terça-feira, março 01, 2011

Minha imersão no mundo gay


Não. Não virei lésbica, bi ou qualquer outra coisa. Apenas quero informar que fiquei uns bons e deliciosos anos no meio desse pessoal maravilhoso! Isso mesmo pessoal maravilhoso.

Não quero fazer apologia a Homossexualidade, também não vou levantar nenhuma cruz para eles. Preciso e quero apenas compartilhar uma experiência que tive.

Era um domingo e igreja lotada de gente, lá estava eu na frente da igreja onde ministraria o louvor. Ele entrou com seu irmão e sentou-se desconfiado olhando desconcertadamente para os lados. Cumprimentei seu irmão que logo o apresentou. Todos foram cumprimentá-lo na tentativa de fazer aquele “visitante” sentir-se a vontade. Foi uma reunião muito abençoada.

Algum tempo depois ele voltou acompanhado de seu “amigo”, como foi bom vê-lo novamente e melhor ainda, trazendo mais alguém consigo. Passou a freqüentar todas as reuniões, sempre com muita curiosidade e interesse em aprender. Ficamos amigos éramos um trio muito alegre e divertido, eles estavam extasiados porque até então não haviam recebido tanta atenção de pessoas evangélicas.

Apesar de fazermos quase tudo juntos havia maior proximidade entre eu e Wagner*. Íamos aos shoppings, a boates a barzinhos! Lembro como se fosse hoje minha entrada em um bar gay da região da República. Não foi tão aterrorizante como pensei que seria, mas também não foi uma maravilha! De um lado minha tradição religiosa me questionava "o que eu fazia ali?!", do outro, meu amor por aquela pessoa me trazia serenidade e me orientava em como entrar e sair.

Conheci pessoas fantásticas, inteligentes, esclarecidas, mas conheci também muita gente que não havia se encontrado ainda – há pessoas assim em todos os lugares – Fui encantada e encantei – modéstia a parte – a muitos vi seres apaixonados e apaixonantes! Percebi nesse período que ninguém jamais havia me ensinado amar o GAY, ou o diferente, pelo contrário, todos me ensinavam que tínhamos que “consertá-los”.

Certo dia senti um forte desejo de ligar pra o Wagner, quem atendeu foi sua mãe que logo perguntou se eu poderia dar uma passadinha em sua casa. Disse que tão logo desligasse eu iria. Foi o que fiz. Encontrei um rapaz deitado na escuridão do seu quarto gemendo de dor – eles haviam terminado o relacionamento – Soube que isso ocorrera muitos anos mais tarde. Olhei aquele homem sofrendo de amor, como jamais vi uma mulher sofrendo e me compadeci, minha alma se compadeceu.

Oramos apenas. Ele chorou muito e muitas outras vezes chorou por esse amor. Passados mais de três anos, indo de bar em bar, de boate a boate, nos pegamos enjoados daquela badalação. Ficamos mais igrejeiros. Ele também entrou para o louvor. Hoje ainda somos como unha e carne. Falo sempre que ele é minha metade homem, por pensarmos e sentirmos da mesma forma.

Sei que na sua língua deve estar coçando um pergunta: Mas e aí ele “desvirou” de ser GAY?! Te respondo: Não sei e nem me importo com isso. Sei que continuamos.

Jesus escolheu doze homens falhos e “inaptos” para serem seus discípulos, e mais adiante serem apóstolos, sabemos suas características, sabemos de suas condutas, tinha até um com desvio de caráter – Judas. Ele simplesmente os separou e começou a ensinar-lhes durante o caminho e, apenas um, Judas, interrompeu a caminhada por não querer que o ensinamento do MESTRE fizesse diferença em sua vida.

Não pedi pra ele mudar. E não pediria para qualquer pessoa mudar. Minha missão é ensinar a VERDADE sabendo que essa liberta, orienta e transforma. Se eu colocar meu dedo nesse processo de transformação criarei um SER DEFICIENTE.

Somos mesmos capazes de amar sem interferir no livre arbítrio do outro?! Será mesmo que temos ensinado as pessoas amarem como o MESTRE amou? Não li nenhuma passagem onde ele manda os discípulos mudarem, caso contrário não seriam discípulos.

Teria muito mais a falar, teria muito mais a informar, mas paro por aqui e peço um reflexão, não sob o prisma da cultura religiosa, mas uma reflexão sob a ótica do MESTRE.

Eu digo que por essas e outras amo a loucura do EVANGELHO, por essas e outras amo a loucura do AMOR DE DEUS!

Cresçam e Floresçam

Noh Olive

 Obs.: (*) Wagner nome fictício.
Reações:

41 comentários:

  1. Poxa, não me lembro de ter lido nenhum outro depoimento cristão a respeito deste assunto que tenha transmitido tanto a simplicidade do evangelho... Espero que você continue crescendo em amor e transmitindo essa mensagem aos outros...

    ResponderExcluir
  2. Nozinha...

    Esste trecho "gritou" ao meu coração e espero que "grite" ao coração de muitos:
    ======
    Percebi nesse período que ninguém jamais havia me ensinado amar o GAY, ou o diferente, pelo contrário, todos me ensinavam que tínhamos que “consertá-los”.
    ======
    Que cresçamos em amor, aprendendo que nossa missão é AMAR, o consertar é com ELE, afinal, somos feitura DELE.

