quinta-feira, fevereiro 06, 2014

Sobre Rachel Sheherazade, justiceiros e "marginaizinhos"

Porque não é cristão estimular a justiça com as próprias mãos

Sobre o editorial de Rachel Sheherazade no “SBT Repórter”, no qual a jornalista defende o grupo que amarrou um “marginalzinho” nu em um poste no Rio de Janeiro, gostaria de excepcionalmente usar deste espaço semi-musical para dizer o seguinte:

A teologia da libertação católica e a teologia da missão integral protestante celebrizaram o conceito do “pecado estrutural” que, apesar de ganhar corpo no século 20, remonta a São Basílio Magno (que dizia que “a fome é inadmissível, assim como indigência causada pela tua abundância” lá no século quarto) e, claro, à Bíblia e aos apóstolos. Basicamente, o conceito de pecado estrutural defende que, além dos pecados pessoais (roubar, matar, praticar a imoralidade, mentir etc.) há certo tipo de desvio da vontade de Deus que diz respeito à estrutura das coisas. Ao jeito que a sociedade se organiza, à forma com que o egoísmo, a violência e a maldade está entranhada na estrutura das nossas relações.



A bancada evangélica, por exemplo, embora julgue-se porta voz da justiça divina defendendo os valores da família (ou seja, em tese, lutando contra o pecado pessoal) cai no pecado estrutural de usar de espaço público para legislar em causa própria, ou atuar em defesa do grupo que o elegeu a custa da sociedade como um todo. Não é um conceito liberal ou marxista; pelo contrário, é um conceito muito ortodoxo teologicamente, a ponto do papa Francisco se referir a ele diversas vezes nos últimos tempos.

Provavelmente, Rachel Sheherazade, que se diz cristã, nunca ouviu falar em pecado estrutural. Não deve ter lhe ocorrido que “o marginalzinho” nu em um poste é tão vítima da estrutura corrompida quanto aquele de quem roubou. O justiceiro, cuja atitude a jornalista chama de “compreensível”, também é vítima do pecado estrutural, assim como o infeliz que foi deixado amarrado com uma trava de bicicleta no Flamengo.

Por isso, entre outros motivos, não devemos tomar a vingança em nossas mãos. Por isso não devemos estimular o ódio como paga pelo ódio. Por isso, a única saída é romper o ciclo de maldade, e não estimulá-lo.

Ela termina o texto com um sorriso sarcástico nos lábios, se dirigindo "aos que se apiedaram do marginalzinho": "Faça um favor ao Brasil, adote um bandido", disse ela, com a força e eloquência dos que já ouvem a claque imaginária ao fundo. Adotar um bandido é o que Jesus Cristo mais espera que seus seguidores façam. Que não sejamos cristãos o bastante para isso, é tristemente compreensível. Orgulhar-se disso em rede nacional, já é triste demais.

Em resumo: gostaria que meus amigos não caíssem na facilidade de acreditar que Sheherazade diz o que diz porque é evangélica. Ela diz o que diz porque é ignorante sobre as raízes de sua própria fé, e está entorpecida com a possibilidade de ser usada pelo SBT para ser “porta voz” de certo segmento da sociedade. 

O segmento ignorante.

Reações:

8 comentários:

  1. Acho que a nossa querida o que? "Dona" do blog...está sendo muito tendenciosa,não? Exalta o catolicismo...e humilha os evangélicos.É isso mesmo?
    Acho que as pessoas que trabalham c o público deveriam ser imparciais...ñ seria essa a medida correta...

    Como diz o nosso mestre Jesus
    :
    @ "Quem és tu, que julgas o servo alheio?
    Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai.
    Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar."
    Romanos 14:4

    Sem ofensas ou ironias,estou apenas levando a palavra...ñ religião de ninguém...

    O compromisso dos "cidadãos" do Reino de Deus,deveria ser sempre levar as "boas notícias"..."as boas novas"...o significado real da palavra EVANGELHO...e ñ trazer a divisão entre aqueles que dizem crer em Cristo
    ---------------------------------------------------------------------------------------------------
    # Significados da palavra Evangelho (FONTE:Dicionári Informal)

    Do Grego (evangelion), significa "Boa Notícia" , "Boa Nova", "Boa Mensagem". A chegada do Reino dos céus, através de Jesus Cristo.
    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
    Aquele que diz crer em Cristo...tbm deve andar como ele andou...ñ acha?

    @ Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.
    Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.
    1 João 2:5-6

    JESUS NUNCA LEVOU "MARGINAIZINHO" PARA CASA...ELE DAVA A PALAVRA DE VIDA PARA AQUELES QUE ACREDITAVAM NELA...ELE NUNCA "BAJULOU" NINGUÉM

    Ele ñ dava o peixe...ele ensinava a pescar...

    Quem crer e for batizado será salvo..quem porém ñ crer já está condenado.TUDO É UMA QUESTÃO DE CRER...OU Ñ CRER

    @ E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
    Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
    Marcos 16:15-16

    Assim sendo...p finalizar vamos c a palavra do SÁBIO MESTRE...DO MARAVILHOSO CONSELHEIRO...NOSSO PRÍNCiPE DA PAZ?

