domingo, abril 03, 2011

Desejos, fantasias e sonhos


Por Ariovaldo Ramos  

 
"Gente fantasiosa, quando se movimenta, agride ao próximo"
“(...) Maus desejos (...) estão sempre lutando dentro de vocês.” Tg 4.1 
Temos desejos continuamente maus por causa de nossa maldade (Rm 3.12).
Desejamos o que contraria nossos corpos, nosso papel zoológico, nossos valores, nossa humanidade.
Nossos desejos não dizem a verdade.
Devemos descartar os nossos desejos.

“(...) As pessoas são tentadas quando são atraídas e enganadas pelos seus próprios maus desejos. Então esses desejos fazem com que o pecado nasça, e o pecado, quando já está maduro, produz a morte.” Tg 1.14,15

2


“Jesus e os seus discípulos estavam jantando. O Diabo já havia posto na cabeça de Judas, filho de Simão Iscariotes, a idéia de trair Jesus.” Jo 13.2

O Diabo se aproveita dessa maldade e semeia fantasias.
As fantasias nos imobilizam ou nos levam ao pecado.
Gente fantasiosa fica sempre marcando passo, por fantasiar o que não é.
Gente fantasiosa vive num mundo paralelo e improdutivo.
Gente fantasiosa, quando se movimenta, agride ao próximo.
Gente fantasiosa não vê o outro, vê só o personagem de sua fantasia.
Devemos resistir às fantasias.
A fantasia é a mãe de todos os abusos!
 
“Portanto, obedeçam a Deus e enfrentem o Diabo, que ele fugirá de vocês.” Tg 4.7

3

“Certa vez José teve um sonho (...) O Senhor estava com José (...) tudo o que ele fazia o Senhor abençoava.” Gn 37.5; 39.2;23
 
Deus nos dá sonhos e nos capacita para realizá-los, como fez com José.
Não devemos permitir que as circunstâncias, por piores que sejam, nos roubem os sonhos.
José não fez caso da maldade dos irmãos. (Gn 45.9)

*

Não devemos trocar os sonhos de Deus pelas fantasias do Diabo.
José, se recusou a participar do pecado, da fantasia da mulher de Potifar. (Gn 39.9)

*

Não devemos esmorecer. Mesmo diante das maiores agruras devemos continuar a acreditar em Deus.
José, na prisão injusta, continuava a acreditar em Deus.
Deus, quando fala por sonhos, não engana, dá a interpretação correta. (Gn 40.8)

*
Quem acredita em Deus faz bem tudo o que lhe vem à mão. (Gn 39.23)
Deus, em meio a escravidão, capacitava José para realizar os sonhos que lhe deu.
Deus, por meio da escravidão, ensinou José a administrar o que não era seu, e que devia ser de todos.

*
Quem se submete a Deus sonha, interpreta sonhos, corrige pesadelos, gera sonhos e implementa os sonhos que gera.
José transformou o pesadelo de Faraó em sonho. (Gn 41.32-36)
Deus, mais que sonhos, dá, aos seus, a capacidade de gerar sonhos nos corações que só conheciam o pesadelo.
Deus, aos seus, dá sonhos que salvam aos demais de seus pesadelos.
Deus, que realiza os sonhos que dá, confere, aos seus, a capacidade de gerar sonhos no coração dos outros.
Deus, aos seus, capacita para implementar os sonhos que, por graça, geraram nos corações dos outros.
 
“Foi para salvar vidas que Deus me enviou na frente de vocês” Gn 45.5

Dica preciosa da amiga-mana @pamillabitt
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.