    Bjs

    =)

    ResponderExcluir
  3. Sensacional este texto!!!

    Precisamos aprender que o amor implica em aceitar as pessoas como elas são e deixar que Deus as mude e nāo nossa religião.

    Mesmo Jesus conhecendo Judas, ele o amou até o fim.

    Parabéns pela reflexão!

    Abs,
    Vinicius Morais
    ------
    Refletindo a Graça
    Http://refletindoagraca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Noh, passei alguns anos no contexto evangélico e confesso que aprender a amar o diferente é uma coisa que não aprendemos mesmo, pois o diferente deve tornar-se igual para obter um verdadeiro reconhecimento que nem sempre é tão verdadeiro assim. Logo no começo eu tinha uma grande resistência aos nossos irmãos rotulados de gays, passados alguns anos comecei a mudar um pouco minhas opiniões a respeito e por ultimo depois que me desliguei do contexto religioso e passei a entender a simplicidade dos ensinos de Jesus, morreu em mim qualquer desejo de discriminação ou pensamento de desigualdade. Tenho muitos amigos que sinceramente não gosto de estereotipar como gay independente de que seja assim, sempre encontro com eles, saímos juntos, sentamos para conversar, damos muitas risadas, e confesso que estão entre as pessoas mais sinceras e amigas entre muitos que conheço. Aprendi a amá-los não por seu contexto de sexualidade, mas por serem pessoas, gente, por serem imagem e semelhança de Deus, e filhos do mesmo Pai que está nos céus. Tenho aprendido e procurado viver amando uns aos outros, e se todas as coisas não forem com amor, de que adianta todo o resto. Gostei muito do post, e digo-lhe sinceramente, só é possível ser aspirante a discípulo quando o outro torna-se mais importante do que manter um nome e uma reputação que não se possui, pois Dele dizia-se assim; Ele come e bebe com pecadores. Bjão

    ResponderExcluir
  5. Se me permitem, deixo para nossa meditação, nós que temos a graça de estar recebendo de DEUS ensinamentos para cada dia de vida, Romanos 1:18 a 32. Não devemos fazer acepção de pessoas, mais ensiná-las dentro da palavra de DEUS, "e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará", abraço a todos, paz em JESUS!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo Anjinha e Vinícius! Minha coração sorri com essa aceitação! Esse foi o objetivo do post sensibilizar para que a VERDADE faça seu papel, para que a fé movimente as pessoas em direção ao coração do PAI!

    ResponderExcluir
  7. Simplesmente lindo lindo !!!

    Glória a Deus,

    Nada de gueto , de pessoas enlatadas , religiosas e nada interessentes, porque as pessoas enlatadas são muito sem graça né? vamos combinar, falta amor !!!

    E sobrou amor em tu amiga anjinha !!!

    ResponderExcluir
  8. Hey No!!!!

    Franco, autêntico, subversivo, necessário!
    É assim que defino o teu post e, mais, tua experiência!!! Porque sei que algo tão verdadeiro e tão "Evangelho" só pode vir por quem se arrisca a despir-se dos muros enganosos da religião institucionalizada e mistura-se para fazer a diferença (em amor e em verdade) na vida dos outros a quem se faz próximo!


    É o que precisamos, é o que eu quero para a minha caminhada: ser sal fora do saleiro!!!


    Obrigada amada, por compartilhar e nos edificar tanto!!!

    =]

    ResponderExcluir
  9. Muito, muito bom, sincero e verdadeiro. Já imaginou se a igreja toda aprendesse a ser assim?
    Amor, graça, aceitação sem permissividade e amizade: requisitos de um real agente do Reino de Deus!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Muito bom esse texto. Realmente, as pessoas nos ensinam a tentar mudar as outras pessoas, colocar coisas em suas cabeças, enfim. Como foi dito, Deus nos deu o livre arbítrio, por isso não temos o direito de interferir na vida de ninguém, devemos apenas mostrar a verdade, e assim o livre arbítrio é que reina a partir daí. Muito legal o post !

    beeijo ;*

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Concordo realmente que temos que amar a todos e não acusarmos ninguém de nada, mas nunca podemos deixar que a verdade da palavra de Deus seja falado, mostrando a verdade na qual Deus fala sobre esse assunto.
    Tudo temos realmente que fazer em amor e amar todas as pessoas, mas jamais podemos aceitar ou gostar do pecado.
    Deus abençoe a todos e boa matéria, parabéns

    ResponderExcluir
  12. Excelente, lindo o texto!
    É por ele e por outros que sempre leio aqui que me considero uma "menina do reino" também!
    Estou nesse Reino com vcs, amigas!!