    @ Não julgueis, para que não sejais julgados.
    Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
    Mateus 7:1-2
    ===========================================================

    Sem pretensões...são apenas minhas considerações.Não vá ficar triste comigo,tá? Te amo amiga...afinal, somos ou não somos as "Meninas do Reino"?

    Deus abençoe nosso dia...em nome de Jesus !!!!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo (a),

    Primeiramente, 'ser do Reino' significa tb não se esconder no anonimato...não há 'dona' de blog aqui e sim colaboradoras e administradoras sem quierarquização, proselitismo ou coisas semelhantes a esta.

    Se existe algo para ser exaltado é o Reino de Deus e a pessoa de Cristo. Não evangélicos, católicos ou seres de qualquer denominação...

    No mais, te aconselho umas boas doses de amor, outras tantas de interpretação de texto e leitura bíblica, pois o nosso amado Senho Jesus, levou com ele um 'marginalzinho' que estava ao Seu lado na cruz...lembra? ;)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Aplausos para o Ricardo Alexandre por toda a coerência em seu artigo!

    Concordo com o autor na crítica à bancada evangélica (que quase nunca vejo me representar) e também na crítica à Raquel.

    Para mim o autor articulou claramente que o Evangelho é a expressão do Reino de Cristo, independentemente da jornalista ser evangélica ou católica, o que importa é que se diz cristã e é justamente aí que devemos nos atentar.
    Não podemos nos esquecer que precisamos analisar todas as coisas pela ótica do Evangelho, como diz nossa amiga Carlinha, tudo tem que passar pelo crivo do Evangelho e do Reino de Cristo. E pecado é pecado, seja o pessoal ou o estrutural.
    Não podemos defender a violência como resposta à violência. Sabemos que toda ação gera uma reação, mas os que pertencem ao Reino do nosso amado Jesus devem dar respostas de vida e edificação do ser humano. Não é fácil, por muitas percebo em mim sentimentos de indignação à beira da revolta e violência diante do caos em que se encontra a nossa sociedade.
    Desejar que o criminoso seja punido fisicamente por seus atos violentos, acredito que muitos de nós desejamos, mas o que diferencia o cristão é justamente que, acima de seus desejos de vingança e justiça própria, os valores do Evangelho converta sua mente e sobreponha suas vontades.

    =]

    ResponderExcluir
  4. PARA NOSSA REFLEXÃO

    A Cura para a ignorância! - C. H. Spurgeon

    Mas o que fora curado não sabia quem era. (João 5.13)

     Os anos são curtos para os felizes e saudáveis. Mas trinta e oito anos de enfermidade devem ter se arrastado por longo espaço de tempo para esse homem infeliz e desamparado.
    Quando Jesus o curou por meio de uma palavra, enquanto esse homem jazia próximo ao tanque de Betesda, ele se tornou feliz e consciente de que uma mudança ocorrera.

    De modo semelhante, o pecador que tem sido paralisado pelo desespero por semanas e meses, e que tem suspirado por salvação, se torna bastante cônscio de que uma mudança lhe ocorre, quando o Senhor Jesus profere uma ordem de poder e lhe outorga felicidade e paz.

    O mal removido é tremendamente grande para que não tenhamos discernimento de que tal remoção se realizou. A vida concedida é notável demais para ser possuída e permanecer inoperante e, a mudança realizada é por demais maravilhosa para não ser observada.

    Apesar disso, aquele pobre homem ignorava quem era o Autor de sua cura. Ele não conhecia a santidade daquele Ser, as obras que Ele sustentava, ou a missão que O trouxe de volta ao meio dos homens.

    Muita ignorância quanto ao Senhor Jesus pode restar nos corações que ainda sentem o poder do sangue dEle. Não podemos condenar precipitadamente os homens por sua falta de conhecimento.

    Temos de crer que a salvação foi outorgada àquele em quem podemos ver a fé salvícia. O Espírito Santo torna um homem em alguém arrependido muitos antes de torná-lo santo.

    Aquele que crê no que conhece, logo conhecerá mais clara­mente aquilo em que crê. No entanto, a ignorância é um mal.

    Esse pobre homem foi atormentado pelos fariseus e se mostrou incapaz de contender com eles.
    É bom ser capaz de enfrentar oposições, mas não podemos fazer isso, se não conhecemos bem o Senhor Jesus. Contudo, a ignorância desse homem logo foi curada, quando o Senhor o encontrou no templo. Após essa gra­ciosa manifestação, o homem testemunhou que fora o Senhor Jesus quem o tornara sadio.

    Ó Senhor, se me salvaste, mostra-Te a mim, a fim de que possa falar de Ti aos filhos dos homens.

    ResponderExcluir
  5. aSSINO COMO ANONIMO, POIS Ñ QUERO DIGITAR A SENHA DA MINHA CONTA...APENAS ISSO,TÁ?

    E desculpa-me se me lhe ofendi em alguma coisa

    somos seres humanos passíveis de erros e acertos

    Que Deus nos abençoe sempre...em nome de Jesus

    ResponderExcluir
  6. ~eEspero que publique minhas considerações(e ñ apenas as que lhe convêm- isso sim é ser imparcial) Bjussss

    ResponderExcluir
  7. Assinado Ana Rosa (Anônimo)

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.