quinta-feira, julho 28, 2011

Conselhos dos poetas e da "poetinha" (?!)

Déinha

Queria eu poder escrever este post de felicitações a, no mínimo, 6 mãos: eu, Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Mário Quintana, Caio Fernando Abreu e nossa adorável Clarice Lispector.

Acho que Pessoa começaria te dizendo:

Déia querida, “navegar é preciso, viver não é preciso” e é dessas imprecisões que se faz o belo roteiro de sua navegação sobre as águas da vida. Só não esqueça que:
“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”
E ele lhe recomendaria especialmente os aniversários como épocas propícias às travessias e mudanças...

Neste instante seríamos interrompidas por Mário Quintana que te lembraria docemente:

Querida, escreva, escreva muito, escreva sempre, não esqueça-te de que “tendo Deus descansado no sétimo dia, os poetas continuaram a obra da Criação.
Não esquece-te também que “a amizade é o amor que nunca morre” e que “a alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe”.

Por fim ele sorriria e acrescentaria que “gostaria de trazer-te uns versos lindos, colhidos no mais íntimo dele”

De repente Cecília nos interromperia afetuosamente dizendo que é normal ter “fases como a lua, fases de andar escondida, fases de vir para a rua” e que dias estranhos também são normais, até mesmo essenciais...

Caio Fernando Abreu então te abraçaria e diria que se inspirou em você ao dizer:

um amigo me chamou para ajudá-lo a cuidar da dor dele.Guardei a minha no bolso. E fui.”

E então ele recitaria uma breve prece delicadamente tecida que assim diz:

“Sobre todos aqueles que ainda continuam tentandoDeus, derrama teu sol mais luminoso”. "

Por fim, nossa íntima amiga Clarice declararia em alto e bom som:

Andréa, “não se preocupe em entender, viver ultrapassa todo o entendimento...”

Depois de todas estas ditas, eu meio emudecida gaguejaria: mana, sinto-me eterna devedora por ter sua amizade como presente em minha vida.

Tomo emprestadas as palavras de nossos nobres amigos poetas, para dizer a ti o quanto és especial, única, companheira, uma uniqueza como tão singular e propriamente Carlinha a definiu.

Te amo mana querida e preciosa.

Feliz Aniversário!

Muitas e muitas felicidades!

PS! As palavras do Paizão (como tu mesma se referes à Ele) são muitas vezes indizíveis e como filha amada Dele as conhece muito bem e sabemos que nem todos os posts do mundo podem contê-las.

SVMAAM



Reações:

3 comentários:

  1. Sabe, minha mana Roberta Lima,
    Nesse lugar aconchegante em que teu coração nos imaginou celebrando a poesia, a vida, a amizade e tudo quanto há de precioso, ainda caberia espaço para as minhas lágrimas que regam meu largo sorriso (bem do tipo que eu gosto, 15 pras 3) e nos meus olhos você (minha PP - personal poetisa!) e nossos amigos e ilustres poetas leriam: EU SOU GRATA POR VOCÊS EXISTIREM E POR NÃO SE CONTEREM EM EXISTIR, ETERNIZARAM-SE EM PALAVRAS!

    Minha mana, sua mamis tem razão: Você é feita de aço e flor! E minha amizade é pra te servir, sempre!

    =]
    SSF¹

    ResponderExcluir
  2. OMGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG!!!

    Uffa eu não via a hora da Déia comentar aqui pra eu vir e meter meu lindo e fofo BEDELHO, rsrr(desculpem me a modéstia)!

    Caracaaaaaaaaaaaaaaa... Ro fala pra mim, isso tudo aqui só pode ter saido de um lugar neah?? AMOR!

    Ai ficou lindo, maravilhoso, jóia, fantásticos...

    E agora tu é minha PP (Personal Poetisa) (adorei isso) rsrs... nozes e nossa criatividade!!

    Escutem? Posso me convidar pra esse lugar ai? tem uma xicara de cha, se não tiver eu me contento em ficar bem quietinha no cantinho só ouvindo e aprendendo!!!

    beijusssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkk

    Personal poetisa??

    Amo a criatividade infinity de vcs...

    Lógico que pode sentar para conversar, nos contar contos e depois prosseguimos para o castelo da Cinderela, para aquele encontro já antigo que temos organizado por Carlinha e juntamos então todo mundo e fazemos uma visita ao asteróide B-612 para dar um alô para o pequeno príncipe e sua rosa...só ñ sei se caberá todo mundo de uma vez no asteróide, mas acho que podemos ficar gravitando e ouvindo as risadas e conversas, prosas, poesias e contos que se propagarão por todos os cantos...sem falar que no fim de tudo nos assentaremos em algum lugar do universo, ao redor de uma deliciosa fogueira ao som de um bom violão, onde cantaremos juntas canções que fazem a alma vibrar e o coração reverberar...

    Vixe...empolguei...éeeeeeeeeeeeeeeeeeee a imaginação também faz parte da nossa essência!

    Bjs!

    =)

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.