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito do blog de vcs, meninas, mas acho q vcs apelaram com este post. Posso detectar várias contradições bíblicas nele. E é bom lembrar q experiência pessoal não deve servir para balizar nossa vida espiritual. Vou deixar dois versículos que parecem ter sido ignorados pelo autor: João 8.11: "vais e não peques mais", que Jesus disse à mulher adúltera e Tg 5:19-20:"se algum dentre vós se desviar da verdade e alguém o reconduzír, sabei que aquele que converte o pecador de seu caminho errado salvará uma alma da morte, e cobrirá uma multidão de pecados". Em Cristo,

    ResponderExcluir
  14. Olá, desde que conheci o blog Meninas do Reino tornei-me leitora dele. Gosto muito dos posts, reflexões, enfim. Mas dessa vez concordo com Bartira. Tanto é que resolvi comentar, rsrs. Espero que vocês entendam o que quero colocar aqui. Eu sou totalmente contra qualquer tipo de preconceito, inclusive contra homossexuais, mas temos que lembrar que Jesus chamou sim pessoas inaptas para serem seus discípulos, mas eles foram transformados. No encontro de Jesus com a mulher adultera Ele lhe disse: Vá e não peques mais. Jesus não a condenou mas deixou claro que havia uma condição para que ela se tornasse sua seguidora. Outras passagens tb nos mostram isso:"Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, dia a dia tome a sua cruz e me siga. Nós não temos o poder nem o direito de condenar ng, mas é nosso dever orientar acerca do caminho. Achei que esse post deixou margem para "não importa se ele foi ou não liberto, se ele continua ou não sendo gay". Sim, isso importa. O que a bíblia diz a respeito disso? Não podemos ignorar. Espero que tenham entendido o meu ponto de vista e espero tb que não se sintam ofendidas. Me perdoem se fiz isso... Grande abraço!

    ResponderExcluir
  15. Oie Bartira!

    Sei que todas nós, Meninas desse blog, respeitamos o seu ponto de vista e obrigada por expô-lo.

    Quanto a questão bíblica de tudo isso que o post fala, entendemos que quem convence é o Espírito Santo e que o testemunho sobre a Verdade é transmitido através de cada um de nós. Dessa forma, partimos do princípio de amar aqueles que fazemos como nosso próximo, e então, através do amor que transmitimos para a pessoa, ela sinta-se amada por Deus.

    Uma leitura um pouco mais cuidadosa do texto que vc citou (Tiago 5:19-20) pode nos revelar o seguinte: "se algum dentre vós se desviar da verdade...", sabemos que essa verdade é o Evangelho, é Cristo, então, primeiro isso precisa ser uma VERDADE na vida da pessoa! Ou seja, se eu caminho na Verdade e me desvio dela e um amigo me influencia para voltar, então sim, estamos falando desse contexto do livro de Tiago.

    É claro que não ignoramos a evangelização, tampouco abrimos mão dos princípios da Palavra, não tratamos o pecado como algo relativo. Mas o observamos de acordo com o que a Palavra nos esclarece. Por uma alma, se for preciso sujar nossas vestes (coisas externas e não a nossa alma), nós sujaremos.

    Eu acredito que é isso o que essa experiência da No quis transmitir.

    Um abraço!
    Déia

    ResponderExcluir
  16. "Não pedi pra ele mudar. E não pediria para qualquer pessoa mudar. Minha missão é ensinar a VERDADE sabendo que essa liberta, orienta e transforma. Se eu colocar meu dedo nesse processo de transformação criarei um SER DEFICIENTE."

    Fiquei MARAVILHADA com esse texto, Nohzinha!
    Te amo, mana!

    O Pai te abençoeeeeeeeeeeeeee!

    ResponderExcluir
  17. Detalhe:
    Jesus diz: "Vai, e não peques mais..." para uma mulher encontrada em FLAGRANTE ADULTERIO que seria MORTA POR APEDREJAMENTO pela MORAL RELIGIOSA e fala isso por AMOR A ELA, para que não sucedesse a ela coisa pior [como prossegue o texto!], uma vez que, a permanência nessa prática traria para a mulher consequencias dolorosas nessa existencia. Uma hora, ela poderia acabar sendo apedrejada mesmo!
    Jesus a protegeu e advertiu [assim como adverte a cada um de nós!!!] sobre as consequencias de uma existência que não é norteada pela VERDADE, o ensino de Jesus["...Minha missão é ensinar a VERDADE..."- Nohzinha] que somente traz vida para o ser e bem aventurança para a existencia aqui.

    Abraço Nohzinha, minha mana amada demais! :)

    ResponderExcluir
  18. Sobre o tema escreve o Pr. Caio Fábio:
    http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=00374
    http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=00375
    http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=01029&format=sim
    http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=01176&format=sim

    Vale ler !!!

    ResponderExcluir
  19. Oi gente, eu sou a anonima que postou dps de Bartira. Não to acertando me identificar, desculpem a minha ignorancia. Como faço? Enfim... Queria só fazer uma observação ao que Carla postou, qd afirma que Jesus apenas quis advertir a mulher adúltera contra uma possível consequência que seria o apedrejamento. Bem Carla, na verdade eu acho que é muito mais do que isso. O apedrejamento seria uma consequencia ínfima, diante de uma maior que o pecado causa: a mortte eterna. Jesus queria livrar aquela mulher da morte eterna e não simplesmente do apedrejamento. Concordo qd vc diz que o apedrejamento fazia parte de um rito da moral religiosa, e que, na verdade, todos ali estavam na mesma condição. Todos eram pecadores, E só havia um ali capaz de julga-la e no entanto, não o fez, ao contrário lhe concedeu perdão. Mais uma vez quero deixar claro que não estou aqui para ofender ng, tampouco a autora do post. Mas acredito que é importante um ambiente como esse, que postamos nossa opinião e temos a oportunidade de ver oq os outros opinam. Abraços a todos

    ResponderExcluir
  20. Carla, achei gravíssimo o q vc disse em seu último comentário. Se seu princípio estiver certo, Jesus tbm teria dito a Estevão para negar sua fé a fim de livrar-se do apedrejamento. Tem cabimento isso? Deus nos quer livres do pecado pq Ele é santo e devemos ser santos. E vcs estão colocando em dúvida essa verdade tanto no post qto nos comentários.

