sexta-feira, novembro 04, 2011

Vale a pena "ler" de novo: O segredo é o AMOR!



Como essa ilustração falou ao meu coração desde a primeira vez em que a vi...  Eu sou uma pessoa com uma boa percepção das coisas e das circunstâncias, logo, figuras como essa trazem sensações muitas vezes não sentida por outras, assim como também quando converso com alguém, ouço muitas vezes o que ela não me fala.  E também sou ludibriada com a maior facilidade, tá eu sei, isso é antagônico e muito paradoxal. Mas eu acho ótimo, porque assim lembro que sou humana e preciso depender de Deus para muitas coisas, inclusive para ser esperta como serpente e simples como a pomba.
As pessoas são únicas! Sempre bato nessa tecla e até sou chata muitas vezes nessa questão. Mas nem sempre foi assim, antigamente eu achava que todos eram iguais, inclusive eu, até me ver diante de receitas prontas para vida, mas elas já não se encaixavam em mim, ou eu nelas, tive que sair atrás de quem eu era e minhas questões pessoais e profundas e encontrar respostas para minhas crises existenciais.

Nesse caminho descobri e encontrei muitas pessoas as quais vou descrever a seguir. 

O primeiro grupo tinha um pé de cabra. Quiseram abrir meu interior na marra, colocando sentimentos e palavras na minha vida que nunca existiram, me sentia em pleno drama mexicano, então minha concha foi quebrada e a pérola que estava em formação foi lançada pra fora num golpe violento e amargurado... Demorou pra colar meus pedaços e juntar os grãos da pérola... com muito esforço colei novamente minha concha... 

Estava então habituada a confrontos de alma e mais uma vez, não discernindo os tempos e as estações, entreguei minha alma agora ao segundo grupo, os religiosos. Fui mais uma vez violentada com as melhores das intenções, foi debaixo de gritaria e líderes que muitas vezes mais pareciam generais do que outra coisa e mais uma vez minha concha quebrou, a minha pérola foi exposta novamente... só que agora a pérola rachou, estava feia e sem brilho! 

Então veio um terceiro encontro. No início não dei muito crédito, mas no auge do desespero de encontrar uma palavra de conforto e encorajamento tentei mais uma vez, e preocupada com minha concha quebrada, estilhaçada e minha pérola que precisava voltar ao centro da alma que era a minha vida, fui a esse encontro. Ele foi chegando de mansinho, primeiro me estendeu a sua mão e me disse que entendia a minha vergonha e dor. Depois Ele passou um remédio, um óleo nas minhas feridas, abaixou-se para ficar na mesma estatura que  a minha e me olhou nos olhos, seus olhos eram de uma cor que nunca pude desvendar, mas eles sorriam pra mim com uma aceitação fora do comum, por nenhum momento me senti julgada ou condenada. Ele levantou-se, tomou minhas mãos, mostrei a Ele minha concha  e, com lágrimas nos meus olhos, lhe falei que não havia mais conserto porque ela estava estilhaçada.  Ele apenas olhou para mim,  sorriu e me perguntou: Posso ajudar? Se você confiar e entregá-la a mim, poderei cuidar dela pra você e inclusive poderei colá-la. Eu recolhi ela pra junto do meu peito, afinal confiara tantas vezes, a tantas pessoas, mas elas não tiveram cuidado... como confiaria agora? Ele percebendo minha hesitação, segurou a minha mão e olhando nos meus olhos disse: Filha, confie em Mim! . Diante de tal beleza entreguei a Ele. Ele a segurou com muito cuidado e a pôs no seu bolso, dizendo-me: Querida, falta a pérola aqui, onde está? Respondi-lhe: Está guardada, ela está toda arranhada, razurada, foi pisoteada, esmagada, sobrou muito pouco, certamente você não vai querer vê-la... Ele, estendendo-me suas mãos, fez sinal para eu depositá-la, mesmo temerosa, estendi minha mão e depositei minha pérola ali...  Ele não olhou para a pérola, olhou nos meus olhos e sorrindo disse-me: - Vem caminhar comigo. Estendi minhas mãos e entrelacei meus dedos aos dedos dEle e fomos caminhando... o jardim era lindo, havia muitas flores, cascatas, haviam pássaros e borboletas mil, eu fiquei encantada com tamanha beleza.
Um belo dia de manhã, Ele me chamou em minha tenda e disse que era para  eu ir com Ele, pois tinha uma surpresa! Segui-o, apenas segui-o.

Ele entrou em um jardim regado, era novo para mim e mais uma vez seus olhos eram  de aceitação. Ele me fez assentar-me junto às águas e ficamos horas ouvindo os sons das cascatas e o gorjear dos pássaros, em seguida Ele me passou uma caixinha e disse: Abre. Obedeci. Ao abrir vi lá dentro minha concha intacta, linda e brilhante, espantada, olhei pra Ele, que nesse momento apenas sorriu para mim.... A tomei em minhas mãos, a abri e vi que dentro dela estava minha pérola... Não acreditei que seria a mesma, fiquei estupefata com tamanho brilho e beleza e, ao contemplá-lo, ele continuava sorrindo para mim... Perguntei lhe: É a minha concha que lhe entreguei, é a mesma? Ele assentiu com a cabeça sem dizer uma só palavra, apenas continuava a sorrir... Então lhe perguntei novamente em meio a lágrimas: -Mestre como tu conseguiste fazer isso, não havia conserto mais pra minha alma, como tu fizeste isso, qual o teu SEGREDO?  E num sorriso que parecia não ter fim, ele me disse: Filha o SEGREDO É O AMOR! 


Di Luz Pockrandt
Reações:

Um comentário:

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.