos a nela meditar. Lembrei-me do versículo que diz que “se nós, que somos maus, sabemos dar boas coisas aos nossos filhos. Quanto mais o nosso Pai que está nos céus.” Não sou mãe, ainda, mas sou tia e busco o melhor para as minhas sobrinhas, em minhas imperfeições, busco transmitir o que há de melhor em mim. Faço um paralelo com Aquele que é perfeito e que apesar de ser o Todo o Poderoso Rei do Universo e Criador de todas as coisas se alegra quando paramos e lemos aquilo que um dia Ele (Aba - pai) nos escreveu. Confesso que após esta experiência com minha sobrinha, sorrio ao pegar a bíblia, fico pensando na alegria que enche o coração do Autor, não porque Ele deseja que eu me torne uma erudita teóloga, mas porque ali estão porções de Seu coração, de Suas ideias, é a sua pessoalidade verbalizada  se relacionando comigo. Simples assim!

Roberta Lima

Reações:

3 comentários:

  1. Também fiquei emocionada. Ainda bem que a simplicidade da vida ainda nos causa isso. Pra mim eh o que importa.
    Beijos e um lindo 2012 pra ti. Que nesse ano as letras te acompanhem ainda mais, para que possas continuar nos presenteando com tuas palavras.
    Um beijo,
    Tai

    ResponderExcluir
  2. Tai,

    Obrigada por comentar e por também entender que as coisas simples são na verdade as mais importantes...

    Um lindo 2012 p/ ti tb e que as letras nos acompanhem, trazendo a inspiração necessária em nossos blog's.

    Super-beijo!

    Roberta

    ResponderExcluir
  3. Ai, que lindinho!
    Que experiência marcante tanto para você, Roberta, quanto para suas sobrinhas!
    Amei!
    Bjs procê, viu?

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.