    ResponderExcluir
  21. Estou com preguiça de me cadastrar, entao vou de "anonimo" mesmo. hehe

    Noh, Roberta, Andréia, Carla,
    Eu concordo com vocês de que a Igreja não tem demonstrado efetivamente o amor de Cristo ao homossexuais. Este é, inclusive, um assunto que abordo periódicamente no grupo que frequento.

    Mas concordo com a "Anônima" e com a Bartira, precisamos mostra o amor de Cristo sim, mas não podemos ser negligentes com o pecado.
    Isso vale tanto para os "efeminados" como para os "devassos", "idólatras", "adulteros", "sodomitas", "ladrões", "avarentos", "bêbados", "maldizentes" e "roubadores". (vide I Co 6:10).

    Para me aprofundar mais no modo como devemos tratar este assunto esporadicamente leio o livro de Romanos e o livro de I Coríntios.

    (Romanos inclusive responde a afirmação da Carla quanto a conhecer a Deus e o pecado)


    Não devemos começar uma evangelização condenando os homossexuais pelo seu pecado. Assim como não devemos começar condenando um bêbado pela sua beberisse.

    Agora, devemos sim (baseado no ensino da Bíblia) advertir aqueles que andam conosco do pecado que cometem. Isso vale, sim, para os homossexuais.

    Bem, era isso.
    Gosto da discussão (desde que nós estejamos disposto a refletir sobre o que o outro está falando)
    =)

    Abracos,
    Pedro

    ResponderExcluir
  22. Olá queridos,

    Havia comentado o texto da Nozinha no dia em que saiu e estou vendo que o mesmo continua rendendo.

    É importante a manifestação de cada um e liberamos todos os comentários, desde que não sejam ofensivos e sim reflexivos (como tem acontecido até então na presente postagem.

    Antes de me ater às questões, uma coisa:

    Anônima - podes comentar por um e-mail do gmail ou continuares anônima e assinares teu nome no começo ou fim como fizeram Bartira e Pedro ou ainda continuares anônima - te amamremos da mesma maneira e moderaremos teus coments...rs

    Quanto ao post da Noh, vamos pelo começo...creio que o que suscitou e está suscitando reflexões e discordâncias veio a partir do seguinte trecho do comentário da Bartira (1º)

    "Achei que esse post deixou margem para "não importa se ele foi ou não liberto, se ele continua ou não sendo gay". Sim, isso importa. O que a bíblia diz a respeito disso?"

    Bartira, é lógico que a transformação importa, mas isso é para Deus. Nossa posição é de amor,amor que por vezes pode e deve exortar, mas jamais se incumbir de juiz de nosso irmão. O mandamento Dele é claro: amar a Ele sobre todas as coisas e amar ao próximo como Ele mesmo nos amou...é esse o resumo da Lei e dos Profetas, segundo as palavras do próprio Mestre Jesus.

    Outro trecho que também acho importante ressaltar é o do comentário do Pedro:


    "Mas concordo com a "Anônima" e com a Bartira, precisamos mostra o amor de Cristo sim, mas não podemos ser negligentes com o pecado.
    Isso vale tanto para os "efeminados" como para os "devassos", "idólatras", "adulteros", "sodomitas", "ladrões", "avarentos", "bêbados", "maldizentes" e "roubadores". (vide I Co 6:10)."

    Pessoalmente não podemos ser negligentes com o pecado, como a anônima ressaltou, isso pode redundar em morte eterna e sabemos que pecado é sempre gerador de morte e não de vida. Mas isso não nos dá o direito de sermos julgadores ou consertadores do próximo, nosso dever é falar da verdade.
    A ordem na grande comissão é clara: IDE e PREGAI o EVANGELHO a toda a criatura...não é ide e julgai, ide e fiscalizai, ide e condenai...

    Creio que não cabe a nós esse papel, se a verdade não brilhar e conduzir essa pessoa a uma nova vida, quem somos nós...meros e frágeis mortais a poder faze-lo?

    Eu creio que a proposta da Noh, que é também a proposta dos evangelhos e que foi entendida por grande parte dos que aqui estiveram e comentaram é de que devemos AMAR, expor a verdade em amor e o resto é entre Deus e a pessoa.

    Espero que tenha ficado clara a minha percepção e tanto eu como as demais meninas do reino estamos abertas à reflexão e diálogo...acho que quem nos lê há mais tempo já percebeu que temos características próprias e nem sempre tão próximas...isso é tb evangelho...respeitar a diversidade sem relativizar a VERDADE!

