quarta-feira, agosto 17, 2011

Falo do sentimento dos outros porque é mais fácil!

Queridos, como fugimos daquilo que é verdadeiro e seria curador em nós, não é mesmo? 


É melhor falarmos dos outros e o que eles têm que mudar e onde falharam, do que olhar pra dentro de nós e modificarmos aquilo que nos atrapalha nos relacionamentos interpessoais. 



Vejo que as pessoas são tão vazias e cada vez que as pessoas são mais cheias de si, mais vazias elas ficam, antagônico isso? Sim. Como tudo que é humano.



Conheço pessoas que dizem EU TE AMO, mas quando estão sozinhas questionam: O que seria o amor? Chamam de amor o costume, o hábito de estar com aquela pessoa. 



Suas ranhuras na alma foram tão grandes e seus sofrimentos na primeira infância tão devastador que já não ousam mais amar. 



Porque, não se engane caro leitor, nascemos dependentes de pai e mãe, mas não nascemos amando, aprendemos a amar, e os primeiros que amamos, são eles nossos progenitores, ou não! Mas se quisermos amarmos e vivermos um amor numa totalidade, um amor claro e maduro, precisamos limpar as arestas deixadas por aqueles que nos ensinaram a amar, ou não!!! 



Se você não voltar lá atrás e resgatar as primeiras impressões que ficaram, você sempre vai amar o outro na sombra dos teus pais ou de seu cuidador. 



Haverá desconfianças, incertezas, inseguranças...



Você sempre projetará nos outros as expectativas frustradas que não foram supridas. 



Precisamos quebrar o paradigma e vencê-lo de que os pais são perfeitos... eles erram, errarão e precisam ser perdoados. #simplesassim 



Creia: Amar Sempre Vale a Pena!!! 



Pensemos nisso e no mais que o Eterno nos ajude. 

Shalom



Reações:

Um comentário:

  1. Di, vivi com essa tua reflexão mana!!!
    Obrigada por escrever, compartilhar e nos edificar, incentivando-nos a viver de uma forma mais plena!!!

    Mil beijossssss!

    =]

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.