sexta-feira, novembro 18, 2011

Lançando luz



Convém que ele cresça e que eu diminua.
(João 3:30)


Na infância somos ensinados a receber aplausos pelas primeiras palavras, passos, sorrisos e caretas que divertem a todos. Assim crescemos, e com o tempo o reconhecimento deixa de ser algo tão constante. 

Destacar-se no meio de tantas pessoas torna-se tarefa extremamente desgastante. O reconhecimento se traduz em notas altas na escola e o famoso vestibular. Na vida profissional os títulos e os prêmios na parede completam o ciclo que se iniciou na infância. Muitos traumas surgem no coração de quem vive atrás do aplauso eterno daqueles que o cercam.

A sede pelo reconhecimento do outro pode levar à desidratação da alma.

João Batista lançou toda luz sobre Cristo quando compararam seu ministério com o de Jesus. Ele nos ensinou a fonte de uma alma completamente leve e livre de todo e qualquer trauma existencial ou armadilha egocêntrica!

A Deus toda a glória!

(A Jornada)
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.