    Em amor,

    Roberta Lima

    ResponderExcluir
  23. Bartira,

    eu achei gravíssimos todos os seus comentários.

    Eu não tenho "princípio" meu, querida!

    Eu sou relativa, Jesus é ABSOLUTO, e, assim, eu SIGO os PRINCÍPIOS de JESUS, do EVANGELHO d'Ele e observo com reverencia, pelos evangelhos na ESCRITURA, o modo como Ele agiu e ensinou, entendendo que o modo como Ele agiu é coerente com o Seu ensino e gera vida verdadeira em todos os que praticam este ensino, desde aqui, e agora, nesta existência.
    Sim, pois tudo o que Jesus nos ensinou também é para o melhor viver esta existência aqui, além das implicações deste ensino para além daqui, de debaixo deste sol.
    Um aspecto do ensino do Senhor Jesus, A Palavra, diz respeito também a nossa existencialidade, pois a observância do que Ele nos ensinou nos traz paz e novidade de vida, reconciliação da gente com Ele, da gente com a gente mesmo e uns com os outros e um bom olhar para a vida.
    ---
    Falo em nome de todas nós:
    Nenhuma de nós relativiza o ensino de Jesus, mas busca, por AMOR a Ele e não por nenhum tipo de coação, agir na vida como Ele agiu, no poder do Espirito Santo que em nós habita.
    Jesus é a nossa razão de viver e eu CREIO sem duvidar que o EVANGELHO >APENAS<, com o auxilio imprescindivel do Espirito Santo, é CAPAZ de gerar consciência da VERDADE ABSOLUTA de DEUS em nós e em cada ser humano.
    Foi isso que a Nohzinha escreveu em algum momento no texto dela.
    " Minha missão é ensinar a VERDADE sabendo que essa liberta, orienta e transforma. Se eu colocar meu dedo nesse processo de transformação criarei um SER DEFICIENTE." - Noh
    ---
    [continua]

    ResponderExcluir
  24. [continuando]
    ---
    "Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama..." - Senhor Jesus.

    Qual é o mandamento do mestre?
    AMOR a Deus e ao proximo como a nós mesmos. Ponto.
    É isso que temos que VIVER e ter como meta maior na vida. Simples assim.

    ---
    Querida,

    vamos para a basicalidade: o caso de Estevão NADA tem a ver com o caso da mulher adúltera, portanto, não há como analisar assim as duas situações de apedrejamento, pois os méritos, os contextos e tudo o mais, em ambas situações são totalmente díspares.

    Assim, não é possível colocar os dois textos em paralelo, como você fez, para deste paralelo extrair a conclusão confusa a que você chegou.

    ---
    Quanto ao destino eterno de cada ser humano: a salvação pertence a Deus, e se a Ele pertence, este é um 'terreno' no qual eu nem sequer ouso militar, pois não é propriedade minha o conhecimento do destino eterno de outrem.
    É economia de Deus.
    Deus não vê como o homem vê. Deus vê o coração, nós vemos a aparência, além de tudo, ainda vemos TUDO em parte nesta vida.

    ---
    Nós, eu, Noh, Roberta, Di, Deinha e Si, apenas VIVEMOS o EVANGELHO tendo a CONVICÇÃO da VERDADE ETERNA e de que Jesus é O Caminho e a VIDA.

    Assim, o EVANGELHO em NÓS vai cumprindo seu gracioso propósito santo de gerar uma consciência crescente da GRAÇA e do CONHECIMENTO DE DEUS, do mesmo modo como acontece a todo aquele que compreende esta Verdade e por ela decide VIVER.
    ---
    "E vcs estão colocando em dúvida essa verdade tanto no post qto nos comentários."

    Querida, não parta por essa via! A via de por em cheque o nosso compromisso com a VERDADE de DEUS e com o que é SANTO!

    Falo por mim:
    Não admito que ninguém se levante para questionar meu CAMINHO LEGITIMO com o Pai e meu compromisso com a VERDADE DO EVANGELHO. Trago nos meus pés os calos dessa caminhada, e trago em mim um coração no qual o Senhor Jesus e o Pai fazem morada.
    ---
    Falo, mais uma vez, por mim, Carla: se é assim que você nos "lê", pois seu olhar nos enxerga com defeito, e a GRAÇA do PAI para com todos e tudo neste mundo, expressa no texto da Noh e em comentários aqui te faz mal, procure outros Blogs que se coadunem com sua maneira de pensar.

    Digo isto não por mim, Barthira, mas por você mesma, para que você não se desgaste mais em argumentações aqui, e aflições desta natureza cheguem ao seu coração.
    Isto não te fará bem, não será saudável para você.
    Perceba que há outros que comentaram e enxergaram a GRAÇA permeando a compreensão da Noh acerca da questão abordada no post.

    Há quem viva a GRAÇA abundantemente, e em assim percebendo a GRAÇA de DEUS sobre todos, viva em leveza de ser em Deus.

