quarta-feira, maio 30, 2012

Amor É Coisa Que Se Aprende



 ‘Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, 
serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. 
Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios 
e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, 
mas não tiver amor, nada serei’ 
1 Coríntios 13:1-2. 

Não tem como ler esse texto sem exclamar um grande e pesado ‘preciso aprender o amor!’.
Embora tenha nascido num lar cristão, ainda sou aprendiz.
Tudo o que tenho para oferecer a Deus, e às pessoas, é um amor imperfeito, incompleto e cheio de falhas.

E não me julgue por essa confissão, pois sei que você possui as mesmas limitações que eu; as limitações de um ser humano que, por mais que deseje acertar, comete sempre os mesmos erros.

Recebi uma mensagem de um amigo essa semana.
Ele estava irritado com minhas ausências.
Disse que eu não estava perto quando ele mais precisou.
A principio me senti ofendida com aquela mensagem.
Mas depois pensei melhor e percebi meu erro.

Fui relapsa.
Não demonstrei que senti a ausência dele, nem ao menos mandei uma mensagem desejando uma ‘boa semana’.

O problema é que não é só com ele que ajo assim. Faço isso com todos os meus amigos.

O que quero dizer com isso?
Quero dizer que ainda não aprendi o amor.

E, quando falo em amor, não falo do amor sentimento, mas do amor atitude, do amor que se movimenta em favor do outro.
Você ama uma pessoa a partir do momento que se importa com ela. 

E é isso que tenho pedido a Deus: a capacidade de me importar com os outros.
Encontrar as necessidades que eles possuem e supri-las.

Um abraço, uma palavra, uma gesto de bondade. O amor é feito de coisas simples.

Também tenho pedido a capacidade de conviver com as imperfeições.
Não posso exigir das pessoas um amor perfeito.
Sei que terei decepções, sei também que serei traída. Mas isso não pode me impedir de amar.

Amar é correr riscos.

Deus se dispôs a amar o imperfeito com um amor insistente e contínuo. E é esse amor que preciso aprender!
Um amor corajoso, cheio de atitudes de bondade e perdão.

Preciso aprender a me importar mais com o outro e menos comigo.
Preciso aprender o amor genuíno, que não espera nada em troca e age sem nenhuma pretensão.

Minha prece é para que Deus nos ensine o amor.
Até porque, amor é coisa que a gente aprende. Com Deus.

Bjins, Lu Poulain!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.