    Esta é a Noh: discipula de Jesus que tem um olhar bom para a vida ["Se teus olhos forem bons..." - Senhor Jesus] e assim, é alguém leve de ser em Deus e cheia do amor do Pai para com todos os que dela se aproximam.
    ---
    Contudo, se você deseja simplesmente discordar, fique a vontade, pois aqui há espaço tranquilo para discordância e é até saudável que isso aconteça! Se seu espirito estiver em paz para que suas impressões aqui sejam de simples discordância, caminhe com a gente, pois será um prazer para nós e para você.
    Podemos trocar compreensões, pois estamos todas igualmente em processo de crescimento na consciência do Evangelho, e a Palavra, por meio do Espirito, ganha significados cada vez mais profundos em nós, discípulos do Único Senhor, tanto mais caminhamos pelo chão da vida com Ele.



    Com contundência nas palavras, pontuando o que para mim é preciso pontuar, conforme entendo com minha consciência no dia chamado Hoje, e em Amor sincero do Pai em meu coração por sua vida,

    Carla.

    ResponderExcluir
  25. ps.: vale ver os textos do pr. Caio Fábio que sugeri a respeito do assunto.

    ResponderExcluir
  26. Esses dias ouvi uma pregação do Pr. Ricardo Gondim... qta graça!!
    Gostaria de perguntar a Bartira: o que aconteceria contigo se tu caisse em pecado? Sim, pq o Evangelho não nos faz imune ao pecado certo? A Biblia diz que'há uma batalha em mim...
    Vou te dizer Bartira o que aconteceria se tu pecasse... 1o. O Pai já sabia que tu irias pecar, o pecado te pegaria de surpresa mas não o Pai que sabe muito bem de que material tu é feita.. tu é pó igualzinho aos nossos irmãos homossexuais e tambem eu...
    E sabe o que o Pai faria? Estaria sempre pronto a ouvir de ti a confissao do seu pecado, e te diria palavras amaveis, por que Ele sabe que palavras amaveis suscita em nós o que temos de melhor, Ele te olharia nos olhos, te pegaria no colo, ainda que seus cabelos estivesses embaraçados por causa dos pecados, Ele desembaracaria fio a fio, ungiria tua cabeça com'o seu óleo e tambem colocaria unguento nas tuas feridas, essas por causa da consequencia do pecado.
    Querida Bartira é essse o seu Deus né? Por que querida se não for precisar voltar urgentemente a andar pela graça...
    Bartira voce ja conversou com um irmão homessexual? Voce já ouviu deles as angustias que eles trazem na alma?
    Entao eu creio que se tu nunca ouviu um, tu não estás apta a falar do assunto com tanta propriedade e julgamento de valor que tu fazes aqui.
    Tu tens um homossexual na familia? Sabes as angustias que é ter um, qdo toda sociedade rejeita a pessoa que tu mais amas?
    Não?
    Então Bartira qdo nao passamos por tudo isso, o amor de Deus nos faz ter empatia de pelo menos ouvi-los antes de apedrejá-los com todas as leis da biblia.
    Isso me lembra aquele fariseu que colocava-se na frente de um samaritano e dizia: Eu sou o bom, dou o dizimo e blablablabla
    e o Samaritano constragindo dizia: SOU APENAS UM PECADOR SENHOR TENHA MISERICORDIA DE MIM...
    E Jesus pergunta ao povo que está ali: Qual dos dois voltou pra casa JUSTIFICADO? e Ele fala que foi o samaritano.... Ele não deseja homens perfeitos, Ele buscas dos doentes, os perdidos... E Ele, somente Ele poderá completar sua obra naquele que são dEle.

    Eu não sou homossexual, mas sou pecadora e ai eu pergunto qual a diferenca entre eu e eles? Graça... Ele me aceitou do jeito que estava, tem completado sua obra em mim, entao Ele pode tambem acveitar meu irmao homossexual e aceita-lo e tranforma-lo do jeito que Ele quiser...
    Di Luz

    ResponderExcluir
  27. Faço minhas todas as palavras da Di!
    Em Cristo,


    Carla.

    ResponderExcluir
  28. Fiquei triste pq vcs não compreenderam meus comentários, meninas. Aliás, vcs leram mesmo o q escrevi?rs. Pq, a despeito das considerações, começaram a supor fatos sobre minha fé e experiência de vida, coisa q não fiz c vcs e nem é meu objetivo. Vim argumentar pontos q considero incoerentes com a Palavra e vcs concluíram q estou posando de santa e apedejando pecadores, e saibam q o fizeram equivocadamente e de forma injusta. Mas se vcs acham q estou errada, tudo bem. O blog é de vcs, nosso país é laico e há liberdade de expressão. Não vim com pedras na mão, pelo contrário, tentei argumentar com textos bíblicos. Mas enfim... a meu ver, nenhum argumento de vcs, donas do blog, foi feliz. Lamento ter postado o 1º comentário e incomodado as senhorias.

    ResponderExcluir
  29. Bartira,

    Eu estou triste com os rumos que as coisas tomaram...a mesma pergunta que você nos fez, eu te faço: será que realmente conseguisse compreender o que intentamos expor?
    Somos autoras do blog, mas não "donas" do mesmo, pois sem vcs, nossos amigos e leitores, o mesmo não teria muita razão para existir.
    Enfim, não acho que consigamos chegar em um consenso por hora em relação ao assunto e acho melhor tentarmos prosseguir mesmo diante da divergência. Peço perdão se alguma de nossas palavras lhe causou ofensa, saiba que nossa intenção com o blog não é gerar polêmicas (ainda que por vezes as mesmas sejam quase inevitáveis).

    Enfim...se quiseres escrever de forma menos expositiva, podes me passar um e-mail, quem sabe conseguiremos nos entender.

    Abraços,

    Roberta Lima

    ResponderExcluir
  30. Sigo, leio assiduamente, comento ás vezes e gosto quase sempre dos post do MENINAS DO REINO, no entanto esse...A começar pelo título "Minha imersão no mundo gay" a autora diz não querer fazer apologia a homossexualidade, mas ao meu ver, FEZ. Acredito que já existem pessoas suficiente para defender e aceitar essa causa. É por essas e outras que chegamos aonde chegamos em relação ao assunto e com tantas pessoas coniventes e tão "compreensivas" assim até no meio evangélico, as coisas só tendem a piorar. Nossa missão é outra com os homossexuais: Amar-los, respeitá-los, ensiná-los a verdade segundo a palavra de Deus e sobretudo orarmos por eles. É assim que eu ajo com meus amigos gays.


    Abs
    Lene

    ResponderExcluir
  31. Hey pessoas do REINO!! Foi só eu sair pra vocês aprontarem! Então gente acho que minha experiência deu pano pra manga né?!
    Vou me ater a dois comentários:
    1. Não sei e nem me interessa saber se ele deixou de ser gay - Vai fazer quase dez anos desde isso aconteceu e de lá pra cá vejo nele o brilho do NOVO NASCIMENTO evidentes. Amo vê-lo como ministro de louvor! Pra mim isso sim importa, o que passar disso faz parte da transformação diária a que todos passamos.
    2. O Título não foi apelativo porque foram três anos saindo com ele para ambientes gays. Aprendi com o MESTRE e em minha Agência de Missões Tranculturais que Evangelismo e GASTAR TEMPO E ESTAR JUNTO!
    Quando estive na Africa tive que me misturar com o povo pra aprender a linguagem do coração do povo, em outras palavras eu imergi na cultura

    ResponderExcluir
  32. Saí do meu Universo igrejístico e do contexto tido como "normal" do evangelismo e mergulhei num contexto totalmente novo pra mim! Ninguém é obrigado a concordar com a abordagem do evangelismo a que fui orientada a seguir - na época do MESTRE os religiosos também não entenderam porque ele vivia no meio dos publicanos, prostitutas e pecadores. Se alguém quiser mesmo saber detalhadamente como se deu a conversão dele terei prazer em responder por email

    ResponderExcluir
  33. Oi gente, eu sou a anônima do ínicio que não tava conseguindo se identificar. Bem, meu nome é Monique. Li todos os comentário e no final cheguei à mesma conclusão de Bartira. Os posts de vcs são fundamentos na Palavra mas não acho que justifiquem o post de Noh. Uma coisa que me deixou um pouco chateada foi a maneira como Carla nos respondeu. Achei ela um tanto quanto "agressiva" na maneira como escreveu, e ainda pior qd sugeriu que Bartira procurasse outro blog... Isso me pareceu pouco democrático. Por favor ng me sugira isso pq eu vou continuar acompanhando o blog de vcs, e de vez em qd vou discordar com um ou outro post, isso faz parte. Era isso então. Abraços a todas

    ResponderExcluir
  34. Olá gatinha Monique não me lembro de ter mandado a Bartira procurar outro blog! Longe de mim. Bom como disse no meu ultimo comentário não iria mais comentar porque tudo já foi comentado ouvimos todas as opiniões, se quiser saber tudo que ocorreu nesse período mande um email que responderei
    Beijinhos repletos de Paz do Alto

    ResponderExcluir
  35. Oi Noh, só uma observação. Eu disse que CARLA sugeriu que Bartira procurasse outro blog, não vc. Se vc leu todos os posts dela, vai ver que ela disse isso. Acho que vc deve ter se atrapalhado qd leu... Só postei esse último comentário não para discutir mais o tema, e sim para comentar a postura de Carla que como disse, achei agressiva. Um abraço e fiquem na paz! Monique

    ResponderExcluir
  36. Ops foi mesmo! Sorry! Mas assim creio que todos tiveram a oportunidade de falar né?! Mas ainda quero seu email para trocar idéias tá?! Quanto ao comentário da Carlinha, acho que acabou tomando minhas dores! Ela é um doce de gente, duvido muito que quis ofender a Bartira a quem peço também que entre em contato comigo.
    Afinal somos todas Meninas do Reino, precisamos unir e não separar, esse é o objetivo do blog no que se refere a todos os leitores e colaboradores.
    Beijinhos ungidos da Noh

    ResponderExcluir
  37. Nô, graça, paz e um grande abraço!!! Ah, e para as meninas do reino também!!!
    Eu li o que você escreveu sobre o mundo gay, achei singelo e honesto na percepção que você adquiriu ao longo do tempo. Li também os comentários, e para falar a verdade, já não agüento mais tanta mediocridade. Digo assim devidas algumas colocações dos papagaios de igreja que por preguiça de pensar e orar, preferem ficar citando textos decorebas dos pretextólogos da religião que não agüentam o amor de Deus. Pois ainda que este cure um homem com a mão mirrada num dia de sábado, o resultado no coração deles é: o que faremos para matá-lo??? (Matando o evangelho dia após dia no coração para defender a letra).

    Vamos por partes:

    O tal anônimo que escreveu nos dias 01/03 às 11:13h e 04/03 às 10:19, citando os textos de sempre, (Parece até uma seita que defende sua loucura citando textos sem nenhum contexto, trocando o que está dito pelo que está escrito).
    Rm 1: 18-32 – Paulo pregou entre os impérios de Calígula César e Nero César, a suruba rolava sem nenhum pudor, e o texto não está falando sobre homossexualidade e homossexuais, é até uma crueldade tal citação, colocando pessoas sérias e simples em pé de igualdade com a perversão dos romanos libertinos. Além do que, quem lê romanos um, tem que imediatamente ler a seqüência, os capítulos dois e três. (Portanto és indesculpável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas... Rm 2:1)
    Certa vez um jovem me perguntou sobre este texto, mencionando o fato de ficar bem claro que é antinatural tal relacionamento. Concordei, é um jovem sério, e passei a refletir com ele: Dentro do padrão original de Deus, o certo é que ele fez o homem e a mulher, assim como ele também os fez para ver, ouvir, andar... No entanto, crianças nascem cegas ou surdas e nem por isso estão condenadas ao inferno como pecadoras, acentuando assim o nosso moralismo bíblico que nada tem a ver com Jesus. Pecado é aquilo que Deus imputa como pecado, e ninguém se meta no caminho de um homem com Deus, pessoas nascem com diferenças, inversões, incapacidades, mas isso não as condena, e antinatural por antinatural, o homem não foi feito para usar óculos ou voar de avião, logo, o foco do texto não é esse. Além disso, a suruba pervertida dos romano não pode ser vista como uma praga do Criador, o que está dito é que Ele os entregou aquilo que já era produção em seus corações alienados do Deus que lhes fora revelado em toda criação, não tem nada a ver com gente simples, que ama a Deus carregando na alma a dor da indiferença por ser diferente.
    Acerca da pergunta dos discípulos de Jesus sobre um cego de nascença, sobre quem havia pecado para que tal coisa lhe acontecesse, Jesus respondeu e responde: nem ele, nem seus pais... Com podem me argumentar: mas Jesus curou o cego. Respondo com outra pergunta: Jesus curou todos os cegos de nascença??? A questão não é a cegueira ou a cura, o importe é que Deus tem um particular com cada ser humano na face da terra.
    Quanto ao que Paulo diz aos corintios, ele está se referindo a prostitutos cultuais, os quais havia em considerável quantidade naquela cidade portuária, com grande circulação de pessoas, “shoppings” (anacronismo) e templos que oferecia prazer e religião para todos os gostos. Estes não só eram abusados como também abusavam entregando-se nos cultos pagãos orgiásticos onde os interesses eram diversos. Em grego o termo é arsenokoitai), que literalmente vem de Arsen-homem e Koites-leito ou cama. (O mesmo termo aparece também em I Tm 1:10).
    CONTINUA----

    ResponderExcluir
  38. Minha nobre, de altíssimo nível de Amor cristão o seu post! Continue sendo um instrumento da graça salvadora de Cristo.

    As vezes os homossexuais pensam que a igreja os odeia, e penso que com razão. Também fui ensinado a não apenas "consertar" todos eles, como também a evitá-los.

    Compartilho apenas uma das experiência que tive com amigos (e muito amigos, diga-se!) homossexuais na igreja, a qual narrei no meu blog: (abraço e Deus abençoe demais!)

    http://cristocentrismobasico.blogspot.com/2011/01/homossexualidade-e-o-amor-cristao.html

    ResponderExcluir
  39. Obrigada por comentar Vinicius! Sabe o que é melhor em nós?! Pegamos conceitos distorcidos que tentaram nos passar e colocamos VIDA e AMOR neles.
    Vou passear pelo seu blog com toda certeza

    ResponderExcluir
  40. Eu sou quem agradeço o comentário do meu comentário Noh! Sim, essa é a melhor parte do nosso posicionamento cristão: acrescentar vida e amor, que nada mais é do que o sal da terra ensinado pelo nosso Cristo, embora me pareça sempre que estamos remando contra a maré! Força em seus braços, então, e coragem!!!

    Como você dignou-se em me prestigiar num dos meus filhinhos (os blogs! rs), compartilho um outro também, chamado "namoro e relacionamento cristão". Minha intenção é comunicar conteúdos que dizem respeito às emoções e sentimentos nos relacionamentos e vida afetiva, uma vez que na igreja de hoje falar de intimidades, do que vai no coração, ou de coisas extremamente comuns e humanas como a sexualidade é sinònimo de "promiscuidade cristã". Já espiei o marcador RELACIONAMENTOS deste blog (que é de excelente gosto por inteiro), entendendo que me será de grande valia pessoal e blogosferal! rs Segue o link...abraço, parabéns e let´s go pra frente!

    http://namoroerelacionamentocristao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  41. Anotadíssimo.Ah! não se assuste de repente algo de lá saltar pra cá não tá?! É que somos assim, amamos compartilhar o que é bom!
    Bjs amado!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.